Mil Milhas: Prova paulista passa a integrar Mundial de FIA GT

A prova mais tradicional do automobilismo nacional vai ultrapassar as fronteiras do Brasil a partir de 2007. Com a organização de Antonio Hermann e de Ricardo Pereira, já em 2007 a Mil Milhas Brasil passa a integrar o calendário da FIA GT, principal campeonato de carros de Turismo do mundo.


O anúncio foi feito nesta quinta-feira, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo onde sábado, dia 21, a partir das 12 horas, será disputada a Mil Milhas Brasil 50 Anos. A entrevista coletiva teve as presenças do chairman da FIA GT, Stephane Ratel, do delegado técnico da FIA, Jean Vinatier, do presidente da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA), Paulo Scaglione, e do diretor da Rede Globo, Ciro José.

“Desde o início do meu trabalho com a Mil Milhas a idéia era incluir a prova no campeonato da FIA GT. É com muita alegria que completamos 50 anos pensando no futuro”, disse o organizador Antonio Hermann.

Será a primeira vez que a FIA GT terá uma corrida na América Latina. A etapa de abertura da categoria será em Interlagos em fevereiro ou março. As demais provas serão na Europa, na Ásia e no Oriente Médio.

“Estou satisfeito em reunir grandes carros e provas tão tradicionais como as 24 Horas de Spa, na Bélgica, o Tourism Thophy, na Inglaterra, e agora a Mil Milhas”, completou o chairman da FIA GT, Stephane Ratel.

O campeonato, que reúne carros com mais de 600 cavalos de potência, tem a participação de máquinas como Ferrari, Corvette, Saleen, Maserati, Porsche entre outros.

“A FIA GT está presente nos principais autódromos do mundo e Interlagos não poderia ficar de fora. Estamos muito felizes por fazer parte desta história”, disse o organizador Ricardo Pereira.

Na edição 2007, a Mil Milhas Brasil terá mais uma vez cobertura garantida da Rede Globo e da SporTV. Durante a temporada 2006 da FIA GT, serão apresentados compactos das principais corridas. A emissora oficial da Mil Milhas Brasil será a Rede Globo.

“Vamos apoiar o início da implantação da FIA GT no Brasil como fizemos com a Fórmula-1 no início da década de 70”, finalizou Ciro José, diretor da Rede Globo.

Foto: André Santos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *