Outras: Giancarlo Vilarinho defende recorde da pista de Indianápoles

Pilotos da Fórmula BMW Norte-Americana tentam superar a marca do brasileiro na pista de Putnam Park.

O regulamento ainda não permite que Giancarlo Vilarinho treine com os pilotos que já estão em atividade na Fórmula BMW Norte-Americana. Mesmo assim, o tempo registrado por ele na pista de Putnam Park, na região de Indianápolis, há mais de um mês, é suficiente para alimentar uma competição saudável dentro de sua equipe, a EuroInternational. Seguindo seu programa de adaptação à categoria, em maio, durante testes particulares, ele fez por dois dias consecutivos o tempo de 1min15s8, o melhor já estabelecido naquele traçado. E nesta terça-feira (19), sem o brasileiro na pista, os pilotos da Fórmula BMW Norte-Americana vão tentar superar esta marca.

“Os meus companheiros de equipe vieram brincar comigo, dizendo para eu me preparar, porque eles vão virar melhor do que eu”, contou Giancarlo Vilarinho, que tem como parceiros no time o líder do campeonato, Daniel Morad, e o colombiano Sebastian Saavedra. Brincadeiras à parte, o fato é que esta será a primeira oportunidade para o brasileiro avaliar o real estágio de seu desenvolvimento, já que no dia seguinte, fora da programação oficial, ele volta a andar no mesmo circuito. “Será uma chance de comparar os tempos e ver onde e o quanto ainda preciso melhorar pensando na minha estréia”, afirmou Giancarlo Vilarinho.

Além da preparação para sua primeira corrida na categoria, que deve acontecer no segundo semestre, ele também está focado no programa BMW Scholarship, que vai reunir 60 garotos do mundo todo em Valencia, na Espanha, no mês de agosto. Os mais rápidos receberão uma bolsa de US$ 60 mil para investir na carreira e contrato de piloto oficial da montadora alemã. Para ter ainda mais chances, no último fim de semana ele deixou de acompanhar o time nas etapas de número cinco e seis do campeonato deste ano, na preliminar da F-1 em Indianápolis, para se concentrar nos estudos e participar de um programa intensivo para aprimorar seu inglês.

“Ele já ganhou uma boa experiência com o carro e teremos a exata noção do estágio deste desenvolvimento agora em Putnam Park. Então, é hora de começarmos a pensar nos detalhes para o BMW Scholarship, porque os engenheiros costumam avaliar tudo, inclusive a postura do piloto ao falar sobre o carro e conhecimento técnico dele”, revelou Paulo Carcasci, o manager de Giancarlo Vilarinho, que já está com o piloto nos Estados Unidos. Aos quinze anos de idade, o garoto faz um ano de transição entre o kart (segue correndo de shifter em São Paulo) e o automobilismo. Desde janeiro, vem treinando com o carro da Fórmula BMW Norte-Americana para pegar experiência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *