Rally: Spinelli e Vívolo superam expectativas no retorno

Após cinco anos afastado, Spinelli comemora muito a vitória na última especial e a 3ª. posição na prova, ao lado de seu companheiro que estreou na competição em Santa Catarina.

A dupla Guilherme Spinelli/Marcelo Vívolo tinha muitos motivos para comemorar ao final da abertura da temporada 2007 do Campeonato Brasileiro de Rally de Velocidade, encerrado hoje, em Santa Catarina. Ao volante do Mitsubishi Lancer Evo IX, a dupla subiu ao pódio, na 3ª. posição da categoria N4, que conta com os carros mais potentes. A vitória ficou com Édio Fuchter/Lelo Perdigão, seguido por Marcos Celestino/Sergio Tarcísio, todos com Lancer Evo IX.

No total foram disputadas 8 especiais (trechos cronometrados) em dois dias de prova. No primeiro dia, Spinelli e Vívolo também terminaram em 3º, mas hoje conseguiram vencer uma especial e melhorar seus tempos. “Estamos bastante satisfeitos por ter feito essa prova tão rápida contra adversários tão fortes e conquistado essa posição. Ainda preciso aperfeiçoar a pilotagem com o Lancer, que é um carro maravilhoso, o melhor que já pilotei, muito rápido e resistente. Mas para essa primeira prova fiquei muito feliz com nossos tempos e vencer a última especial foi um excelente encerramento, demonstrou que tivemos uma boa evolução durante a prova”, comemorou Spinelli.

Vívolo estava radiante. A apreensão da estréia foi recompensada. O jovem navegador de 24 anos, tetracampeão brasileiro de rally cross country ao lado de Spinelli, passou num duro teste, um rally de altíssima velocidade, mesclado com especiais sinuosas, que exigia muito da navegação. “Fui muito emocionante. Fui me soltando no decorrer das especiais. Para ficar mais esperto, preciso de mais quilometragem e me adaptar a velocidade. Sobre essa máquina … (o Evo IX), não tenho palavras !!!”, disse.

O Campeonato conta com três categorias em disputa. Além da N4 (carros com preparação limitada, tração 4×4, até 2000cc); na A6 (carros preparados, tração 4×2, 1600 cc) a vitória foi da dupla Rafael Túlio/Gilvan Jablonski (Peugeot 206); e na N2 (carros com preparação limitada, tração 4×2, 1600 cc) a vencedora foi Fabio Dal’Agnol/Marcelo Dalmut (Fiat Palio).

A lista de inscritos contou com nove carros na N4, seis na A6 e 11 na N2. O campeonato tem 8 etapas com um descarte. A próxima etapa acontece dia 28/4 em Pomerode (SC).

Resultado final

Categoria N4 (carros com preparação limitada, tração 4×4, turbo, 2000cc)

1º Edio Füchter / Lelo de Carvalho (Mitsubishi EVO IX), 1h01m46s
2º Marcos Marcola / Sergio Tarcísio (Mitsubishi EVO IX), a 22s50
3º Guilherme Spinelli / Marcelo Vívolo (Mitsubishi EVO IX), a 31s80
4º Osvaldo Scheer/Gilson Rocha (Mitsubishi EVO VIII), a 1m44s00
5º. Juliano Sartori/Rafael Sartori (Subaru Impreza), a 1m51s20

Categoria N2 (carros com preparação limitada, 4×2, 1600cc)

1º Fábio Dall Agnol / Marcelo Dalmut (Fiat Palio),
2º Ulysses Bertholdo / Sidinei Broering (Chevrolet Celta), a 42s30
3º Cleberson Casarotto/ Cleiton Casarotto (VW Gol), a 2m39s60

Categoria A6 (carros preparados, tração 4×2, 1600cc)

1º Rafael Túlio / Gilvan Jablonski (Peugeot 206)
2º Leandro Brustolin / Daniel Ceconelo (VW Gol), a 22s70
3º Luis Tedesco/Bruno Mega (Fiat Palio), a 6m53s80

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *