Rally dos Sertões: Virada marca terceiro título de Edu Piano e equipe

No último dia, trio da Ford Racing Trucks reverteu desvantagem e superou equipe comandada por Amable Barrasa. Guido Salvini leva a melhor na categoria TR2.

Na categoria caminhões, a 17ª edição da maior aventura off road do Brasil chegou ao seu destino final nesta sexta-feira (03/07) com vários pilotos parados pelo caminho e poucos aventureiros resistentes concluindo a jornada de mais de cinco mil quilômetros pelo interior do país, partindo de Goiânia (Goiás) e chegando em Natal (Rio Grande do Norte).

Competidores de 19 estados brasileiros e 11 países dividiram espaço entre as trilhas do interior nesses 10 dias do Rally dos Sertões. A última etapa, que ligou Caicó (RN) até Natal foi marcada por uma especial curta, a menor de toda a competição com 85 quilômetros, e também por uma das mais equilibradas disputas na categoria caminhões.

Após liderar a maior parte do Rally dos Sertões, o trio Edu Piano/Sólon Mendes/Davi Fonseca perdeu a liderança da competição nas últimas rodadas para Amable Barrasa/Guilherme Petrini Signoretti/Raphael Bettoni. A diferença de Amable para Piano era de 1min11seg até o último dia. No entanto, Edu Piano e sua equipe conseguiram se superar nas dunas da Capital Potiguar e sair de Natal com o terceiro título do Rally dos Sertões.

Com mais de quatro minutos de vantagem na etapa desta sexta-feira, Piano comemorou a vitória mais suada de sua carreira. “É o nosso terceiro título. Nos outros dois anos foi muito diferente, pois conseguimos abrir uma hora de vantagem no meio da competição. Em 2009 perdemos a liderança na etapa das areias, em Barra (BA), mas conseguimos nos recuperar no final”, comenta o piloto tricampeão.

Com 26h33min54s30, o trio vencedor superou o segundo colocado por 03min20s70. “Gostaria de agradecer a todos da nossa equipe, que trabalharam muito para a conquista desse título. O Sólon foi perfeito na navegação e o Davi virou muitas noites trabalhando. Tanto que às vezes ele tinha que dormir dentro do caminhão para se recuperar”, acrescentou Piano.

TR2
Na categoria TR2, para caminhões pesados, quem se deu bem foi o trio formado por Guido Salvini/Weidner Moreira/Fernando Chwaigert Ventania, que não precisou disputar o último dia do rally para se sagrar campeão – além de conquistar o terceiro posto na classificação geral. “Como tínhamos mais de cinco horas de vantagem não precisamos correr esta última etapa para ficar com o título”, comemorou o navegador Weidner Moreira.

Confira como terminou a última especial da 17ª edição do Rally dos Sertões para os caminhões (extra oficial)
1º – Edu Piano/ Davi Fonseca/ Sólon Mendes, Ford F4000 – 01h13min30s90
2º – Amable Barrasa/ Guilherme Petrine/ Raphael Bettoni, Ford F4000 – 01h18min02s60
3º – Ulysses Marinzeck/ Evandro Luiz/ Jose de Carvalho, Ford 1722E Cargo – 01h42min05s40
4º – André Azevedo/ Maykel Justo/ Ronaldo Pinto, Mercedes-Benz Ateto 1725 – 03h30min00s00
5º – Guido Salvini/ Weidner Moreira/ Fernando Chwaigert, Mercedes-Benz Atego 1725 – 03h30min00s00

Confira como terminou a disputa pelo título (extra oficial)
1º – Edu Piano/ Davi Fonseca/ Sólon Mendes, Ford F4000 – 26h33min54s30
2º – Amable Barrasa/ Guilherme Petrine/ Raphael Bettoni, Ford F4000 – 26h37min15s00
3º – Guido Salvini/ Weidner Moreira/ Fernando Chwaigert, Mercedes-Benz Atego 1725 – 32h07min25s70
4º – Ulysses Marinzeck/ Evandro Luiz/ Jose de Carvalho, Ford 1722E Cargo – 35h13min28s30
5º – André Azevedo/ Maykel Justo/ Ronaldo Pinto, Mercedes-Benz Ateto 1725 – 50h02min45s50

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *