Mundial de Rali: Etapa do México foi cheia de problemas para brasileiros

Em competição dura e que deixou vários nomes de peso de fora, Nobre e Paula deram mais um passo no ano de estréia e aprendizado no torneio.

Depois de enfrentar problemas nos dois primeiros dias do Rally do México, o último dia da 3ª etapa do Campeonato Mundial de Rali não foi diferente para os brasileiros Paulo Nobre/Edu Paula. Neste domingo (11/03), a dupla que compete com um Mini Cooper se acidentou na penúltima Especial da competição e não completou a prova devido a danos na suspensão dianteira direita. 

O dia dos brasileiros começou com a honra de disputar um superprime ao lado da dupla oito vezes campeã do mundo, Sebastien Loeb/Daniel Elena. “A emoção de ter andado um Superprime contra o Loeb e o Elena se contrasta com o amargo gosto de bater e não terminar o rali. Por mais que tudo isso faça parte do aprendizado e que esse Rally do México tenha deixado muitos pelo caminho, não tem como não se sentir um derrotado hoje”, desabafou Palmeirinha. 
Apesar de ter começado bem, o domingo não terminou da mesma maneira para os brasileiros, que fizeram parte da lista de vítimas da dura prova mexicana, como o finlandês Jari-Matti Latvala e o russo Evgeny Novikov. “Depois do Superprime fizemos a maior Especial em rali de nossas carreiras. Foram 54 km muito traiçoeiros, onde levamos alguns sustos e também no qual o jovem e rápido Novikov e o experiênte ponteiro Latvala capotaram. Aí na penúltima Especial da prova, em uma curva mais lisa do que esperava, o carro saiu de frente e deu em uma muretinha, arrebentando a mesma roda e suspensão dianteira de ontem”, contou Nobre. 
Uma capotagem na sexta-feira, a suspensão dianteira direita danificada por um buraco no sábado e a batida neste domingo trouxeram lições valiosas para Paulo Nobre. Mas o brasileiro quer aprender mais ainda neste seu ano de estréia no WRC e hoje foi conversar com o francês Loeb, que mais tarde venceria o rali e ampliaria sua vantagem no campeonato. “Ontem, na primeira Especial que tinha uns 30 km e era muito sinuosa, acabei cometendo o mesmo erro que ando cometendo em Especiais assim, o de superaquecer os freios. Hoje tomei coragem e fui conversar com o Loeb para pedir umas dicas. Ele me disse mais ou menos a mesma coisa que o PG Anderson em Monte Carlo. Evitar a freada e diminuição de velocidade gradativa ao se aproximar das curvas e dar uns “tapas” secos e fortes no freio mais dentro das curvas. Mas me advertiu: “Sinta na terra o “grip” para saber se freia seco mais perto, ou dêum tapa antes para diminuir a velocidade”. Mas quem sabe, sabe né? Eu fui dar um tapa seco num lugar onde escorregava… Aí o carro saiu de frente e acertou a tal mureta, acabando o nosso rali. Um dia eu aprendo, isso podem apostar”, completou o brasileiro. 
A próxima prova do Campeonato Mundial será o Rally de Portugal, 4ª etapa do torneio. A disputa ocorrerá entre os dias 29 de março e 1º de abril. 
Resultado final do Rally do México:
1º Sebastien Loeb/Daniel Elena (Citroen DS3), 4h15min32s7
2º Mikko Hirvonen/Jarmo Lehtinen (Citroen DS3), a 42s4
3º Petter Solberg/Chris Patterson (Ford Fiesta), a 2min11s4
4º Mads Ostberg/Jonas Andersson (Ford Fiesta), a 4min51s5
5º Ott Tanak/Kuldar Sikk (Ford Fiesta), a 5min02s6
6º Nasser Al-Attiyah/Giovanni Bernarcchini (Citroen DS3), a 6min41s4
7º Armindo Araújo/Miguel Ramalho (Mini Cooper), a 12min46s9
8º Sebastien Ogier/Julien Ingrassia (Skoda Fabia), a 14min57s8
9º Ken Block/Alex Gelsomino (Ford Fiesta), a 22min26s8
10º Ricardo Trivino/Alex Haro (Ford Fiesta), a 23min30s7
Classificação do Campeonato:
1º Sebastien Loeb, 66 pontos
2º Mikko Hirvonen, 50
3º Petter Solberg, 47
4º Mads Ostberg, 28
5º Jari-Matti Latvala, 26
6º Evgeny Novikov, 21
7º Dani Sordo, 18
8º Ott Tanak, 14
9º François Delecour, 8
10º Nasser Al-Attiyah, 8

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *