Rally dos Sertões: Peterhansel e Cottret vencem a especial do Jalapão

Mais uma vitória para a dupla francesa na sexta especial do Sertões. Nos caminhões, Salvini/Bisi/Chwaigert fatura nos Pesados e Policarpo/Seccomandi/Fonseca nos Leves.

A 20ª edição do Rally dos Sertões entrou na sua segunda metade nesta sexta-feira, dia 24, com a temida especial no deserto do Jalapão. Na 6ª etapa, entre Palmas, no Tocantins, e Alto Parnaíba, no Maranhão, os pilotos e navegadores tiveram a segunda etapa maratona desta edição (em que não podem contar com auxílio mecânico externo). Entre os carros, a especial que seria de 468 km foi encurtada para 330 km, em virtude de um problema com o caminhão que levava o etanol – estava previsto um reabastecimento na cidade de Lizarda (TO). No total do dia, foram 680 km.

Nos carros, mais uma vitória dos franceses Stéphane Peterhansel / Jean-Paul Cottret e o Mini All4 da X-Raid, com o tempo de 3h27min38s. A dupla brasileira Riamburgo Ximenez/ Flavio França (BMW X3) não venceu por pouco, após atolar em um charque. Eles terminaram em segundo (3h30min28s), seguidos por Guilherme Spinelli / Youssef Haddad (Mitsubishi Lancer), com 3h31min23s.

Com a vitória, a dupla francesa abriu 11min50s de vantagem para Spinelli e Haddad. “De manhã começamos bem, vindo rápido. Não era um traçado muito complicado: foi um misto de trechos rápidos com partes estreitas, bastante areia, muitos ‘bumps’. Foi bem legal de guiar. Não tivemos nenhum tipo de problema, o carro estava perfeito. Então foi um bom dia”, declarou Peterhansel.

“O Sertões foi estranho para mim no começo: um novo tipo de traçado, mais estreito, no meio de florestas, mas tem sido muito gostoso aprender o país, o tipo de piso, etc.. Não foi fácil no começo, mas agora está melhorando”, completou o multicampeão do cross country mundial.

Ximenez também comemorou a segunda posição na especial, mas lamentou um problema que o tirou a vitória no dia. “Foi fantástica. No Jalapão eu me sinto em casa, já que o piso é de areia, e vínhamos muito bem. Pouco depois do quilômetro cem, cometemos um pequeno erro e acabamos atolando em um charque. Passei quatro minutos e meio parado até o (João) Franciosi me ajudar. Daí me frustrei bastante, porque o Peterhansel ganhou com dois minutos de vantagem sobre a gente, então teríamos terminado dois minutos e meio na frente dele, o que seria lindo para a foto (risos). Pena que a especial foi cortada, porque na minha situação eu quero mais prova, mais quilometragem para alcançar os líderes. A estratégia agora é acelerar bastante”, destacou o cearense.

Caminhões

Nos caminhões, já estava prevista a especial de 330 km. Vitória de Guido Salvini/Flavio Bisi/Fernando Chwaigert nos pesados com o Mercedes Benz Atego 1725 (5h16min21s) e de Rafael Martinez-Conde/José Papacena Neto/Leandro Oliveira (5h14min54s) nos leves com um Ford F4000.

No acumulado, Salvini e seus navegadores estão na frente nos pesados, com 19min59s de vantagem para Edu Piano/Solon Mendes/Carlos Sales. Nos leves, a liderança é de Carlos Policarpo/Rômulo Seccomandi/Davi Fonseca, apenas 1min58s na frente dos vencedores desta sexta.

Neste sábado (25), os pilotos terão mais um dia difícil pela frente. Serão 368 km até Bom Jesus (PI), 277 km de especial.

Resultado extra-oficial da sexta etapa (CARROS):
1-) Stéphane Peterhansel/Jean-Paul Cottret (Mini All4 X-Raid) – 3h27min38s
2-) Riamburgo Ximenez/Flávio França (BMW X3) – 3h30min28s
3-) Guilherme Spinelli/Youssef Haddad (Mitsubishi Lancer) – 3h31min23s
4-) Marcos Baumgart/Kleber Cincea (Mitsubishi L200 Triton Evo) – 3h45min46s
5-) João Antônio Franciosi/Rafael Capoani (Mitsubishi L200 Triton RS) – 3h48min25s

Resultado extra-oficial do acumulado (CARROS):
1-) Stéphane Peterhansel/Jean-Paul Cottret (Mini All4 X-Raid) – 15h48min37s
2-) Guilherme Spinelli/Youssef Haddad (Mitsubishi Lancer) – a 11min50s
3-) Riamburgo Ximenez/Flávio França (BMW X3) – a 55min48s
4-) Fellipe Bibas/Emerson Cavassini (Evoque Sertões) – a 01h25min45s
5-) Marcos Moraes/Fábio Pedroso (T-Rex) – a 02h05min16s

Resultado extra-oficial da sexta etapa (CAMINHÕES):
Pesados:
1-) Guido Salvini/Flávio Bisi/Fernando Chwaigert – 05h16min21s
2-) Edu Piano/Solon Mendes/Carlos Sales – 05h38min32s

Leves
1-) Rafael Martinez-Conde/José Papacena Neto/Leandro Oliveira – 05h14min54s
2-) Carlos Policarpo/Rômulo Seccomandi/Davi Fonseca – 05h40min10s

Resultado extra-oficial do acumulado (CAMINHÕES):
Pesados:
1-) Guido Salvini/Flávio Bisi/Fernando Chwaigert 24h01min11s
2-) Edu Piano/Solon Mendes/Carlos Sales – a 00h19min59s

Leves:
1-) Carlos Policarpo/Rômulo Seccomandi/Davi Fonseca – 23h21min47s
2-) Rafael Martinez-Conde/José Papacena Neto/Leandro Oliveira a 00h01min58s

7ª Etapa:
Alto Parnaíba (MA) – Bom Jesus (PI)
Deslocamento Inicial: 35 km
Trecho de Especial: 277 km
Deslocamento Final: 55 km
TOTAL: 368 km.

A 20ª edição do Rally dos Sertões tem o patrocínio master do Governo do Maranhão e Mitsubishi Motors; patrocínio Honda Motos, Cemar e Governo do Estado do Ceará; apoios Uracer, São Luís Shopping, Hotel Luzeiros, Volare e Tmar; organização Dunas Race; supervisão Confederação Brasileira de Automobilismo e Confederação Brasileira de Motociclismo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *