Mil Milhas: Equipe carioca pretende fazer bonito no aniversário de SP

Única equipe carioca na Mil Milhas Brasil 50 Anos, Tekprom está confiante em subir ao podium de uma das mais tradicionais e importantes provas do automobilismo com suas Ferrari 550 GT e Alfa Romeo 156.


A Tekprom, única equipe do Rio de Janeiro na Mil Milhas Brasil 50 anos, sonha em fazer, na noite do dia 21 de janeiro, sábado, uma festa carioca no podium de uma das mais tradicionais e importantes corridas do automobilismo nacional, que mais uma vez fará parte das comemorações pelo aniversário de São Paulo. Ao lado de nomes consagrados como Nelson e Nelsinho Piquet; Emerson, Christian e Wilsinho Fittipaldi; Raul Boesel, Chico Serra, Tony Kanann, Pedro Lammy, Giani Morbidelli e David Brabham, os pilotos da equipe carioca Lucas Molo, Nelson Silva Jr. e Maurício Neves, com uma Ferrari GT 550 Maranello; e Uberto Molo, Cláudio Capparelli e Istvan Minach, com um Alfa Romeo 156, pretendem voar baixo no Autódromo de Interlagos e repetir a dobradinha obtida na mesma pista, em dezembro, na última etapa do Campeonato Brasileiro de Endurance – as 300 Milhas de Interlagos. Na ocasião, Lucas e Nelsinho sagraram-se bicampeões da Endurance, na Categoria IB.

Segundo Murilo Pilotto, chefe da equipe Tekprom, a Mil Milhas Brasil é uma prova especial, que requer uma combinação de potência, resistência, habilidade, experiência e estratégia. “Como são mais de onze horas de corrida com carros muito velozes, a possibilidade de quebra dos carros é grande. Piloto e equipe dão tudo de si para que os carros virem bem cada volta, sem perder de vista o objetivo de completar a prova. Outro fator que segundo ele pode fazer diferença no resultado final é o gerenciamento das trocas de pneus e abastecimento do carro. “Estamos levando para Interlagos dois carros competitivos, mas bem diferentes. A Ferrari é muito veloz, mas precisa parar bem mais. Já o Alfa Romeo compensa os cavalos a menos no motor com a redução das paradas nos boxes. Com a pista molhada, então, o que é bem comum no verão paulistano, carros como o Alfa tendem a se sair muito bem”, explica. O calor excessivo também preocupa Murilo, já que a prova este ano começa ao meio-dia. “Além de se hidratarem bem ao longo da corrida, os pilotos precisam estar confortáveis física e psicologicamente”, ensina.

Expectativa – A expectativa de Lucas Molo, 22 anos, um dos pilotos mais promissores do automobilismo brasileiro, é de que os dois carros da Tekprom completem a prova e conquistem uma boa posição. “Esta edição da Mil Milhas está bem equilibrada. Há carros com motores muito potentes e resistentes, e pilotos não só renomados como espetaculares. Vai ser uma briga boa”, prevê. Lucas elogiou a mudança de horário ocorrida este ano, destacando a necessidade de repouso e de alimentação leve antes da corrida. “Este ano poderemos ir mais descansados para a prova, que será disputada à luz do dia na maior parte do tempo. A etapa da corrida que acontece à noite é bem difícil para nós, porque as luzes dos faróis atrapalham muito a visibilidade”, diz o piloto, que já participou três vezes da Mil Milhas.

Tão confiante em um bom resultado quanto Lucas, apesar de estar no comando de um carro com a menor cilindrada dentro os participantes da prova, o piloto Cláudio Capparelli aponta a menor potência do motor justamente como um dos trunfos do Alfa Romeo 156. “O consumo de combustível dele é fantástico. Enquanto paramos nos boxes a cada uma hora e cinqüenta minutos, os carros mais possantes param a cada 50 minutos”, conta. “Somos um dos favoritos em nossa categoria. Mas se chover, a Alfa da Tekprom passa a ser forte candidata também à vitória geral. O carro é o único no grid com tração dianteira, e isso facilita demais a pilotagem na chuva. São Pedro vai dar uma força para que a única equipe do Rio brilhe na corrida que comemora o aniversário de São Paulo”, brinca.

Pais e filhos brigam por uma vitória em carros diferentes – Uma das atrações da Mil Milhas Brasil 50 anos, que será disputada no próximo dia 21 no Autódromo de Interlagos, é a presença de quatro duplas de pais e filhos na relação de pilotos inscritos. Três delas dividem o mesmo carro – caso de Nelson e Nelsinho Piquet; Fernando e Fernanda Parra; e Paulo de Tarso, Tarso Marques e Thiago Marques (nesse caso, um trio de pai e filhos). Já os pilotos Lucas e Uberto Molo, da equipe Tekprom, únicos representantes cariocas na prova, lutarão pela vitória em carros diferentes – o primeiro com uma Ferrari 550 GT e o segundo com um Alfa Romeo 156. Outro trio familiar que deve confirmar presença na prova é o dos Fittipaldis – Emerson, Christian e Wilsinho Fittipaldi.

Sobre os pilotos da Ferrari 550 GT – Aos 22 anos, Lucas Molo tem um currículo que o coloca entre os mais promissores talentos do automobilismo brasileiro. Com passagem pela Fórmula 3, já participou de três edições das tradicionais Mil Milhas. A estréia no Campeonato Brasileiro de Endurance se deu em 2003, na prova 1000 Km de Brasília, quando conquistou o quarto lugar. Ao vencer em dezembro de 2004 a 300 Milhas de Interlagos, Lucas tornou-se bicampeão do Brasileiro de Endurance, ao lado de Nelsinho. Filho de piloto, Nelson Silva Jr. iniciou sua carreira em 1979, no Rio de Janeiro, na modalidade de kart. Desde então esteve presente em inúmeras categorias do automobilismo como Fórmula Uno, Copa Corsa, Copa Gol e Copa Clio, além da própria Endurance. O terceiro piloto da Ferrari 550 GT da Tekprom é um dos maiores nomes do Rally nacional, Maurício Neves. Em 2003, recebeu o Capacete de Ouro, da Revista Racing, e em 2004, o Capacete de Prata, concedido pela mesma publicação.

Sobre os pilotos do Alfa Romeo 156 – Começando a carreira no kart, Cláudio Capparelli foi campeão brasileiro e carioca na categoria sênior. Destacou-se nos primeiros lugares dos Campeonatos Brasileiro de Fórmula Ford, Mundialito de Kart na Carolina do Norte, Campeonato de Turismo Gol e no Campeonato Brasileiro de Endurance. Na terceira etapa da Stock Car Light, disputada no Rio em 2005, ficou em quinto lugar. Já o italiano Uberto Molo participou das últimas três edições das Mil Milhas Brasileiras e, desde 2001, de todas as provas da Endurance, sendo vice-campeão brasileiro em 2004. Também italiano, Istvan Minach fez escola na Fórmula 3. Em 2004, participou da Mil Milhas de Interlagos pilotando um protótipo Aldee Spyder. No ano passado, disputou na Europa a Copa Ferrari Challenge Pirelli – Trofeo Shell.

Sobre os carros da Tekprom – Considerado um dos carros mais velozes do Brasil atualmente, a Ferrari 550 GT é uma das atrações da Mil Milhas Brasil 50 Anos. Com seu motor de 12 cilindros, 5500 cm3 e 600 cavalos de potência, o carro alcança 280 km/h, indo de 0 a 100 km por hora em apenas três segundos, para o delírio dos amantes da escuderia. “O 550 GT é um carro moderno e competitivo, feito para disputar provas de longa duração como as Mil Milhas”, conta Murilo Pilotto, chefe da equipe. Idêntica ao modelo que venceu a 1ª corrida FIA GT em Monza, a 550 GT tem câmbio hewland seqüencial de seis marchas e um tanque com capacidade para cem litros. Outro carro da equipe Tekprom é o Alfa Romeo 156, com motor de 2000 CC, 270 cavalos de potência (a 8.500 rpm), câmbio seqüencial newland de seis marchas e tanque com capacidade para 80 litros. O Alfa Romeo 156 é o único carro no grid da Mil Milhas com tração dianteira, o que facilita a pilotagem na chuva.

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *