Moto: Saçaki volta às pistas no Brasileiro de Motocross em Canoas

A terceira etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross que começa a ser disputado neste final de semana (16 e 17/05), no Parque Eduardo Gomes, em Canoas, região metropolitana de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, marca o retorno às pistas do circuito nacional de uma legenda do esporte no Brasil. Eduardo Saçaki, o Japonês Voador, 40 anos, cinco vezes campeão brasileiro de Supercross, uma vez campeão brasileiro e latino-americano de motocross, está de volta às competições, quatro anos após sofrer um grave acidente que quase lhe tirou a vida.

Às 14h17minutos deste sábado (16), ele alinha no gate de largada da categoria Mx-3 ((motos 2 tempos de 100cc até 150cc e 4 tempos de 175cc até 450 cc para pilotos masculinos de 35 a 55 e feminino de 21 a 55 anos), disposto a repetir a performance do passado quando se tornou ídolo do motocross nacional. Saçaki se acidentou em maio de 2005, justamente no Rio Grande do Sul, na etapa do Brasileiro, em Carlos Barbosa. Ele sofreu traumatismo craniano, teve que retirar um rim e o baço e fraturou a segunda vértebra cervical, ficando 10 dias em coma, 31 no hospital e cerca de três anos em trabalho de intensa recuperação.

“Foi um período muito difícil. Há um ano e meio atrás, novamente no Rio Grande do Sul, na cidade de Torres, ensaiei o meu retorno às pistas. Em função da gravidade do meu acidente nem tinha consciência de que conseguiria voltar a pilotar. Consegui andar. O motocross não tinha me largado”, afirmou emocionado, enquanto acertava os últimos detalhes da sua moto.

Neste sábado, entretanto, seu trabalho não será fácil. Na sua categoria, ele enfrentará, nada mais, nada menos, que a Mariana Balbi (equipe 2B Racing/Consórcio Realizar/Marplus/Orbital) que se transformou a menos de 20 dias, na primeira mulher a vencer uma prova do Brasileiro de Motocross em toda a história da existência da competição.

“Tenho muito respeito por ela. A Mariana tem um currículo invejável. É a quinta melhor mulher do Mundial Feminino. Anda de moto desde os quatro anos e compete de moto desde os sete. Ela é mulher, mas seu corpo e organismo estão acostumados com o esforço exigido pelo motocross”, afirmou.

Mas o Brasileiro de Motocross não se resume ao MX-3.  Na categoria Mx1 (motos 2 tempos de 100 a 250 cilindradas e 4 tempos de 175 a 450 cilindradas para pilotos de 15 a 50 anos), a principal da competição, a briga promete ser bastante disputada no domingo. Leandro Silva, piloto da equipe Honda/Mobil/Pirelli defende a liderança na classificação geral e sua terceira vitória na temporada do Brasileiro – ele venceu em Indaiatuba e Canelinha.

O goiano Wellington Garcia, seu companheiro de equipe; e o catarinense João “Marronzinho”Paulino, da equipe Pró-Tork/Pneus Rinaldi, prometem transformar em difícil sua missão.

Na Mx-2 (motos de 2 tempos de 100 a 150 cc e 4 tempos de 175 a 250cc), Wellington Garcia lidera com 48 pontos, seguido de perto do mineiro Swian Zanoni, também da equipe Honda/Mobil/Pirelli, com 48; do paranaense Jean Carlo Ramos, da mesma equipe, com 39; e do catarinense Cristopher Castro (2B Racing/Consórcio Realizar/Mar-Plus), com 38. Estas duas categorias serão disputadas no domingo, juntamente com a Honda CRF e a 85 cc. No sábado, além da Mx-3, o público irá assistir também as provas das baterias Mx Júnior, 65 cc e 50 cc.

A terceira etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross tem o patrocínio da Honda e Mobil. A realização é da Federação Gaúcha de Motociclismo e Associação dos Motociclistas dos Esportes a Motor de Canoas. A supervisão é da Confederação Brasileira de Motociclismo. O apoio é da prefeitura Municipal de Canoas, MACA, Impacto Motos, Mundo da Moto, Gluk, Benesul e Mega Palco.

Os horários de  treinos e corridas da segunda etapa do Brasileiro de Motocross são estes:

Sábado (16/05/2009)
7 horas às 19 horas: Secretaria/Vistoria somente para as categorias de domingo
Ordem de treino: MxJr., 65cc, Mx3, 50cc., a partir das 10 horas às 11h35min.
Ordem de Prova: MxJr., 65cc, Mx3, 50cc., a partir das 12h45min. Até 16h04min.
Domingo (17/05/2009)

Ordem de treino: Mx2, CRF230, Mx1, 85cc., a partir das 10 horas às 11h40min.
Ordem de Prova: Mx2, CRF230, 85cc, Mx1, a partir das 13 às 16h05min.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *