Rally Dakar: Mensagem da Al Qaeda teria motivado cancelamento do Dakar

Uma mensagem da Al-Qaeda contra o apoio das autoridades mauritanas aos organizadores ocidentais do Rally Dakar, datada de 29 de dezembro e publicada em sites jihadistas, teria causado o cancelamento da competição nesta sexta-feira, segundo fontes próximas ao caso em Paris.

O comunicado da Al-Qaeda no Magrebe Islâmico (AQMI) critica a colaboração de Nuakchott com os “cruzados, os apóstatas e os infiéis”, uma terminologia empregada com freqüência pelos grupos islâmicos que ameaçam e reivindicam atentados, segundo as fontes, citadas pela imprensa francês.

A mensagem confirma “a vontade e a capacidade de vários grupos que se dizem parte da Al-Qaeda de atacar franceses na Mauritânia”, de acordo com as fontes.

As ameaças estão vinculadas com o assassinato, no dia 24, de quatro franceses em um ataque que as autoridades mauritanas atribuem a simpatizantes da Al-Qaeda no Magrebe Islâmico, acrescentaram.

Os serviços secretos franceses interceptaram nas últimas semanas conversas entre grupos ligados à rede terrorista que pretendiam atentar em trechos por onde estava prevista a passagem da competição.

Os organizadores do Rally Dakar alegaram nesta sexta-feira motivos de segurança para justificar a anulação da competição, que começaria no sábado, partindo de Lisboa, e teria etapas na Mauritânia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *