SL Fórmula: Austrália assume liderança isolada do campeonato

A Austrália, com o australiano John Martin, assumiu a liderança isolada do campeonato, após a disputa, neste domingo (17/07), em Zolder, na Bélgica, da segunda etapa do campeonato. Martin venceu a segunda prova da etapa. O inglês Craig Dolby (Inglaterra) venceu a primeira prova, com o belga Frederic Vervisch (Luxemburgo) vencendo a Superfinal.


Prova 1:

Dolby venceu a primeira prova, seguido pelo suíço Neel Jani (Bélgica/Anderlecht) e Vervisch.

Dolby havia marcado a pole, contudo foi punido por ter ficado parado antes da semifinal, caindo para 2º, atrás do neozelandês Chris van der Drift  (Nova Zelândia). Na largada van der Drift  manteve a ponta, seguido por Dolby.

Na 5ª volta o francês Tristan Gommendy (França/Bordeaux) rodou, após perder o controle do carro na saída da chicane final, e acertou com força o muro dos pits. O safety-car foi acionado.

Pouco depois de a bandeira verde ser agitada, foi aberta a janela de pit stops. Dolby entrou na 10ª volta, com van der Drift fazendo a sua parada na seguinte. O trabalho da equipe de Dolby foi quase seis segundos melhor do que a de van der Drift, com o inglês assumindo a ponta e o neozelandês perdendo também a segunda posição para Jani.

No restante da prova Dolby controlou os avanços de Jani, recebendo a bandeirada com três segundos de vantagem. Vervisch passou van der Drift na penúltima curva, garantindo a última vaga no pódio.

O holandês Robert Doornbos (Japão) terminou em 5º, seguido pelo compatriota Yelmer Buurman  (Holanda/PSV). O brasileiro Antonio Pizzonia (Brasil) liderou a prova durante o ciclo de pit stops, ao retardar a sua parada ao máximo, sendo o 9º colocado.

Final, prova 1:

1.  Craig Dolby Inglaterra  29 voltas em 41m15s487
2.  Neel Jani  Bélgica/Anderlecht + 3s051
3.  Frederic Vervisch  Luxemburgo  + 5s399
4.  Chris van der Drift  Nova Zelândia + 6s225
5.  Robert Doornbos Japão + 8s917
6.  Yelmer Buurman  Holanda/PSV + 12s192
7.  John Martin  Austrália + 23s453
8.  Max Wissel  Coreia do Sul  + 26s823
9.  Antonio Pizzonia  Brasil  + 34s215
10.  Duncan Tappy  Turquia/Galatasaray  + 38s108
11.  Mikhail Aleshin  Rússia  + 39s529
12.  Filip Salaquarda  República Checa/Sparta Praga  + 46s291
13.  Andy Soucek  Espanha/Atlético de Madrid  + 3 voltas

Abandonos:

Tristan Gommendy França/Bordeaux  5 voltas

Prova 2:

Martin venceu a segunda prova. O alemão Max Wissel (Coreia do Sul) foi o 2º, seguido pelo russo Mikhail Aleshin (Rússia).

O espanhol Andy Soucek  (Espanha/Atlético de Madrid) liderou a prova até a parada obrigatória nos boxes. O carro do espanhol morreu e não religou. Quando Aleshin fez a sua parada, Martin assumiu a liderança com uma tranquila vantagem sobre Wissell, que retornou a categoria nesta etapa. Aleshin, estreando na categoria, terminou em 3º.

Vervisch foi o 4º, seguido pelo inglês Duncan Tappy  (Turquia/Galatasaray) e Buurman.

Pizzonia andou em 2º no começo da prova, contudo levou um drive-through, por queima de largada, e caiu para 12º. Com problemas no sistema de pressão, Dolby abandonou.

Final, prova 2:

1.  John Martin Austrália  29 voltas em 40m33s607
2.  Max Wissel Coreia do Sul  + 5s383
3.  Mikhail Aleshin Rússia  + 11s175
4.  Frederic Vervisch Luxemburgo + 17s931
5.  Duncan Tappy  Turquia/Galatasaray  + 21s950
6.  Yelmer Buurman Holanda/PSV  + 22s433
7.  Robert Doornbos  Japão + 22s739
8.  Chris van der Drift  Nova Zelândia  + 22s822
9.  Neel Jani Bélgica/Anderlecht  + 23.396
10.  Filip Salaquarda  República Checa/Sparta Praga  + 33s967
11.  Tristan Gommendy França/Bordeaux  + 38s506
12.  Antonio Pizzonia  Brasil + 49s599

Abandonos:

Craig Dolby Inglaterra 18 voltas
Andy Soucek  Espanha/Atlético de Madrid  11 voltas

Superfinal:

Vervisch venceu, faturando o premio de cem mil Euros. Martin e Jani fecharam o pódio.

Com pista seca Vervisch, pole-position, manteve a ponta na largada, abrindo 2s5 de vantagem nas duas primeiras voltas. Com o começo da chuva, na penúltima volta, Martin e Jani rapidamente tiraram a diferença, colando no carro do líder.

Nas últimas curvas os três estavam praticamente lado a lado, com Vervisch recebendo a bandeirada com 0s26 de vantagem sobre Martin e 0s76 de Jani.

Wissell, 0s94 atrás dos três primeiros, foi o 4º, seguido por van der Drift, e Doornbos. Buurman terminou em 7º, com Aleshin na 8ª posição.

A Austrália lidera o campeonato com 158 pontos. O Japão e a Inglaterra estão empatados em 2º com 136. O Brasil é o 9º com 102.

A próxima acontece em Goiânia, no Brasil, nos dias 08 e 09 de outubro.

Final, Superfinal:

1.  Frederic Vervisch  Luxemburgo  5 voltas em  6m52m538
2.  John Martin  Austrália  + 0s268
3.  Neel Jani  Bélgica/Anderlecht  + 0s766
4.  Max Wissel Coréia do Sul + 0s949
5.  Chris van der Drift  Nova Zelândia + 1s162
6.  Robert Doornbos  Japão  + 2s078
7.  Yelmer Buurman  Holanda/PSV  + 2s701
8.  Mikhail Aleshin  Rússia  + 4s440

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *