Rally dos Sertões: Sainz retoma a liderança na briga interna da Volkswagen

Nos caminhões, trio liderado por Edu Piano vence mais uma e fica cada vez mais próximo do título.

Nesta segunda-feira (29), o Rally dos Sertões chegou ao seu sexto dia de competições com o roteiro compreendendo 557 quilômetros entre as cidades baianas de Luís Eduardo Magalhães e Barra.

Com uma especial de maratona e repleta de desafios, a etapa exigiu muita navegação durante os 361 quilômetros de percurso; os competidores atravessaram um traçado sinuoso e travado: trechos com erosões, areia e pedras, com predominância de cascalho. Mas o parque fechado, ao término da especial foi um dos principais problemas que os pilotos e navegadores enfrentaram: os veículos não podem receber nenhum tipo de manutenção e só serão liberados alguns minutos antes da largada.

Isso leva alguns times a buscar um meio termo entre velocidade e administrar o ritmo de corrida poupando o equipamento, evitando problemas na próxima especial.

Hoje (30) o Rally dos Sertões chega ao Estado de Pernambuco, em Petrolina, em uma etapa de 240 quilômetros, enfrentando muita areia, calor excessivo e trechos sinuosos e estreitos. É considerada a especial mais dura de toda a competição.

Nova troca de liderança – A briga interna dos Touareg da Volkswagen pelos sertões brasileiros está à toda. No domingo (28), a dupla Nasser Al-Attiyah/Timo Gottschalk havia ultrapassado Carlos Sainz/Lucas Cruz Senra após alguns problemas com o carro espanhol. Nesta segunda, o resultado inverteu-se novamente: o piloto do Catar enfrentou dificuldades e agora está cerca de cinco minutos atrás de Sainz.

“Foi um bom dia, mas podia ter sido melhor. Perdemos 15 minutos, pois tivemos um problema com a carenagem em cima da roda traseira esquerda. Amanhã será diferente. Esperamos uma especial sem problemas”, lamentou Al-Attiyah.

Carlos Sainz focou as dificuldades da etapa de ontem. “Foi um dia muito bom, sem problemas. Embora essa tenha sido uma especial complicada, pois enfrentamos trechos estreitos e de difícil navegação”, explicou.

O terceiro melhor tempo desta segunda foi do Mitsubishi L200 Evolution de Riamburgo Ximenez/Stanger Eller. “Nós cuidamos muito bem do nosso carro e chegamos à especial de hoje com ele inteiro e preparado para buscar a vitória do dia na categoria. O que não imaginávamos era andar mais rápido que o Maurício (Neves) e seu Touareg. Sem dúvidas é uma felicidade enorme ver este resultado em uma etapa tão importante, principalmente porque estamos com nosso carro inteiro para encarar o segundo dia da maratona”, comentou Ximenes.

A dupla brasileira Maurício Neves/Eduardo Bampi finalizou na quarta posição após cair em uma erosão e, fechando os cinco melhores tempos do dia, o time formado por Marcos Cassol e Rodrigo Mello, com o Mitsubishi L200 RS.

Sem poupar – Entre os caminhões, o trio Edu Piano/Davi Fonseca/Sólon Mendes (Ford F4000) ‘esqueceu’ a etapa maratona e acelerou forte para a sexta vitória consecutiva. Para se ter um comparativo, a média de velocidade da dupla Sainz/Cruz Senra – vencedores da etapa na categoria carros – foi de 88 km/h, enquanto Edu Piano teve a impressionante média de 95 km/h nos mesmos 361 quilômetros de especial.

Amable Barrasa/Guilherme Petrine/Raphael Bettoni, de Ford F4000; Guido Salvini/Weidner Moreira/Fernando Chwaigert, com o Mercedes-Benz Atego 1725; e Ulysses Marinzeck/Evandro Luiz/Jose de Carvalho, de Ford 1722E Cargo, fecharam as quatro primeiras posições entre os caminhões neste sexto dia.

Já André Azevedo enfrentou graves problemas durante a especial, o que deve prejudicá-lo também hoje, já que a maratona não permite reparos mecânicos. “Hoje a etapa realmente não era boa para os caminhões grandes. No início, batíamos muito o vidro nas árvores baixas, além do trecho ser estreito demais. Depois, percorremos retas de alta velocidade e uma lombada fez com que nosso veículo voasse a ponto de quebrar o semi-eixo dianteiro na queda”, explicou o piloto, companheiro de Maykel Justo e Ronaldo Pinto no Mercedes-Benz Ateto 1725.

O Rally dos Sertões 2009 é patrocinado por Petrobras e apoiado pelos Governos dos Estados de Goiás, Tocantins e Rio Grande do Norte, Ministério do Turismo, Goiás Turismo, Shopping Flamboyant, DCCO – Geradores e Motores Cummins, SAMA, Mitsubishi Motors e MACBOOT. O evento ainda conta com supervisão da FIM (Federação Internacional de Motociclismo), da CBM (Confederação Brasileira de Motociclismo) e da CBA (Confederação Brasileira de Automobilismo).

Resultados (extra-oficiais)

Carros (especial)
1º – Carlos Sainz/ Lucas Cruz Senra, VW Race Touareg 2 – 4h04min10s0
2º – Nasser Al-Attiyah/ Timo Gottschalk, VW Race Touareg 2 – 4h21min09s4
3º – Riamburgo Ximenes/ Stanger Eller, Mitsubishi L200 Evolution – 4h30min56s7
4º – Maurício Neves/ Eduardo Bampi, VW Race Touareg 2 – 4h31min37s5
5º – Marcos Cassol/ Rodrigo Mello, Mitsubishi L200 RS – 4h36min44s1

Carros (tempo acumulado)
1º – Carlos Sainz/ Lucas Cruz Senra, VW Race Touareg 2 – 21h38min37s9
2º – Nasser Al-Attiyah/ Timo Gottschalk, VW Race Touareg 2 – 21h43min46s2
3º – Jean Azevedo/ Youssef Haddad, Mitsubishi L200 Evolution – 24h00min06s0
4º – Riamburgo Ximenes/ Stanger Eller, Mitsubishi L200 Evolution – 24h09min12s5
5º – Roberto Reijers/ Marcos Almeida, Ford Ranger – 25h09min34s6

Caminhões (especial)
1º – Edu Piano/ Davi Fonseca/ Sólon Mendes, Ford F4000 – 3h47min38s0
2º – Amable Barrasa/ Guilherme Petrine/ Raphael Bettoni, Ford F4000 – 3h54min39s9
3º – Guido Salvini/ Weidner Moreira/ Fernando Chwaigert, Mercedes-Benz Atego 1725 – 4h11min17s0
4º – Ulysses Marinzeck/ Evandro Luiz/ Jose de Carvalho, Ford 1722E Cargo – 4h48min41s2

Caminhões (tempo acumulado)
1º – Edu Piano/ Davi Fonseca/ Sólon Mendes, Ford F4000 – 17h49min15s5
2º – Amable Barrasa/ Guilherme Petrine/ Raphael Bettoni, Ford F4000 – 18h29min13s4
3º – Guido Salvini/ Weidner Moreira/ Fernando Chwaigert, Mercedes-Benz Atego 1725 – 21h02min31s7
4º – Ulysses Marinzeck/ Evandro Luiz/ Jose de Carvalho, Ford 1722E Cargo – 22h03min37s3

O dia do Sertões:
6ª etapa: Luís Eduardo Magalhães (BA) – Barra (BA)
Deslocamento inicial: 36 km por asfalto
Especial: 361 km
Deslocamento final: 160 km por estradas de terra e asfalto
Total do dia: 557 km

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *