Mini Challenge: Com o fim da categoria, carros são destruídos em ferro velho

Os carros do Mini Challenge, categoria que integrou a programação da Stock Car durante três temporadas, estão sendo destruídos em um ferro velho.

A fabricante dos veículos, a BMW, afirmou que a destruição dos carros já era prevista, devido ao regime de importação temporária, e que a Receita Federal está acompanhando o procedimento. O regime é comumente usado em eventos esportivos, como a F-1.

“A JL, responsável pela parte técnica/manutenção dos veículos do Mini Challenge Cup, trouxe os veículos para as três temporadas do campeonato no Brasil, via regime de importação temporária”, explicou a montadora por meio de sua assessoria de imprensa. “Devido ao término da categoria no país, anunciada no término de 2012, eles estão sendo destruídos (escrapeados) esta semana”, continuou.

“Este processo é um processo previsto pela marca e usual no automobilismo quando o país em questão não tem interesse comercial de nacionalizar os veículos para outros fins”, explicou. “Vale ressaltar que esta atividade está sendo acompanhado pela Receita Federal, conforme o procedimento sugere”, completou a BMW.

Segundo a Receita Federal a medida é prevista.

“Na vigência do regime, deve ser adotada com relação aos bens uma das seguintes providências para a liberação da garantia, se for o caso, baixa do termo de responsabilidade e, consequentemente, a extinção do regime: retorno ao exterior; entrega à Fazenda Nacional, livres de quaisquer despesas, desde que a autoridade aduaneira concorde em recebê-los; destruição, às expensas do interessado; transporte para outro regime aduaneiro especial; ou despacho para consumo (nacionalização dos bens).”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *