Porsche GT3 Cup: Alex Barros vence e Rosset fica mais perto do título

Terceiro lugar deixa o ex-piloto de F1 precisando apenas de um quinto lugar para comemorar o título na prova 14, que acontecerá neste domingo antes do GP do Brasil.

Alex Barros venceu, Constantino Júnior ficou em segundo. Mas foi o terceiro colocado, Ricardo Rosset, quem mais tinha motivos para comemorar o resultado da prova 13 do Porsche GT3 Cup Challenge Brasil, categoria 997, realizada neste sábado em Interlagos como preliminar do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1. O resultado deixa Rosset em situação bastante confortável no campeonato: ele precisa apenas de um quinto lugar na prova 14, que será realizada neste domingo antes da largada da F1, para comemorar o título da temporada.

Como vem acontecendo desde 2007, a prova 13 do Porsche GT3 Cup foi realizada no formato “Flying Lap”, aproveitando a realização do treino classificatório para a prova 14. Realizada imediatamente após o término dos treinos que deram ao alemão Nico Hulkenberg, da Williams, a pole position para o GP do Brasil, a prova começou com pista úmida e com os pilotos usando pneus ranhurados, mas o asfalto foi secando com a passagem dos carros. Rosset ficou com o melhor tempo nos primeiros minutos de treino, sendo depois superado por Alex e Constantino. “Eu não tinha certeza de como se comportariam os pneus do carro. Com uma motocicleta, eu saberia o que fazer. Mas a estratégia que eu fazia lá funcionou também aqui. Era possível sair com pneus slick desde o começo, mas talvez essa escolha tenha sido uma questão de segurança e de tempo disponível. É ruim andar com pneu para chuva no seco, porque ele se desgasta e depois fica impossível fazer qualquer coisa”, contou Alex depois de receber o troféu no pódio.

Constantino Júnior comemorou a volta ao Porsche GT3 Cup com um segundo lugar. “É sempre uma alegria muito grande participar desta categoria. Normalmente, eu não ficaria muito satisfeito com um segundo lugar. Mas, neste caso, estar aqui ao lado do Alex e do Ricardo faz com que seja um segundo lugar diferente. São duas feras”. Rosset, por sua vez, esperava manter o primeiro lugar com o tempo conquistado no começo do treino: “Eu sabia que as condições eram para slick e que, com pneu de chuva, eu deveria fazer voltas rápidas logo no início. É que a temperatura do pneu sobe demais depois de algumas voltas e há um superaquecimento. Por mais que você procure água, o pneu não rende mais como antes”.

Ricardo Baptista, vice-líder do campeonato, teve um dia para esquecer. “O carro estava muito ruim. Às vezes saía de dianteira, às vezes de traseira. Peguei muito trânsito e não consegui fazer uma volta limpa”, lamentou. Ele ainda pode ser campeão, mas suas chances diminuíram drasticamente. Alex Barros também tem possibilidades matemáticas de ser campeão, mas precisa vencer as três provas que faltam e ainda torcer para Rosset não marcar nenhum ponto até o final da temporada.

Neste domingo, o grid de largada da 997 será formado de acordo com o resultado da prova 13, mas com inversão dos dez primeiros colocados. Com isso, a primeira fila será formada por Lucas Molo e Sérgio Ribas.

Resultado final da prova 13 do Porsche GT3 Cup Challenge Brasil
1) 4-Alex Barros, 1:47.293, média de 144,580 km/h
2) 00-Constantino Júnior, 1:47.718
3) 1-Ricardo Rosset, 1:47.773
4) 99-Tom Valle, 1:48.668
5) 34-Maurizio Billi, 1:48.902
6) 9-Guilherme Figueiroa, 1:49.096
7) 305-Cristiano Piquet, 1:49.304
8) 89-Daniel Paludo, 1:49.396
9) 63-Sérgio Ribas, 1:49.593
10) 46-Lucas Molo, 1:49.635
11) 8-Marcelo Ometto, 1:49.737
12) 92-Ricardo Vianna, 1:49.737
13) 36-Charles Reed, 1:49.856
14) 27-Ricardo Baptista, 1:49.964
15) 52-Beto Posses, 1:50.103
16) 51-Otávio Mesquita, 1:50.105
17) 55-Marcel Visconde, 1:50.294
18) 7-Clemente Lunardi, 1:50.537
19) 10-Adalberto Baptista, 1:50.701
20) 70-Marcelo Franco, 1:51.540
21) 81-Bernardo Parnes, 1:51.638
22) 11-Omilton Visconde Jr., 1:51.759
23) 16-Esio Vichiese, 1:52.055
24) 15-Henry Visconde, 1:52.241
25) 997-Marcos Barros, 1:52.426
26) 33-Paco Salcedo (MEX), 1:52.679
27) 44-Santos Zanella (MEX), 1:54.548
28) 18-Danilo Fernandez, sem tempo

Classificação do campeonato após 13 provas
1) Ricardo Rosset, 220 pontos; 2) Ricardo Baptista, 168; 3) Alex Barros, 158; 4) Maurizio Billi, 132; 5) Tom Valle, 128; 6) Marcel Visconde, 121; 7) Clemente Lunardi, 106; 8) Sérgio Ribas, 99; 9) Guilherme Figueiroa, 84; 10) Leo Burti, 76; 11) Miguel Paludo, 72; 12) Daniel Paludo, 63; 13) Beto Posses, 56; 14) Constantino Júnior, 54; 15) Elias Azevedo, 50; 16) Lucas Molo, 46; 17) Charles Reed, 42; 18) Otávio Mesquita, 38; 19) Omilton Visconde Júnior, 34; 20) Adalberto Baptista, 25; 21) Danilo Fernandez, 24; 22) Esio Vichiese, 17; 23) Cristiano Piquet, 15; 24) Felipe Johannpeter, 13; 25) Ricardo Vianna, 12; 26) Marcos Barros, 12; 27) Antônio Hermann, 12; 28) Marcelo Ometto, 9; 29) Bernardo Parnes, 9; 30) Marcelo Franco, 4; 31) Paco Salcedo (MEX), sem pontos; 32) Santos Zanella, sem pontos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *