Rally Dakar: Brasileiros são quintos em etapa dominada pela equipe Volkswagen

Responsáveis pela melhor colocação obtida pelo Brasil em uma etapa do Rali Dakar, o piloto Maurício Neves e o navegador Clécio Maestrelli voltaram a fazer bonito nesta quarta-feira e ficaram com a quinta posição da quinta etapa da edição 2010 da disputa, que percorre a Argentina e o Chile. A vitória nos 483 quilômetros entre Copiapó e Antofagasta ficou com o norte-americano Mark Miller.

Miller conquistou uma diferença de 2min10s com relação ao segundo colocado, o espanhol Carlos Sainz. Em terceiro, apareceu o catariano Nasser Al-Attiyah. Dentre os cinco melhores da etapa, apenas o norte-americano Robby Gordon, dono do quarto lugar, não pertence à equipe da Volkswagen.

Líder da categoria até esta terça, o francês Stéphane Peterhansel teve um péssimo dia e caiu para a décima colocação na classificação geral devido a um problema mecânico que o deixou parado 50 minutos no km 135,5 da especial. Com isto, ele só conseguiu cruzar a linha de chegada na 31a posição, quase 2h15min atrás do vencedor.

Mesmo sem ainda ter vencido nenhuma etapa do Dakar 2010, Sainz é o novo líder da competição, com 4min47s de vantagem sobre Al-Attiyah. Ele, porém, acredita que poderia estar mais à frente. “Foi uma pena que tivemos um furo e perdemos cerca de dois minutos para trocar o pneu. De qualquer forma, estou muito feliz de ter terminado esta especial, que foi enorme e extremamente difícil”, afirmou o ibérico.

Sainz também insistiu que a primeira posição neste momento não significa muita coisa. “É claro que o tempo perdido por Stéphane Peterhansel jogou a nosso favor, mas não podemos esquecer que estamos apenas no quinto dia de competição. Resta muito pela frente. Pessoalmente, vou seguir pilotando no meu ritmo, que mantenho desde o início da corrida e até o momento tem me dado bons resultados”, declarou.

Miller, por sua vez, está em terceiro na soma de todas as etapas, enquanto Neves/Maestrelli ocupam o sétimo lugar, duas posições à frente do compatriota Guilherme Spinelli e do português Filipe Palmeiro, que foram os 11o a chegarem a Antofagasta.

Fonte Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *