Rally Dakar: Com risco de desclassificação, Gordon bate e vê Peterhansel abrir vantagem

Os dias de Robby Gordon (Hummer) no Dakar 2012 podem estar contados. De acordo com um informe oficial do colégio de comissários da prova, foi observada uma “desconformidade técnica” no motor do carro 303 do norte-americano, logo após o término da nona etapa, realizada na última terça-feira (10).

O comissariado acredita que o carro do piloto teve modificado o sistema de ventilação ligado ao motor e, com isso, melhorou o seu nível de desempenho. Por conta dessa violação do regulamento, Gordon foi desclassificado da competição. Contudo, o competidor negou a acusação e recorreu da decisão. Ele poderá continuar no Dakar até que a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) tome uma decisão final sobre o caso.

Gordon venceu a nona especial do rali, realizada entre as cidades chilenas de Antofagasta e Iquique, e iniciou o dia em segundo na classificação geral, a apenas 5min38s do francês Stéphane Peterhansel (Mini).

Al-Attiyah. Antes da etapa de hoje, a 10ª, Rooby Gordon trocou acusações com o companheiro de equipe e campeão do ano passado, o catarino Nasser Al-Attyah, que abandonou a competição ontem, após acumular ao longo das primeiras etapas uma série de problemas mecânicos. As farpas foram publicadas pela revista especializada argentina Corsa.

“É uma equipe imatura”, disparou Al-Attyah. “Nunca mais correrei com um Hummer e nem na equipe de Gordon”. O norte-americano retrucou as críticas. “A culpa não é do Hummer, mas sim de Al-Attiyah por pisar no acelerador até o fundo.”

Carros. Robby Gordon largou na especial de hoje graças ao recurso conseguido, que evitou sua exclusão do Dakar 2012. Entretanto, na busca por reduzir sua diferença para o francês Stéphane Peterhansel, líder da classificação geral, o norte-americano cometeu alguns erros de navegação e até bateu em uma pedra quando faltavam 60 quilômetros para o final da especial.

O acidente danificou o seu Hummer, que ficou com dois pneus furados do lado direito. Gordon acabou ficando mais de 14 minutos atrás de Nani Roma (Mini), vencedor da etapa de hoje. O piloto espanhol completou a especial de 377 quilômetros, entre Iquique e Arica, em 3h59min37s.

Stephane Peterhansel foi o segundo, 21 segundos atrás, e Giniel de Villiers (Toyota), 7min44 atrás de Nani. Com estes resultados, o francês Peterhansel consolidou sua liderança na classificação geral, agora com uma vantagem de 19min05 sobre o espanhol Roma, novo segundo colocado, e de 19min51 sobre Gordon, terceiro.

O piloto brasileiro Jean Azevedo teve problemas com seu veículo e não completou a prova.

Pesados. O piloto cazaque Artur Ardavichus venceu a etapa de hoje, com o tempo de 5h06min11. O russo Andrey Karginov ficou em segundo, 2min18 atrás, e o holandês Gerard de Rooy em terceiro, a 2min23. O brasileiro André Azevedo foi apenas o 10º colocado.

Com os resultados, Rooy mantém a liderança da categoria, quase uma hora à frente do seu compatriota Hans Stacey.

Fonte: Webventure.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *