Porsche GT3 Cup: Segunda vitória de Constantino Júnior em Interlagos

Competitividade marcou a segunda prova realizada no autódromo de Interlagos.

A competitividade foi a tônica da segunda prova do Porsche GT3 Cup Challenge Brasil, realizada neste sábado em Interlagos. Constantino Júnior repetiu a atuação da primeira prova e venceu mais uma vez, firmando-se na liderança do campeonato. Os quatro primeiros colocados repetiram as posições obtidas na primeira prova: Tom Valle ficou em segundo, à frente de Miguel Paludo e Clemente Lunardi, com Beto Posses e Marcelo Ometto completando os seus primeiros lugares.


Constantino e Valle largaram a primeira fila, de acordo com as posições obtidas na prova 1. E andaram nessa ordem nas 16 primeiras voltas, sempre com Valle relativamente próximo de Constantino. Clemente Lunardi e Walter Salles disputaram o terceiro lugar, seguidos por Marcelo Ometto e Miguel Paludo. Salles conseguiu a ultrapassagem na sexta volta, mas Clemente permaneceu próximo, ameaçando sua posição. Mais atrás, diversos pilotos disputavam o sétimo lugar: Beto Posses, Antônio Hermann, Marcel Visconde, Marcos Barros, Sérgio Ribas, Maurizio Billi e Valter Rossete andavam muito próximos. Ricardo Baptista e Otávio Mesquita integraram esse grupo até se tocarem no S, perdendo muitas posições. Guilherme Figueiroa, que havia largado em último, fazia uma boa corrida de recuperação. Conseguiu chegar em Barros, mas os dois colidiram na Descida do Lago na 12ª volta. Barros conseguiu levar seu carro até os boxes, mas o carro de Figueiroa ficou parado em local de risco e a direção de prova acionou o safety car por apenas uma volta.


Na relargada, Salles e Clemente voltaram a disputar o terceiro lugar. Salles perdeu a posição ao rodar na entrada do S e, na confusão, Ometto e Paludo se aproximaram de Clemente. Nas disputas que se seguiram, Paludo levou a melhor, assumindo o terceiro lugar e subindo mais uma vez ao pódio em sua estréia no Porsche GT3 Cup.


As duas primeiras provas do Porsche GT3 Cup Challenge Brasil tiveram um saldo bastante favorável, tanto pelo nível técnico quanto de pilotagem. Nenhum carro abandonou por falha mecânica, comprovando a qualidade dos novos carros da geração “997”. Os pilotos disputaram posições de maneira limpa, não sendo constatada nenhuma manobra anti-desportiva.


Resultado final da prova 2:


1) 00-Constantino Júnior, 16 voltas em 28:53.419, média de 143,184
2) 99-Tom Valle, a 0.876
3) 77-Miguel Paludo, a 3.189
4) 7-Clemente Lunardi, a 4.335
5) 52-Beto Posses, a 4.749
6) 8-Marcelo Ometto, a 5.097
7) 5-Antônio Hermann, a 5.653
8) 55-Marcel Visconde, a 6.088
9) 78-Haroldo Pinto, a 8.519
10) 27-Ricardo Baptista, a 8.976
11) 51-Otávio Mesquita, a 9.333
12) 63-Sérgio Ribas, a 9.516
13) 34-Maurizio Billi, a 9.862
14) 21-Valter Rossete, a 10.718
15) 11-Omilton Visconde, a 16.227
16) 15-Henry Visconde, a 17.883
17) 69-Walter Salles, a 34.134
18) 10-Adalberto Baptista, a 1 volta
19) 31-Marcos Barros, 3 voltas
20) 9-Guilherme Figueirôa, a 4 voltas
21) 3-Luís Zattar, não largou


Volta mais rápida: Constantino Júnior, 1:42.006, média de 152,073 km/h


 


Classificação do campeonato após a prova 1: 1) Constantino Júnior, 40 pontos; 2) Tom Valle, 36; 3) Miguel Paludo, 32; 4) Clemente Lunardi, 28; 5) Marcelo Ometto, 22; 6) Beto Posses, 19; 7) Marcel Visconde, 17; 8) Antônio Hermann, 14; 9) Otávio Mesquita, 13; 10) Walter Salles, 10; 11) Ricardo Baptista, 10; 12) Haroldo Pinto, 7; 13) Luís Zattar, 6; 14) Sérgio Ribas, 5 pontos; 15) Maurizio Billi, 5; 16) Marcos Barros, 3; 17) Valter Rossete, 2; 18) Omilton Visconde Jr., 1 ponto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *