Mercedes-Benz Challenge: Campeonato terá pelo menos dois novos campeões em 2019

Entre os vitoriosos do ano passado, Raijan Mascarello e Fernando Amorim defendem os títulos da CLA AMG, já na C250, o caminho está livre para os vencedores inéditos.

Os supercarros do Mercedes-Benz Challenge retornam às pistas brasileiras em 2019 para a nona temporada de sua história, abrindo suas atividades neste fim de semana em Goiânia (GO) com 21 carros no grid de largada divididos em duas classes: CLA AMG Cup e C250 Cup.

Na CLA AMG, principal divisão do campeonato, Raijan Mascarello (Cup) e Fernando Amorim (Master Cup) defendem os títulos conquistados no ano passado, mas não terão vida fácil contra os concorrentes,como o campeão de 2017, Fernando Jr., e outros nomes loucos para figurar na lista dos campeões como Felipe Tozzo, Roger Sandoval e Adriano Rabelo, entre outros.

“Trabalhamos muito desde a última prova do ano passado, porque o objetivo é, realmente, defender o título e conquistar o bi. O nível do campeonato está aumentando muito, alguns pilotos mais experientes vêm pra cima e tem os novos que querem mostrar serviço”, avalia Mascarello.

“Tenho a melhor expectativa possível, vamos começar em Goiânia, é uma pista que eu conheço muito, já ganhei algumas corridas lá”, destaca Fernando Jr.. “Quero sair de lá com o maior número de pontos possíveis, sempre é bom começar um campeonato com vitória para dar um ânimo maior na arrancada em busca do título, vamos com tudo para lá tentar trazer o melhor resultado possível para chegar aos nossos objetivos”, ressalta.

A divisão também conta com novos nomes, como o do local Miro Cruz, graduado da C250. “Será um processo ao longo da temporada. O primeiro objetivo é fazer uma boa corrida em casa, ser constante na pista. Depois, vamos tentar manter uma regularidade no campeonato e buscar o maior número de pontos possíveis”, comenta Cruz.

Já a C250 terá dois campeões inéditos em 2019, uma vez que André Moraes Jr. (Cup) foi para a Stock Light e Flávio Andrade (Master Cup) não confirmou sua participação. Sorte de quem ficou, como Cláudio Simão, Max Mohr e Beto Rossi. “A expectativa para 2019 é muito boa, estou confiante de que nesta temporada, teremos bons resultados. Confio na capacidade técnica e assertiva da equipe WCR Team, que com certeza me entregará o carro bem regulado e competitivo”, resume Max Mohr.

Primeiros treinos mostram competitividade entre os ponteiros

Nesta sexta-feira, Betão Fonseca ditou as cartas na CLA AMG com o tempo de 1min37s401 no fim do dia, superando Roger Sandoval em 0s008 e Raijan Mascarello em 0s083. Cesar Fonseca apareceu em quartona sessão que teve os dez primeiros separados por menos de um segundo. Já na C250, o mais veloz foi Claudio Simão, seguido pelo norte-americano Jared Wilson, Max Mohr e Daniel Kelemen.

A etapa de abertura do Mercedes-Benz Challenge está marcada para as 10 horas do domingo com transmissão ao vivo da Band Sports (locução de Maurício Bonato e comentários de Dennis Dirani), enquanto a tomada de tempos será exibida ao vivo no Facebook da categoria a partir das 13h.

Confira os tempos acumulados desta sexta-feira:

1. Betão Fonseca (CLA M), 1min37s401
2. Roger Sandoval (CLA), 1min37s409
3. Raijan Mascarello (CLA), 1min37s484
4. Cesar Fonseca (CLA M), 1min37s718
5. Cello Nunes (CLA), 1min37s789
6. Pierre Ventura (CLA M), 1min37s801
7. Fernando Jr. (CLA), 1min38s036
8. Adriano Rabelo (CLA), 1min38s054
9. Renato Braga (CLA), 1min38s082
10. Fernando Amorim (CLA M), 1min38s275
11. Fernando Poeta (CLA M), 1min38s665
12. Felipe Tozzo (CLA ), 1min38s721
13. Junior Victorette (CLA), 1min40s341
14. Miro Cruz (CLA), 1min41s027
15. Claudio Simão (C250 M) 1min42s978
16. Jared Wilson (C250), 1min43s560
17. Max Mohr (C250 M), 1min43s646
18. Daniel Kelemen (C250), 1min44s226
19. I. Neto/V. Fugi (C250), 1min44s274
20. C. Tock/C. Girolla (C250 M), 1min48s013
21. Boiko Jr. (C250), 1min50s823

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *