Rally Dakar: Valtra Dakar Eco Team já está em Buenos Aires

Klever Kolberg foi de São Paulo à capital argentina rodando com o Mitsubishi Pajero Sport Flex abastecido com etanol para sua 22ª participação no Rally Dakar.

Após ter realizado testes de verificação nos sistemas eletrônicos do carro na Serra do Mar durante a última semana, Klever Kolberg iniciou, já em São Paulo, a sua 22ª participação no Rally Dakar. O paulista, que será o primeiro piloto na história do rally mais perigoso do mundo a competir usando o etanol como combustível, abasteceu em São Paulo o seu Mitsubishi Pajero Sport Flex com 560 litros de etanol e iniciou, no dia de Natal (25), a sua viagem rumo a Buenos Aires, onde será dada a largada da segunda edição sul-americana do Dakar, em 1º de janeiro.

Foram 2.600 quilômetros “e um teste respeitável com o carro”, como o próprio Kolberg definiu. “O Mitsubishi Pajero Sport Flex passou com louvor. Mudamos tanta coisa no carro que fazer toda essa quilometragem sem nenhum problema sequer me deixou bastante confiante”, disse. “A equipe fez um trabalho brilhante e suou a camisa para deixar tudo finalizado e pronto”. Somente o abastecimento com etanol antes de iniciar a viagem durou 32 minutos, por causa do tamanho do tanque do Pajero, que deverá ter grande autonomia durante as especiais do rally.

Mesmo assim, segundo Kolberg, a viagem até a Argentina com o carro não se tratou de um “aquecimento”. “No Dakar os buracos são maiores, as estradas são piores, muito mais difíceis, e a velocidade é livre”, comparou.

A viagem de 2,6 mil quilômetros foi dividida em duas partes: a primeira, até Passo Fundo (RS), onde a equipe passou a noite. Na manhã seguinte (dia 26) o Valtra Dakar Eco Team, com o Mitsubishi Pajero Sport Flex, seguiu por 400 quilômetros até São Borja (RS), na fronteira com a Argentina, cruzou a alfândega e seguiu direto até Buenos Aires, completando a segunda parte, no “stint” de mais 900 quilômetros “com direito a tempestade, um mini teste na terra e uma reta que não acabava mais”, brincou.

Parte do time seguiu de avião à capital argentina. A largada para o Rally Dakar 2010 acontece no dia 1º de janeiro e a competição percorrerá – entre especiais e trechos de deslocamento – cerca de nove mil quilômetros saindo de Buenos Aires e cruzando a Cordilheira dos Andes, o Deserto do Atacama (já no Chile), passando por Santiago e voltando à Argentina, com a chegada programada para o dia 17, também em Buenos Aires.

Klever Kolberg e o navegador Giovanni Godoi, do Valtra Dakar Eco Team, serão a primeira dupla na história do Dakar a competir usando um veículo movido a etanol – para isso, o tanque do Mitsubishi Pajero Sport Flex, que normalmente leva 80 litros, foi adaptado para carregar 560, além dos oito mil litros do combustível exportados metade para a Argentina e metade para o Chile para o reabastecimento após cada percurso. A equipe disputa a categoria Experimental, destinada a competidores que usarão combustíveis provenientes de fontes biológicas e renováveis.

Sobre Klever Kolberg: Engenheiro e piloto, Klever Kolberg é o brasileiro que mais vezes participou do Rally Dakar, competição off-road mais difícil e perigosa do mundo, tendo sido um dos pioneiros no país a disputá-la. O piloto criou a primeira equipe brasileira a participar do Dakar e vai competir pela 22ª vez em 2010. Um dos grandes nomes do off-road nacional, Klever começou na prova competindo de moto, entre 1988 e 1996, sagrando-se campeão da categoria Motos Maratona em 1993, ano em que foi o quinto colocado no geral. A partir de 1997 passou a disputar o Dakar entre os carros, obtendo o título vice-campeão na categoria Carros Maratona em 1999 e 2000 e na categoria Carros Diesel em 2002. É autor de três livros sobre o assunto e é comentarista de rali no canal ESPN desde 2007.

Sobre Giovanni Godoi: Engenheiro mecânico com 20 anos de experiência no automobilismo nacional, sendo oito dedicados às competições off-road como engenheiro responsável pelo desenvolvimento dos veículos de competição da Mitsubishi. Em 2003 disputou o Rally dos Sertões, terminando em 17º na geral e terceiro entre os novatos, com o objetivo de entender e vivenciar as exigências a que o carro e a dupla piloto/navegador são submetidos em uma prova deste porte, e em paralelo, testar e desenvolver novos componentes. Esteve no Dakar 2009 com navegador de um caminhão de apoio.

Comandado por Klever Kolberg (piloto) e Giovanni Godoi (navegador) no Rally Dakar 2010, o Valtra Dakar Eco Team é patrocinado por Valtra, BASF, Mitsubishi, Cosan, Unica, Pirelli, Fremax e Magneti Marelli, e apoiado por Artfix, Sparco e Waiver.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *