Rally: Robert Naji Nahas vence o Rally dos Sertões pela segunda vez

Piloto liderou entre os quadriciclos praticamente de ponta a ponta.

Uma vitória incontestável. Esta é a melhor maneira de traduzir a performance do paulista Robert Naji Nahas (Flash Power/Honda) na 16ª edição do Rally Internacional dos Sertões PLP, a maior prova off-road da América Latina. Após cruzar seis Estados em 10 dias muito desgastantes, o piloto conquistou nesta sexta-feira (27/06) o bicampeonato entre os quadriciclos com o tempo de 40h12min40s, impondo uma tranqüila vantagem de mais de três horas para o segundo colocado. “Agora é comemorar, só alegria. Em minha sétima participação no rali, o segundo título para a carreira. Tudo como eu programei”, vibrou. Sua primeira vitória no torneio aconteceu em 2005.


 


Está é a segunda vez também que Robert Naji Nahas vence uma etapa do Campeonato Mundial de Motos e Quadriciclos. A primeira foi justamente no Rally dos Sertões 2005, quando o tradicional rali que cruza o cerrado e o sertão do Centro-Oeste e Nordeste brasileiro passou a fazer parte do calendário do Mundial. “Fiz uma prova redonda, sem erros. Foi perfeito. Vencer novamente o Sertões e uma etapa do mundial é uma sensação única”, garante.


 


O titulo foi sacramentado na décima etapa, toda disputada dentro do Rio Grande do Norte. Os pilotos partiram de Mossoró na manhã desta sexta-feira e depois de um deslocamento de 174 km enfrentaram a última especial do rali, com 130 km de extensão e quase toda disputada em areia. “Essa etapa foi uma delícia de andar, a navegação com GPS foi bem legal. Foi bom para os quadris”, afirmou o piloto da Flash Power/Honda.


 


Na seqüência os competidores participaram de uma Super Prime e, para encerrar a prova, um deslocamento de 106 km até a chegada no Forte dos Reis Magos, em Natal. “O rali em geral foi pesado, o mais pesado que eu já fiz. Mas minha Honda TRX450R esteve sempre perfeita, rápida, e resistiu muito bem a tudo. Minha equipe RNN Sports foi nota 10, todos eles merecem esse título”, exclamou o bicampeão.


 


Nahas foi muito consistente durante toda a competição, vencendo o prólogo e depois liderando entre os quadriciclos desde a segunda etapa. Durante toda a segunda metade do rali, o bicampeão nunca esteve menos de duas horas na frente de seu concorrente mais próximo. “Esse ano a gente encarou muito erosão, pedras, lajes. Tudo isso para os quadris é duro. Mas foi excelente o rali. A lição que fica é que tem que usar a cabeça e não forçar. Usei a cabeça e deu tudo certo”, completou.


 


Além de solidez, o competidor também demonstrou velocidade quando preciso, já que ele também foi o vencedor do prólogo que abriu oficialmente o Sertões 2008 e definiu as posições de largada para o rali. “Agora é só esperar pelo pódio para eu estourar o meu Flash Power”, brincou Nahas.


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *