Pietro Fittipaldi admite decepção por ficar fora das 500 Milhas de Indianápolis

Uma semana após ter alta, Pietro Fittipaldi já está novamente entre os carros e a pista. Mas o sentimento ainda não é de alegria, mas de decepção por não poder aproveitar a primeira oportunidade de disputar a tradicional 500 Milhas de Indianápolis, prova que seu avô Emerson venceu por duas vezes, em 1989 e 1993.

“Estou decepcionado”, disse o jovem piloto à agência de notícias Associated Press. “Estou triste por não poder correr aqui nas 500 Milhas. Mas é o que acontece. O jeito é ficar mais forte com esta experiência e voltar o mais rápido possível”, afirmou Pietro, de 21 anos.

Pietro já voltou a circular no meio automobilístico, principalmente no Indianapolis Motor Speedway, que receberá as 500 Milhas no dia 27 deste mês, porque está sendo acompanhado pelo médico Terry Trammell, que também atende a Fórmula Indy.

“Decidimos com todos os médicos que deveria permanecer perto da pista e no motorhome porque o Dr. Trammell está no centro médico daqui todos os dias, com todas as enfermeiras por perto. Eles têm me ajudado bastante”, declarou o neto de Emerson Fittipaldi.

Por enquanto, é o mais perto que Pietro está chegando da tradicional corrida. “Na verdade, eu ainda não tinha conseguido chegar mais perto do que isso”, lamentou o piloto, que será substituído pelo novato Zachary Claman De Melo na equipe Dale Coyne Racing.

Pietro sofreu grave acidente no dia 4, durante treino das 6 Horas de Spa-Francorchamps, prova válida pelo Mundial de Endurance (WEC). Seria a estreia do brasileiro na competição. Ele sofreu fraturas nas duas pernas e precisou passar por duas cirurgias no mesmo dia. Após os procedimentos bem-sucedidos, Pietro deixou a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no dia seguinte e teve alta na semana passada.

Fonte: Estadão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *