Porsche XP Private Cup: Paludo vence na Carrera Cup e Salles na GT3 Cup no Velocitta

Cristiano Piquet, Sylvio de Barros, Lineu Pires e Gustavo Farah triunfam em suas divisões

O sábado na Porsche XP Private Cup foi dos carros #7.

O campeão Miguel Paludo largou da pole e liderou todas as voltas para vencer na Carrera Cup. Lucas Salles também cravou a pole, mas precisou se recuperar de uma largada ruim para recuperar a dianteira e triunfar na GT3 Cup.

Os dois puxaram a fila na novíssima cerimônia de pódio, inspirada nos principais eventos do esporte a motor do planeta, como F1 e FIA WEC. Agora os vencedores estacionam seus carros em uma área reservada e vão até a grade para comemorar com as equipes, de maneira a respeitar todos os cuidados sanitários que o momento pandêmico impõe.

Chuva antes da largada da primeira corrida de 2021 (depois de todos os treinos no seco) embaralhou o cenário para a jornada no Velocitta. Esse panorama obrigou os pilotos a largarem sob regime de safety car. Mas, uma vez retirado da pista o Porsche Taycan, primeiro safety car free carbon da América Latina, pilotado por Ricardo Landi, emoção foi o que não faltou nas duas provas de sábado.

A determinação de novos subcampeonatos na Porsche XP Private Cup se mostrou uma bela decisão da organização, já que houve disputas intensas pelas posições de pódio em todos os pelotões das duas corridas.

Na Carrera Sport, prevaleceu Cristiano Piquet (que larga na pole domingo). Já Carrera Trophy a vitória ficou com Sylvio de Barros.

Pela GT3, os vencedores das divisões de entrada foram Lineu Pires (Sport) e Gustavo Farah (Trophy).

A jornada inaugural da Porsche Cup tem exibição ao vivo da Band, portais motorsport.com, F1 Mania e canal oficial da Porsche Cup no Youtube e será transmitida também pelo Sportv 3 às 19h de domingo.

Neste domingo, ambas as provas terão inversão de oito posições no grid.

As corridas

Carrera Cup

Horas antes da primeira largada do ano, a chuva apareceu em Mogi Guaçu. Como todos os treinos haviam sido realizados em pista seca, a direção de prova determinou largada sob regime de safety-car e os carros equipados com pneus Michelin para pista molhada.

Depois de duas voltas comboiados pelo Porsche Taycan, Paludo sustentou a dianteira, seguido por Iorio e Enzo Elias. Imediatamente atrás, Neugebauer desenhou com habilidade ultrapassagem sobre Marçal.

Na quinta volta Enzo enquadrou Iorio, mas o competidor do carro #20 soube neutralizar a investida no fim da reta. Na volta seguinte a pressão surtiu efeito. Iorio desgarrou do traçado ideal e deixou a porta aberta. O piloto Farben aproveitou e avançou para a vice-liderança.

Observando o duelo de perto, Werner tentou seguir Enzo repetindo sobre Iorio a linha que tinha sido bem-sucedida no início da prova ao ultrapassar Marçal na reta oposta. Mas sem o mesmo desfecho desta vez.

Logo atrás, a batalha pelo décimo lugar chamava atenção. Sylvio de Barros (liderando na Trophy) sofria pressão de Edu Azevedo, Rouman Ziemkiewicz e Eloi Khouri. A sete minutos da abertura da última volta, Eloi conseguiu mergulhar por dentro de Rouman no fim da reta, mas o competidor do carro #80 aplicou o “X” com habilidade na sequência.

Atrás deles Francisco Horta, Georgios Frangulis e Francisco Lara realizavam belíssima disputa pelo 14º lugar. O “Grego” ultrapassou Horta na curva zero e os três percorreram a reta dos boxes praticamente lado a lado. No fim o carro #77 não conseguiu recuperar a posição e ainda ficou à mercê de ataque do #3 na sequência.

A três minutos da volta final, Enzo Elias precisou usar toda a pista para contornar uma das curvas. Iorio atacou decidido, mas não conseguiu reaver a segunda posição.

Cristiano Piquet soube fazer durar os pneus na pista secando e, com um ritmo constante, vinha tirando diferença para o líder da classe Sport. Na volta 14 ele conquistou a oitava posição e a liderança naquela divisão.

Já pela classe Trophy, Sylvio de Barros com o 13º lugar sustentava a liderança de ponta a ponta.

Na bandeirada, Paludo prevaleceu mais uma vez, com Enzo Elias em segundo. Piquet venceu na Sport com oitavo lugar no geral e Sylvio confirmou mais um triunfo na divisão de entrada.

O sorteio após a cerimônia de pódio determinou a inversão de oito posições para a corrida deste domingo.

GT3 Cup

Assim como na Carrera Cup, a largada foi realizada sob regime de safety-car e os pilotos largando em fila indiana na abertura da volta três.

O pole Lucas Salles perdeu duas posições no início, para Raijan Mascarello e Cristian Mohr. Logo atrás, Marcio Mauro surpreendeu Ricardo Fontanari e conquistou a sexta posição.

Na quinta volta os quatro primeiros eram Mascarello, Mohr, Salles e Nelson Monteiro. Eles vinham muito próximos, quando foi anunciada punição ao carro #3 por queima de largada.

Em quinto, Lineu Pires era o melhor colocado na classe Sport, enquanto Gustavo Farah, em vigésimo, era o primeiro na Trophy.

Na sétima passagem Ayman Darwich mergulhou por dentro de Eduardo Menossi na curva 1 para assumir a décima posição.

Depois de cumprir drive-thru, Mohr veio escalando o pelotão determinado. Na oitava volta ele ultrapassou Edu Guedes e Caio Castro. A seguir superou Bruno Campos para assumir a 13ª posição.

Em duelo pela liderança na classe Sport, Lineu Pires e Marcio Mauro tiveram contado em luta pelo quinto lugar. Pior para o piloto da Equivoco Racing, que rodou e perdeu algumas posições.

Lucas Salles deu o troco em Raijan Mascarello voltando ao primeiro lugar na volta 9.

Na décima, Vina Neves passou Ricardo Fontanari e entrou no top5.

A escalada de Cristian Mohr seguia em grande estilo. Na 12ª volta o carro #3 já aparecia em décimo, se valendo de cada centímetro de pista para deixar os concorrentes para trás. Na volta seguinte passou Ayman na freada da curva 1, equilibrando o carro com habilidade para conquistar o oitavo posto.

A uma volta da bandeirada porém, Mohr foi obrigado a estacionar seu carro na reta dos boxes. Leo Sanchez também abandou a corrida na mesma volta.

Salles venceu com Mascarello em segundo e Monteiro em terceiro. Lineu Pires (vencendo na Sport) e Vina Neves completaram o pódio. Gustavo Farah, em 17º no geral, venceu na divisão Trophy.

Com uma tocada consistente durante boa parte da prova, belas disputas e até com direito a uma passagem pelo gramado e contato com um cone de sinalização, Caio Castro recebeu a bandeirada em 12º no geral e oitavo na classe Sport.

O que eles disseram:

“Que sensação boa começar a temporada vencendo. Foi um trabalho em equipe gigante para conseguir abrir essa temporada no mesmo ritmo do ano passado. O carro teve problema de câmbio no quali, precisei do reserva para a segunda parte e consegui a pole. Voltando para o meu carro na corrida. Isso faz a diferença, poder contar com todos da equipe, todos deram o máximo para estarmos aqui. Feliz em terminar a prova como estivemos no ano passado, no lugar mais alto do pódio.”

Miguel Paludo

“Larguei muito mal, eles me passaram, então tentei recuperar o ritmo consistente. E deu certo. Fomos chegando, chegando, consegui a ultrapassagem e depois foi só manter a ponta”

Lucas Salles

“Foi uma prova difícil, uma das mais difíceis que tive na categoria. A transição da pista molhada para seca com o pneu Michelin de chuva torna difícil o cenário. Estava mais rápido no começo na disputa com o Iorio, e o Paludo abriu. No meio da corrida tive que administrar os pneus. Depois pude dar tudo para tentar buscar o Paludo e estava chegando, mas ele achou um ritmo forte também e o Iorio voltou ainda muito forte. Não deu para chegar no Paludo, mas fico contente demais em dar esse resultado para a Farben e vamos buscar a vitória amanhã”

Enzo Elias

“Eu estou muito feliz, conseguindo competir e me divertir. Não esperava chegar tão na frente assim, consegui andar muito tempo na frente e completei em segundo lugar. Estou muito contente com o resultado e com o fato de estar me divertindo acima de tudo.”

Raijan Mascarello

“Legal voltar a correr já subindo ao pódio. tivemos uma boa corrida, não conseguimos exatamente o que queríamos no quali. Ser regular e estar sempre andando na frente vai ser importante para o campeonato. Até que tinha condições de atacar o segundo, mas não consegui achar o momento certo. Estamos só começando a temporada e vamos em frente.”

Nelson Monteiro

“Foi um ótimo trabalho em equipe. O Nelsinho Piquet me ajudou muito acertando o carro, estava muito tempo parado, então ele foi muito importante nesse ponto, com uma ajuda dessas eu precisava compensar e andar bem. Fico feliz em conseguir essa vitória depois de quatro anos sem correr aqui.”

Cristiano Piquet

“Para quem nunca andou de nada, acho que foi bem. Teve um toque ali, que não acho que foi minha culpa, mas foi uma estreia boa. Estou treinando há seis meses para isso e veio o resultado hoje”

Lineu Pires

“Não podia ser melhor essa volta para a categoria. acima das expectativas, a corrida na chuva me ajudou muito, estou mais acostumado a andar nessas condições e deu tudo certo, sem palavras para essa corrida.”

Sylvio de Barros

“Sensacional participar da primeira competição. Foi uma experiência incrível. Estava com medo antes do começo, mas a estrutura do evento, a qualidade da equipe e toda a instrução que o pessoal nos dá são fantásticos. Estou muito feliz em ter terminado a corrida”

Gustavo Farah

“No final das contas eu adoro andar em pista molhada, em todas as provas que andei nessas circunstâncias eu fui bem, acho que a coragem de frear o mais tarde possível. O segundo lugar foi muito bom, até uma surpresa para mim. Estávamos bem com esse segundo lugar na Trophy e mais um pouco a gente ia conseguir brigar talvez por um lugar na Sport. Agora é descansar e focar na corrida de amanhã.”

Georgios Frangulis

“Estava muito rápido no quali e tinha carro para brigar na frente. A largada é sempre uma coisa única, cada corrida é diferente. Era para ter sido em fila dupla, mas começaram a acelerar na curva da vitória e ainda não tinha bandeira verde pelo que me falaram ainda não tinham agitado, até ai já estava do lado do Nelson Monteiro. Quando recebi o drive-thru, tive que começar a corrida de novo, mas não ia desistir da corrida pois tinha um bom ritmo. Estava dentro das posições de inversão e furou meu pneu. Uma pena largar lá de trás, pois tinha ritmo para estar disputando entre os quatro primeiros.”

Christian Mohr

“A estreia é sempre especial. Trazer o carro de volta inteiro é muito bom. É tudo muito novo para mim, o ritmo de corrida, entender como os outros pilotos se comportam na pista. Minha prioridade era sentir a primeira corrida e completar. Tive até uma aventura ali acelerando na grama, mas foi muito bom para a estreia, estou muito feliz.”

Caio Castro

Resultados:

Carrera Cup

  1. Miguel Paludo 27:08.800
  2. Enzo Elias +2.156
  3. Matheus Iorio +2.898
  4. Werner Neugebauer +3.250
  5. Marçal Müller +5.485
  6. Alceu Feldmann +14.434
  7. Pedro Boesel +21.195
  8. Cristiano Piquet* +22.230
  9. Rodrigo Mello*+28.417
  10. Eloi Khouri +28.729
  11. Rouman Ziemkiewicz* +36.000
  12. Eduardo Azevedo* +37.008
  13. Sylvio de Barros** +38.295
  14. Francisco Lara* +43.990
  15. Gerogios Frangulis** +45.487
  16. Nelson Marcondes** +46.922
  17. Francisco Horta** +50.901
  18. Eduardo Menossi** +52.142
  19. Fernando Croce +57.612
  20. Urubatan Junior** +1:00.892
  21. João Barbosa** +1:04.565
  22. Leonardo Sanchez** +1:19.619
  23. Renan Pizii* +1:31.953

*Classe Sport

**Classe Trophy

GT3 Cup

  1. Lucas Salles 27:05.753
  2. Raijan Mascarello +1.451
  3. Nelson Monteiro +2.078
  4. Lineu Pires* +23.081
  5. Vina Neves* +27.683
  6. Ricardo Fontanari* +28.153
  7. Ramon Alcaraz* +33.785
  8. Ayman Darwich* +36.663
  9. Eduardo Menossi* +42.451
  10. Marcio Mauro +43.576
  11. Edu Guedes* +44.059
  12. Caio Castro* +44.599
  13. Paulo Sousa* +49.666
  14. Bruno Campos* +57.353
  15. André Gaidzinski* +57.960
  16. Edson dos Reis* +1:04.514
  17. Paulo Totaro* +1:08.024
  18. Gustavo Farah** +1:08.316
  19. Guilherme Bottura* +1:16.418
  20. Carol Aranha** +1:29.998
  21. Cristian Mohr -2 voltas
  22. Leonardo Sanchez* -2 voltas
  23. Nasser Aboultaif** -4 voltas

*Classe Sport

**Classe Trophy

Os campeonatos:

Carrera Cup

  1. M. Paludo – 22 pts
  2. E. Elias – 20 pts
  3. M. Iorio – 18 pts
  4. W. Neugebauer – 16 pts
  5. M. Muller – 14 pts
  6. A. Feldmann – 12 pts
  7. P. Boesel – 10 pts
  8. C. Piquet – 9 pts
  9. R. Mello – 8 pts
  10. E. Khouri – 7 pts
  11. R. Ziemkiewicz – 6 pts
  12. E. Azevedo – 5 pts
  13. S. de Barros – 4 pts
  14. F. Lara – 3 pts
  15. G. Frangulis – 2 pts
  16. N. Marcondes, F. Horta, E. Menossi, F. Croce, U. Jr, J. Barbosa, L. Sanchez e R. Pizii – 0 pts

Carrera Sport

  1. C. Piquet – 12 pts
  2. R. Mello – 10 pts
  3. R. Ziemkiewicz – 8 pts
  4. E. Azevedo – 7 pts
  5. S. de Barros – 6 pts
  6. F. Lara – 5 pts
  7. G. Frangulis – 4 pts
  8. N. Marcondes – 3 pts
  9. F. Horta, E. Menossi, U. Junior, J. Barbosa, L. Sanchez, R. Pizii – 0

Carrera Trophy

  1. S. de Barros – 12
  2. G. Frangulis – 10
  3. N. Marcondes – 8
  4. F. Horta – 7
  5. E. Menossi – 6
  6. U. Junior – 5
  7. J. Barbosa – 4
  8. L. Sanchez – 3

GT3 Cup

  1. L. Salles – 22pts
  2. R. Mascarello – 20pts
  3. N. Monteiro – 18pts
  4. L. Pires – 16pts
  5. V. Neves – 14pts
  6. R. Fontanari – 12 pts
  7. R. Alcaraz – 10pts
  8. A. Darwich – 9pts
  9. E. Menossi – 8pts
  10. M. Mauro – 7pts
  11. E. Euedes – 6pts
  12. C. Castro – 5pts
  13. P. Sousa – 4pts
  14. B. Campos – 3pts
  15. A. Gaidzinski – 2pts
  16. E. dos Reis , P. Totaro G. Farah, G. Bottura, C. Aranha, C. Mohr, L. Sanchez, N. Aboultaif – 0

GT3 Sport

  1. L. Pires – 12pts
  2. V. Neves – 10pts
  3. R. Fontanari – 8pts
  4. R. Alcaraz – 7pts
  5. A. Darwich – 6pts
  6. E. Menossi – 5pts
  7. E. Guedes – 4pts
  8. C. Castro -3pts
  9. P. Sousa, B. Campos, A. Gaidzinski, E. dos Reis, P. Totaro, G. Farah, B. Bottura, C. Aranha, L. Sanchez, N. Aboultaif – 0pts

GT3 Trophy

  1. G. Farah – 12pts
  2. C. Aranha – 10pts
  3. N. Aboultaif – 8pts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *