Porsche GT3 Cup 997: Ricardo Baptista quebra o jejum e vence em Interlagos

Disputa entre Rosset e Valle pelo segundo lugar foi uma das que empolgaram o público em Interlagos

Foram quase três anos sem vitórias. Após conquistar o título do Porsche GT3 Cup com uma vitória espetacular em 2007, durante a preliminar do GP do Brasil de Fórmula 1, o paulista Ricardo Baptista enfrentou um longo período sem vencer. Esse período de jejum foi finalmente encerrado: neste sábado, Baptista venceu a prova 8 da temporada 2010, realizada em Interlagos. Ricardo Rosset terminou em segundo lugar, após uma disputa empolgante com Tom Valle, e aumentou a vantagem na liderança do campeonato.

Baptista largou na pole position e manteve a liderança após o sinal verde. Valle assumiu o segundo lugar e Leo Burti tentou uma manobra para ultrapassar Rosset na saída do S do Senna. Os dois pilotos saíram do S emparelhados, mas Burti ficou sem espaço no lado de dentro da curva do Sol, pegou a grama e acabou atingindo Clemente Lunardi ao voltar para o asfalto. Na confusão, Lunardi foi atingido por Alexandre Barros. Os dois pilotos ficaram fora da corrida e Burti teve que ir aos boxes para trocar um pneu estourado.

Desse momento em diante, Baptista se beneficiou da disputa entre Valle e Rosset para construir uma liderança confortável. A luta entre Valle e Rosset terminou na oitava volta, quando Rosset conseguiu assumir o segundo lugar no S do Senna. Maurizio Billi fez uma corrida consistente e terminou em quarto, escapando da acirrada briga pelo quinto lugar entre Guilherme Figueirôa, Otávio Mesquita, Charles Reed e Elias Azevedo. Nas voltas finais, Marcel Visconde chegou nesse grupo e conseguiu ultrapassar Azevedo e Reed, terminando em sétimo. Marcel foi também o autor de uma das manobras mais comentadas do dia: a ultrapassagem sobre Antônio Hermann na Curva da Junção, controlando com habilidade uma derrapagem em seu Porsche.

Sérgio Ribas, décimo colocado, largará na frente na prova 8, que será realizada neste domingo – o regulamento da categoria determina a inversão dos dez primeiros colocados para formar o grid da segunda corrida do final de semana. Elias sai em segundo, seguido por Reed, Marcel, Mesquita, Figueiroa, Billi, Valle, Rosset e Baptista.

Resultado final da prova 7:
1) 27-Ricardo Baptista, 16 voltas em 27:13.135, média de 151,977
2) 1-Ricardo Rosset, a 1.457
3) 99-Tom Valle, a 7.509
4) 34-Maurizio Billi, a 12.781
5) 9-Guilherme Figueirôa, a 22.984
6) 51-Otávio Mesquita, a 24.823
7) 55-Marcel Visconde, a 25.621
8) 36-Charles Reed, a 25.743
9) 2-Elias Azevedo, a 26.438
10) 63-Sérgio Ribas, a 34.237
11) 5-Antônio Hermann, a 39.560
12) 46-Lucas Molo, a 46.256
13) 8-Marcelo Ometto, a 48.510
14) 16-Esio Vichiese, a 1:00.683
15) 87-Leo Burti, a 1:06.374
16) 10-Adalberto Baptista, a 1:41.005
17) 11-Omilton Visconde, a 1 volta
18) 81-Bernardo Parnes, a 1 volta
19) 18-Danilo Fernandez, a 6 voltas (abandono voluntário)
20) 52-Beto Posses, a 14 voltas (câmbio)
21) 7-Clemente Lunardi, a 16 voltas (acidente)
22) 4-Alexandre Barros, a 16 voltas (acidente)
Volta mais rápida: Leo Burti 1:41.035, média de 153,535 km/h

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *