Seletiva de Kart Petrobras: João Vieira é o campeão da 14ª edição do evento


TwitterFacebookWhatsAppGoogle+Pin It

Aos 15 anos de idade, piloto do Tocantins venceu as três corridas do dia e se tornou o campeão mais jovem da história da competição

Em uma final emocionante, marcada por duas das melhores corridas destes 14 anos de história da Seletiva de Kart Petrobras, o tocantinense João Vieira conquistou nesta quarta-feira (28), em Nova Odessa (SP), o maior prêmio do kartismo brasileiro. Aos 15 anos de idade – completados há poucas semanas – e em sua primeira participação no torneio, Vieira foi a grande surpresa desta fase final da competição. E, depois de três vitórias conquistadas em sequência nas três baterias finais, faturou os R$ 117 mil dados ao campeão.

O paranaense Gabriel Casagrande fechou a disputa em segundo e levou para casa R$ 8 mil. O potiguar Johilton Pavlak terminou na posição seguinte e ficou com os R$ 3,5 mil destinados ao terceiro colocado. Naturalmente feliz com a conquista, Vieira surpreendeu ao declarar que seu grande mérito na fase decisiva da competição foi, justamente, a maturidade.

“Procurei correr sempre com a cabeça e manter a calma, principalmente neste último dia. Também estudei muito o regulamento, para não cometer erros e entender melhor como funcionava a competição. Assim, pude aproveitar todas as possibilidades. Foi muito bom e estou bastante feliz. Este é um dos principais títulos da minha carreira, assim como o Campeonato Brasileiro e a conquista do Skusa, nos EUA”, declarou o campeão.

Reunindo os seis pilotos mais bem colocados depois das provas eliminatórias, as duas últimas corridas da Seletiva de Kart Petrobras tiveram trocas de posição na liderança entre os quatro primeiros colocados de cada uma das baterias.

Vieira – que já era o favorito na final por chegar à decisão com seis pontos de vantagem para o segundo colocado -, passou sufoco na prova decisiva, mas confirmou o título com propriedade. Ele fechou a disputa com 46 pontos ganhos, contra 36 de Casagrande e 33 de Pavlak.

Casagrande – campeão brasileiro de Graduados neste ano -, repetiu o resultado conquistado no ano passado e já pensa em chegar novamente à final em 2013, quando terá, por conta da idade, sua última chance na Seletiva.

“Naturalmente eu esperava o título, em especial depois do bom primeiro dia que vivi aqui na final”, disse Casagrande. “Cheguei às provas decisivas na liderança, mas acabei tendo problemas em todas elas. Ainda tive um pouco de sorte de conseguir chegar à última prova em condições de título, e de certa forma estou feliz com o resultado”, completou.

Em sua última participação no torneio por já ter 18 anos completos, Johilton Pavlak não escondeu a frustração pelo abandono na corrida decisiva. No momento do choque que o tirou da disputa, Pavlak levaria o título pela posição de Vieira na pista e pela combinação de resultados da final.

“Esta minha participação na final da Seletiva foi a participação dos ‘quase’. Por muito pouco não fiquei de fora da final, e por muito pouco não fiquei com o título. Foi uma pena porque na final a disputa que definiu a corrida só se justificaria numa última volta, mas os ânimos se exaltaram e a última corrida terminou como terminou. Infelizmente esta é minha última final, mas termino feliz por ter sido competitivo mesmo estando distante do kart há algum tempo. Eu sabia que nas tomadas de tempo teria dificuldades em ser o mais rápido, mas que na corrida poderia me recuperar”, comentou Pavlak.

Competitividade foi a marca da final – A presença de pilotos de nove estados na decisão da Seletiva de Kart Petrobras deste ano, a vitória de uma nova estrela da modalidade e o grande equilíbrio entre os karts nos dois dias de treinos e corridas em Nova Odessa foram destaque no evento.

“Conseguimos neste ano uma competição muito equilibrada, e o fato de termos representantes de nove estados foi uma das principais características da temporada”, disse Binho Carcasci, promotor do evento. “Fizemos duas mudanças no regulamento de 2011 para 2012 que contribuíram para a renovação de talentos e para o equilíbrio na decisão. A primeira foi a redução da idade limite para a classificação para a final, de 20 para 18 anos. Além disso, a partir deste ano o campeão não podia mais defender o título e, uma vez vencedor da Seletiva, o piloto não pode mais participar da competição. Com isso estimulamos a chegada de novos pilotos e a renovação da disputa”, acrescentou Carcasci.

Veja como terminou a Seletiva de Kart Petrobras 2012:
1) João Vieira (TO), 46
2) Gabriel Casagrande (PR), 36
3) Johilton Pavlak (RN), 33
4) Olin Galli (RJ), 31
5) André Pedralli (PR), 29
6) Victor Fazekas (PE), 24
7) Joaquim Junqueira (GO), 17
8) Ariel Varella (ES), 17
9) Renato Júnior (RJ), 16
10) Guilherme Salas (SP), 15
11) Ítalo Leão (DF), 11
12)Jean Aguiar (SP), 7

Compartilhar
TwitterFacebookWhatsAppGoogle+Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *