Pick-Up: Tirado da pista na, Kray aponta atitude antidesportiva de Navarro

Gaúcho supõe que terminaria sexta etapa em Curitiba entre os cinco primeiros colocados e diz que esta seria “a grande corrida da equpe”.

Um acidente na quinta volta tirou de Carlos Kray a chance de conquistar seu melhor resultado na temporada do Campeonato Brasileiro de Pick-up Racing. O piloto gaúcho da CKR Racing abandonou quando era sexto colocado, depois de ter seu carro tocado pelo do paulista Rodrigo Navarro e ficar atolado na caixa de brita. A vitória na prova deste domingo (25), disputada no Autódromo Internacional de Curitiba, foi do paranaense Júlio Campos.

Nono no grid, Kray ganhou duas posições já na largada, beneficiado pelo toque entre Douglas Soares e Vitor Genz. Duas voltas depois, desviou do carro de Serafim Júnior, que era terceiro e rodou, e subiu para sexto. Na quinta passagem, foi tocado por Navarro, rodou na Curva da Vitória e ficou preso à brita. “Ele já tinha me cutucado duas vezes. Na terceira, me tirou. Eu já tinha rodado e ele continuou acelerando”, descreveu o gaúcho da CKR Racing.

Kray supõe que teria terminado a prova na quarta ou na quinta colocação. “Eu vinha tirando tempo do primeiro e do segundo colocado, teria somado pontos importantes para a equipe. Eu não tenho nada contra o Navarro, que é um grande piloto, mas o que ele fez hoje não é coisa de corrida”, reclamou. “Eu venho aqui, a equipe faz um belo trabalho, me dá um carro rápido, e uma atitude antidesportiva me tira a corrida que poderia ser a corrida da nossa equipe”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *