Mercedes-Benz Challenge: Fernando Fortes desbanca favoritos e vence em Goiânia

Nem mesmo o fato de ter largado na 10ª posição pesou contra a vitória do piloto da equipe J. Star

A cidade de Goiânia recebeu hoje pela manhã a 2ª etapa do Mercedes-Benz Challenge, e o grid formado por 39 máquinas, divididas entre as categorias CLA AMG Cup e C250 Cup, reservou fortes emoções ao publico que compareceu ao autódromo de Goiânia. Tirando proveito da reta mais longa do automobilismo brasileiro, que conta com 1.300 metros, a dupla Claudio Dahruj/Guilherme Salas executou grande largada e pulou para a ponta logo na primeira volta.

A briga pelas primeiras colocações reservaria acirrados duelos. Um dos principais foi o travado entre Eduar Merhy Neto e Fernando Amorim/Renan Guerra. Mas Amorim, que iniciou a prova no cockpit,  fechou a porta ao adversário e não somente sustentou a segunda colocação, como no braço assumiu a liderança momentânea. A dupla Arnaldo Diniz Filho/Edson Coelho Jr, que largou na pole, sofreu ainda no início de prova um toque sutil de Rodrigo Hanashiro, suficiente para o carro de número #77 rodar no traçado de Goiânia e ter sua estratégia de corrida comprometida.

Enquanto isso, na parte intermediária do grid, Luiz Sena Jr, que largou na pole na categoria C250 Cup, era acintosamente pressionado por Marcos Paioli/Petter Gottschalk, que haviam saltado do 5º lugar para a vice-liderança. No entanto, o piloto gaúcho sustentou bravamente sua posição, e se manteve na ponta até receber a bandeira quadriculada, com o tempo de 49min5s038. O catarinense Cristhian Mohr, com 49min5s641 foi o segundo colocado, seguido por Cesare Marruci, que marcou 49min8s426.

Após o trabalho das equipes e troca de pilotos, no caso das duplas, no pit stop obrigatório, o grid foi remodelado na categoria CLA AMG Cup, e se manteve inalterado até o cronometro estourar a casa dos 45min. No fim da prova, o piloto Fernando Fortes, a bordo do carro #32 se beneficiou de um erro do então líder Renan Guerra e garantiu a vitória, cravando 47min48s336. Guilherme Salas manteve a regularidade da dupla com Claudio Dahruj e guiou o carro #27 até o 2º lugar, com 47min50s112. A dupla Fernando Amorim/Renan Guerra completou a festa do pódio.

Na categoria CLA AMG Cup Master o piloto Neto De Nigris foi o mais rápido, seguido por José Vitte e a dupla Carlos Kray/João Santanna na terceira colocação. Já pela categoria C250 Cup Master o vencedor foi o piloto Beto Rossi, com Leo De Nigris em segundo e Renato Camargo em terceiro.

Mercedes-Benz Challenge – 2a. Etapa – Goiânia
1.     #32     Fernando Fortes – 27 voltas, em 47min48s336
2.     #27     Claudio Dahruj/Guilherme Salas – a 1s776
3.     #88     Fernando Amorim/Renan Guerra – a 5s368
4.     #77     Arnaldo Diniz Filho/Edson Coelho Jr – a    5s835
5.     #56     Peter Feter – a 21s207
6.     #11     Neto De Nigris – a 27s187
7.     #37     Lorenzo Varassin/Paulo Varassin – a 27s402
8.     #45     Paulo Totaro/Ralf Pufleb – a 28s337
9.     #50     José Vitte – a 31s125
10.     #76     Danilo Pinto – a 35s656
11.     #18     Fernando Poeta/Luis Carlos Ribeiro – a 39s993
12.     #46     Carlos Kray/João Santanna – a 40s004
13.     #57     Rodney Felicio – a 40s118
14.     #35     Rodrigo de Souza – a 42s420
15.     #6     Fernando Junior/Roger Sandoval – a 58s519
16.     #20     Alexandre Molles Silva – a 1min02s265
17.     #97     Luiz Sena Jr – a 1min16s702
18.     #3     Cristhian Mohr – a 1min17s305
19.     #44     Cesare Marrucci – a 1min20s090
20.     #16     Marcelo Hahn/Marcio Campos – a 1 volta
21.     #33     Adriano Rabelo – a 1 volta
22.     #52     Victor Amorim – a 1 volta
23.     #13     Beto Rossi – a 1 volta
24.     #12     Leo De Nigris – a 1 volta
25.     #38     Zander Fabio – a 1 volta
26.     #25     Renato Camargo – a 1 volta
27.     #110     Bruno Alvarenga/Rodrigo Ferre – a 2 voltas
28.     #22     Rafael Zapelini – a 2 voltas
29.     #90     Marcos Ramos – a 2 voltas
30.     #111     Marcos Paioli/Petter Gottschalk – a 2 voltas
31.     #21     Peter Michel Gottschalk  – a 5 voltas
32.     #71     Rodrigo Hanashiro – a 8 voltas
33.     #8     Eduar Merhy Neto – a 9 voltas
34.     #60     Cesar Urnhani – a 9 voltas
35.     #10     Pierre Ventura – a 12 voltas
36.     #15     Betão Fonseca – a 13 voltas
37.     #55     Roberto Santos/Claudio Gontijo  – a 18 voltas
38.     #17     Linneu Linardi/Gaetano Di Mauro – a 19 voltas
39.     #7     Betinho Sartório – não completou

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *