Rali-Dakar: Paulo nobre disputará o maior Rali do mundo na equipe oficial BMW

O piloto Paulo Nobre voltará a enfrentar o desafio da maior prova off-road do mundo. Ao lado do navegador Filipe Palmeiro ele disputará o Rally Lisboa-Dakar 2007. A dupla luso-brasileira integrará a estrutura da montadora alemã BMW na prova, que fica sob responsabilidade da equipe New Dimension X-Raid e utilizará nos 15 dias de competição um modelo X5 CC.

 


O piloto Paulo Nobre voltará a enfrentar o desafio da maior prova off-road do mundo. Ao lado do navegador Filipe Palmeiro ele disputará o Rally Lisboa-Dakar 2007. A dupla luso-brasileira integrará a estrutura da montadora alemã BMW na prova, que fica sob responsabilidade da equipe New Dimension X-Raid e utilizará nos 15 dias de competição um modelo X5 CC.


Depois de uma frustrante estréia na edição 2006 do Lisboa-Dakar, onde, ao lado do navegador Dico Teixeira, abandonou a prova ainda no 4º dia de competição, Paulo Nobre, o Palmeirinha, passou a disputar o Campeonato Mundial de Rally Cross Country com o intuito de ganhar experiência para sua próxima participação neste rali. “Saí da prova tão cedo neste ano, que acredito que farei uma “nova estréia” na edição 2007.” E para não chegar mais uma vez com pouca bagagem passei a correr o Campeonato Mundial da modalidade”, explicou Nobre. Enquanto disputava o certame mundial, Palmeirinha estreitou seu relacionamento com a equipe New Dimension X-Raid a ponto de integrar a estrutura do time alemão para o Rally do Marrocos, 4ª etapa do Mundial.


“Foi amor a primeira vista com os carros da BMW preparados pela New Dimension X-Raid. Durante o Dakar 2006 ficava observando os BMW`s largarem e sonhando com a possibilidade de um dia pilotar uma máquina daquelas. Numa brincadeira com um amigo meu, falei para ele tentar arrumar o contato da equipe. Ele levou a sério, fez o contato e arrumou um treino. Ai, deu no que deu”, brinca Palmeirinha.


Sobre sua meta para a prova, o brasileiro é bem claro. “Meu objetivo é sempre vencer independente da prova na qual eu estiver inscrito . Mas sei que isso seria muito difícil na minha segunda participação no Dakar e a primeira com um equipamento de ponta. Então se conseguir chegar a Dakar ficarei satisfeito. Se terminar entre os 30 primeiros ficarei contente, entre os 20 muito contente e entre os 10 terá o mesmo sabor que sente o Stephane Peterhansell ao vencer a prova”.


A New Dimension X-Raid participará do Dakar com cinco carros, sendo três modelos X3CC, das duplas Jutta Kleinschmidt/Kristina Thörner, Nasser Al-Attiyah/Alain Ghehennec, Guerlain Chicherit/Matthieu Baumel e duas X5CC de José Luís Monterde/Jean-Marie Lurquin e Paulo Nobre/Filipe Palmeiro. O Rally Lisboa-Dakar terá sua primeira etapa realizada no dia 6 de janeiro de 2007.


A equipe
Sven Quandt fundou a X-Raid em 2002 em Trebur, na Alemanha, local no qual foi fixada a sede da equipe. A X-Raid fez sua primeira campanha na arena do Cross Country com uma BMW X5. O carro foi amplamente desenvolvido com a equipe, tornando-se o primeiro veículo à diesel a ganhar uma etapa no Rali Dakar em 2003, com Luc Alphand. Mais tarde, naquele ano, o time ficou com o 1º, 2º e 4º lugares no Baja Espanha e 3º lugar no UAE Desert Challenge, rali realizado nos Emirados Árabes.


Em 2004, ela ganhou duas etapas no Rali Dakar, chegando na 4ª e 8ª posições. Neste mesmo ano, a X-Raid com Khalifa Al-Mutawei se tornou o primeiro carro movido à Diesel a vencerr o Mundial de Rali Cross Country da FIA.


Em 2005, a equipe terminou em 9º lugar no Rali Dakar com José Luís Monterde, após Nasser Al Attiyah ter sofrido um acidente quando ocupava a 4ª colocação, 17 minutos atrás do líder da prova. Nesta temporada, a X-Raid venceu o Campeonato Português de TT com Miguel Barbosa. Os trabalhos começaram a ser realizados no novo modelo X3, em fevereiro de 2005 e o primeiro carro foi terminado em julho.


Em 2006, um novo membro foi apresentado formalmente à equipe X-Raid, o brasileiro Paulo Nobre. Na sua corrida de estréia com o time, no Rallye Orpi Maroc. (4ª etapa do Mundial de Rally realizada no Marrocos), Paulo e seu navegador Luiz Carlos Palu, concluíram a prova em 5º lugar na classificação geral e 3º na Classe T1-2. Na primeira participação da New Dimension X-Raid no Rally dos Sertões, Nobre/Palu terminou a prova como a dupla que mais venceu Especias na competição (4 conquistas em 10 trechos cronometrados) mas um problema mecânico na BMW X3 utilizada nessa disputa impediu a luta pela vitória. Já ao lado do navegador francês Alain Guehennec, Palmerinha levou a BMW X5 da equipe alemã ao 2º lugar no Rally dos Faraós, 6ª etapa do Campeonato Mundial de Rali Cross Country, além da vitória na categoria T1-2. Nesta etapa, Nobre se tornou o primeiro brasileiro a vencer duas Especiais no resultado geral do Campeonato Mundial. Ao final de sua primeira temporada no certame Mundial, o brasileiro encerrou a temporada na 3ª colocação na classificação final, ficando atrás apenas do campeão, o russo Sergey Shmakov e do francês Luc Alphand, vencedor do Rally Lisboa-Dakar 2006.



Ficha Técnica


BMW X5 CC


Motor: 3.000 cilindradas, 6 cilindros, biturbo
Velocidade Máxima: 200 km/h
Câmbio: Seis marchas seqüencial
Embreagem: AP Racing
Diferencial: X-Trac
Sistema de freio: Seis pinças
Rodas: BBS
Pneus: BFGoodrich
Estepes: três
Suspensão: Independente nas quatro rodas
Peso vazio: 1900 kg
Tanque de combustível: 340 litros


Dimensões
Comprimento: 4750 mm
Largura: 1960 mm
Altura: 1907 mm


O Piloto


PAULO NOBRE
38 anos, advogado e empresário.


2000
– 6º colocado-Mitsubish Motor Sport- Regularidade cat. Graduados – etapa SP


2001
– 4º colocado Rally Int. dos Sertões – cat. Novatos (18º na geral)


2002
– Vice Campeão Mitsubishi Cup cat. L 200 ligth
– Vice Campeão Camp. Paranaense de velocidade – cat. off road
– 5º colocado Campeonato Brasileiro de Cross Country – cat. SPD
– 6º colocado no 10º Rally dos Sertões cat. SPD (11º na geral).


2003
– Campeão do Mitsubishi CUP – cat. TR4-R
– 4º colocado Brasileiro de Cross Country – cat. SPD
– Vice Campeão Rally Terra Brasil – Geral
– Campeão Rally dos Amigos – cat. Protótipo – (5º Geral)


2004
– Vice Campeão Mitsubishi CUP – cat. TR4-R
– 2º colocado Campeonato Brasileiro de Velocidade – cat. N2
– 5º colocado Camp. Brasileiro de Cross Country – cat. SPD
– Vice Campeão Rally dos Amigos – Geral (Campeão cat. SPD)


2005
– Campeão Sul-americano de Rally de Velocidade – cat. N2
– 5º colocado do Mitsubishi CUP – cat. L200 RS Máster
– 5º colocado Camp. Brasileiro de Cross Country – cat. SPD
– Vice Campeão Rally dos Amigos – cat. SPD


2006
– 5º colocado na geral e 3º na cat. T1.2 (Diesel) na quarta etapa do Mundial – Rally Orpi Maroc, no Marrocos
– 2º colocado na geral e 1º na cat. T1.2 (Diesel) na sexta etapa do Mundial – Pharaohs Rally, no Egito
– 3º colocado Geral (campeão cat. T1.2 Diesel) do Campeonato Mundial Cross Country



O Navegador


FILIPE PALMEIRO
29 anos, empresário


2000
– 20º colocado – 24 Horas TT Fronteira – Portugal (piloto)


2001
– Navegador do piloto Francisco Esperto durante o Campeonato Português Cross Country
– 1º colocado “Copa Suzuki Jimny” – Baja Telecel 1000 – 1º colocado “Copa Suzuki Jimny” – Baja Portalegre 500
– Campeão “Copa Suzuki Jimny”


2002
– Navegador do piloto Francisco Esperto
– 4º colocado Campeonato Português Cross Country – cat. T2


2003
– Navegador do piloto Francisco Esperto no Troféu Tomaz Mello Breyner
– 3º colocado (7º Geral) Baja Terras del Rei
– 1º colocado (6º Geral) Baja Vodafone 1000
– 4º colocado (12º Geral) Baja Serras do Norte
– 4º colocado Baja Monchique
– 1º colocado (5º Geral) Baja Castelo Branco
– 2º colocado (9º Geral) Baja Esporão
– 1º colocado (7º Geral) Baja Guarda
– 1º colocado (8º Geral) Baja Anta da Serra 500 Portalegre
– Campeão Trofeú Tomaz Mello Breyner
– 4º colocado na cat. T1 do Campeonato Português Cross Country (7º Geral)


2004
– Navegador do piloto Paulo Marques – Troféu Tomaz Mello Breyner
– 1º colocado (5º Geral) Baja Vodafone 1000
– 1º colocado (9º Geral) Baja Portalegre 500
– 1º colocado (12º Geral) Baja Serras do Norte
– Navegador do piloto Pedro Gameiro
– 1º colocado Baja Montes Alentejanos
– 3º colocado Geral 24 Horas TT Fronteira (piloto) – 1º Group T2 e 1ª equipe portuguesa
– Rally Barcelona Dakar como fotógrafo


2005
– Navegador da piloto Elizabete Jacinto
– Rally Lisboa Dakar
– 3º colocado Rally Orpi Maroc
– 1º colocado Rally Shamrock
– Navegador do piloto Paulo Marques no Campeonato Português Cross Country – cat. T2
– 3º colocado Baja Terras D´el Rei
– 1º colocado Baja Esporão
– 1º colocado Baja Serras de Monchique
– 1º colocado Baja Castelo Branco
– 3º colocado Baja Montes Alentejanos
– 7º colocado Baja Portalegre 500
– Navegador do piloto Pedro Gameiro
– 8º colcoado Baja Aragon
– 9º colocado 24 Horas TT Fronteira
– Campeão Português cat. T2


2006
– Navegador do piloto Francisco Esperto no Challenge Nissan Spain
– 1º colocado (10º Geral) Baja Aragon
– 5º colocado (18º Geral) Baja Portalegre 500
– Campeão Challenge Nissan Spain


Brasileiros inscritos na edição 2007 do Lisboa-Dakar


Motos
Carlos Ambrósio (KTM – ASW Brasil)
Sylvio Barros (KTM – ASW Brasil)
Jean Azevedo (KTM – Petrobrax Lubrax)
Dimas Mattos (KTM – ASW Brasil)


Carros
Paulo Nobre/Filipe Palmeiro (BMW – Itaú Private Bank X-Raid)
Klever Kolberg/Eduardo Bampi (Mitsubishi – Petrobras Lubrax)
Riamburgo Ximenez/Lourival Roldan (Mitsubishi – Red Line Off Road Team)


Caminhões
Andre Azevedo/Maykel Justo/Jaromir Martinec (Tatra – Petrobras Lubrax)
Ulysses Bertholdo (Man – New Dimension X-Raid)


Grandes vencedores



A história da maior prova off-road do mundo é recheada de grandes nomes e conquistas. Disputado nas categorias Moto, Carro e Caminhões, o “Dakar”, como é conhecido entre os competidores, tem no francês Stephane Peterhansel o seu maior vencedor, com um total de oito conquistas, sendo seis nas motos e duas nos carros. O tcheco Karel Loprais sagrou-se o segundo maior ganhador, com seis vitórias na categoria caminhões.
Além de Peterhansel, o único piloto a vencer em duas categorias é o também francês Hubert Auriol, que ficou com o 1º posto em duas edições da prova na categoria Motos e uma na Carros. O finlandês Ari Vatanen, que retorna ao Dakar em 2007 pela equipe Volkswagen, ainda é o maior vencedor entre os carros, com quatro conquistas, assim como a alemã Jutta Kleinschmidt, companheira de Paulo Nobre/Filipe Palmeiro na equipe New Dimension X-Raid, que segue como a única mulher a vencer a prova.


 


 


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *