Mesmo com prejuízos, Barcelona pagará € 21 milhões para manter Fórmula 1 em 2020

O governo da Catalunha acertou o pagamento de € 21 milhões para a Liberty Media e assegurou a permanência do GP de Barcelona no calendário da Fórmula 1 em 2020. Além de assinar o acordo, o ente público se comprometeu a cobrir qualquer prejuízo que o autódromo de Barcelona venha a ter no ano.

Segundo a rede regional Ara, o autódromo tem prejuízos que somam € 50 milhões desde 2008. De 2015 para cá, o governo da Catalunha já investiu € 15 milhões para cobrir o prejuízo no circuito. Só em 2019, o local recebeu € 9 milhões em subsídios públicos, compostos de € 6,2 milhões do governo e € 3 milhões do conselho da cidade e do conselho provincial de Barcelona.

De acordo com o site espanhol Palco23, mesmo com tantas questões financeiras envolvidas, o raciocínio por trás da extensão de apenas um ano no contrato ocorreu por conta da incerteza política na Espanha. O país está atualmente sem um primeiro-ministro permanente depois de uma segunda tentativa fracassada de um governo.

Como resultado, o governo da Catalunha não sabe qual será o seu orçamento daqui para frente, por isso não quer ser amarrado a um compromisso financeiro de longo prazo no valor de milhões de euros.

Vale ressaltar que o Grande Prêmio da Espanha é disputado em Barcelona, na Catalunha, desde 1991. O pagamento de uma taxa anual é uma das exigências feitas pela Liberty Media para uma cidade receber uma prova da categoria mais importante do automobilismo mundial. No Brasil, é exatamente isso que trava a renegociação a partir de 2021.

Fonte: Máquina do Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *