Radical Masters Euroseries: Victor Corrêa sobe no pódio em terceiro na Áustria

Em final de semana complicado, o brasileiro e seu co-piloto inglês abandonaram uma prova, terminaram em nono na outra e finalmente encerraram a rodada dupla no pódio.

Depois de três corridas complicadas, com muitas disputas e toques, o brasileiro Victor Corrêa (Unifenas) finalmente subiu no pódio no encerramento da rodada tripla do Radical Masters Euroseries, disputada no último final de semana (04 e 05/7) no Red Bull Ring, em Spielberg, na Áustria.

“Este terceiro lugar serviu como um prêmio de consolação, depois de muitos incidentes, muitas coisas inesperadas. O John (Harris) andou muito bem nesta última corrida até que teve um toque e caiu do terceiro lugar pra lá de décimo. Não fosse isto talvez pudéssemos até ter vencido esta corrida”, contou o mineiro de Alfenas.

“Eu estava rápido, poderia até ter virado mais rápido nesta corrida, mas como estava buscando, fazendo ultrapassagens para recuperar por pouco não ficamos novamente com a melhor volta da corrida. E também com o segundo lugar, já que cruzamos a linha de chegada quase lado a lado. Diante de tudo isto, foi um final de semana muito difícil, complicado, mas vai melhor”, completou Victor ao descer do pódio da 10ª etapa do campeonato europeu.

Na segunda corrida Victor Corrêa teve um pneu furado após receber um toque lateral quando estava lado a lado com o inglês Chris Hoy, na disputa pela quarta posição. Após o atraso com a troca da roda, o brasileiro estabeleceu a volta mais rápida na sua recuperação e ainda recebeu a bandeirada na nona colocação.

“Infelizmente levamos toque na segunda corrida consecutiva e novamente fomos prejudicados. Mas no final das contas acredito que tenha sido situação normal de disputas em corrida. Pelo menos desta vez deu para eu retornar e marcar alguns pontos e a bonificação pela volta mais rápida da corrida”, comentou o mineiro de Alfenas, que estabeleceu a marca de 1min30s525 na sua última passagem.

Na primeira corrida, em que largou da pole position, a quebra da suspensão dianteira direita do Radical de Victor Corrêa forçou o seu abandono quando estava andando no pelotão dianteiro. “Infelizmente o John (Harris) levou um toque do James Abbott quando brigava pela ponta da corrida, que entortou a suspensão e quebrou comigo no final da corrida. Mas o carro estava bom”, contou Victor, que foi campeão europeu desta categoria em 2013.

A próxima rodada tripla do Radical Masters Euroseries será nos dias 3 e 4 de outubro, em Monza, na Itália. “Monza é a gente, pode deixar que esta eu levo”, encerrou Victor confiante, que já venceu corridas de Fórmula 3 no templo italiano. 

Os dez primeiros na terceira prova da rodada tripla foram: 

1) James Swift (Inglaterra), 38 voltas em 1h00min05s223; 2) James Abbott (Inglaterra), a 40s803; 3) Victor Corrêa (Brasil)/John Harrison (Inglaterra), a 41s213; 4) Manhal Allos (Inglaterra), a 46s142; 5) Terrence Woodward/Ross Kaiser (Inglaterra), a 46s527; 6) Chris Hoy (Inglaterra), a 59s994; 7) Alain Costa (Mônaco), a 1min06s974; 8) Jeremy Ferguson/Andrew Ferguson (Inglaterra), a 1min31s998; 9) Ricardo Dona (Itália), a 1 volta; 10) Andy Cummings/Bradley Ellis (Inglaterra), a 2 voltas. 

Os dez primeiros na segunda prova da rodada tripla foram: 1) James Swift (Inglaterra), 38 voltas em 1h00min06s392; 2) Jaap Bartels (Holanda)/Stuart Moseley (Inglaterra), a 2s136; 3) Jeremy Ferguson/Andrew Ferguson (Inglaterra), a 26s023; 4) Terrence Woodward/Ross Kaiser (Inglaterra), a 30s123; 5) Chris Hoy (Inglaterra), a 37s905; 6) Alain Costa (Mônaco), a 1min09s685; 7) Marcello Marteotto/Marco Cencetti (Itália), a 1 volta; 8) Andy Cummings/Bradley Ellis (Inglaterra), a 1 volta; 9) Victor Corrêa (Brasil)/John Harrison (Inglaterra), a 2 voltas; 10) Shain Nouri (Inglaterra), a 2 voltas. 

Os dez primeiros na primeira prova da rodada tripla foram: 1) Jaap Bartels (Holanda)/Stuart Moseley (Inglaterra), 36 voltas em 1h00min40s058; 2) Manhal Allos (Inglaterra), a 5s722; 3) Chris Hoy (Inglaterra), a 6s726; 4) Terrence Woodward/Ross Kaiser (Inglaterra), a 7s776; 5) Alain Costa (Mônaco), a 1 volta; 6) Ricardo Dona (Itália), a 1 volta; 7) Shain Nouri (Inglaterra), a 1 volta; 8) James Abbott (Inglaterra), a 1 volta; 9) Jani Hjerpee (Finlândia), a 2 voltas; 10) Andy Cummings/Bradley Ellis (Inglaterra), a 3 voltas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *