Stock: Allan Khodair e Cacá Bueno vencem em Tarumã

Allam Khodair (Full Time Sports) e Cacá Bueno (Red Bull Racing) foram os vencedores da 11ª etapa da temporada, disputada neste domingo (08/11), no Circuito de Tarumã, no Rio Grande do Sul.

Prova 1:

Khodair venceu a primeira prova, seguido por Felipe Fraga e Marcos Gomes, parceiros na Voxx Racing Team.

Pole-position Khodair manteve a ponta na largada, seguido por Gomes e Fraga. Atrás uma confusão, iniciada com um toque entre Max Wilson (Eurofarma RC) e Rafael Suzuki (RZ Motorsport) envolveu vários carros. E provocou a entrada do Safety-Car.

Com a prova reiniciada, Khodair liderou até a sétima volta, quando Fraga, por fora na curva um, superou Gomes e Khodair. E assumiu a liderança.

Uma batida entre Cesar Ramos (Total Racing) e Felipe Guimarães (Boettger Competições) acionou o segundo Safety-Car da prova.

Fraga manteve a ponta na relargada, e liderou até a parada obrigatória nos boxes. Khodair foi mais rápido nos pits, e reassumiu a liderança. Para vencer com 1s313 de vantagem sobre Fraga. Gomes completou o pódio.

“Foram seis pódios, e com quatro segundos lugares. São bons resultados, mas sempre ficamos com o gostinho de quero mais – no caso, a vitória. Ficamos felizes hoje, porque finalmente ela veio, mas ao mesmo tempo ficamos tristes por estarmos fora da disputa. De qualquer maneira, uma vitória é algo a se comemorar, traz uma sensação de dever cumprido porque estávamos batendo muito na trave. O carro estava muito bom”, disse Allam.

Valdeno Brito (Shell Racing)  terminou em quarto, seguido pelo parceiro de equipe Ricardo Zonta e Rubens Barrichello (Full Time Sports). Ricardo Mauricio (Eurofarma RC), Daniel Serra e Cacá Bueno, parceiros na Red Bull Racing e Vitor Genz (Boettger Competições) completaram os dez primeiros. Genz garantiu a pole para a segunda prova (os dez primeiros invertidos). 

Final, prova 1:

1-) 100 Allam Khodair (Full Time Sports) – 39 voltas em 50min23s203 (média de 142,5 km/h)

2-) 88 Felipe Fraga (Voxx Racing Team) – a 1s313

3-) 80 Marcos Gomes (Voxx Racing Team) – a 6s863

4-) 77 Valdeno Brito (Shell Racing) – a 7s073

5-) 10 Ricardo Zonta (Shell Racing) – a 17s520

6-) 111 Rubens Barrichello (Full Time Sports) – a 20s420

7-) 90 Ricardo Mauricio (Eurofarma RC) – a 21s564

😎 29 Daniel Serra (Red Bull Racing) – a 24s486

9-) 0 Cacá Bueno ( (Red Bull Racing) – a 25s359

10-) 46 Vitor Genz (Boettger Competições) – a 28s707

11-) 83 Gabriel Casagrande (Axalta C2 Team) – a 32s490

12-) 14 Luciano Burti (RZ Motorsport) – a 33s209

13-) 70 Diego Nunes (Vogel Motorsport) – a 35s308

14-) 1 Antonio Pizzonia (Prati-donaduzzi) – a 41s851

15-) 28 Galid Osman (Ipiranga-RCM) – a 43s855

16-) 2 Raphael Matos (Schin Racing Team) – a 44s509

17-) 51 Átila Abreu (AMG Motorsport) – a 46s467**

18-) 73 Sergio Jimenez (Axalta C2 Team) – a 59s232

19-) 16 Mauro Giallombardo (Hot Car Competições) – a 1min00s074

20-) 25 Tuka Rocha (União Química Racing) – a 1min00s923

21-) 110 Felipe Lapenna (Schin Racing Team) – a 1min14s876**

22-) 12 Lucas Foresti (AMG Motorsport) – a 1 volta

23-) 3 Bia Figueiredo (União Química Racing) – a 1 volta

24-) 11 Cesar Ramos (Total Racing) – a 4 voltas

25-) 74 Popó Bueno (Total Racing) – a 5 voltas

NÃO COMPLETOU 75%

26-) 26 Raphael Abbate (Hot Car Competições) – a 12 voltas

27-) 21 Thiago Camilo (Ipiranga-RCM) – a 14 voltas

28-) 9 Gustavo Lima (ProGP) – a 22 voltas

29-) 4 Julio Campos (Prati-donaduzzi) – a 23 voltas

30-) 66 Felipe Guimarães (Boettger Competições) – a 27 voltas

31-) 5 Denis Navarro (Vogel Motorsport) – a 28 voltas

32-) 65 Max Wilson (Eurofarma RC) – a 35 voltas

33-) 8 Rafael Suzuki (RZ Motorsport) – a 38 voltas

Melhor volta: Felipe Fraga, 1min10s787 (156,1 km/h)

**Átila Abreu e Felipe Lapenna penalizados em 20 segundos no tempo de corrida por atitude anti-desportiva

*Resultados sujeitos a verificações técnicas e desportivas

Prova 2:

Bueno venceu a segunda prova. Barrichello e Serra completaram o pódio.

Na largada o pole Genz manteve a ponta, seguido por Serra, que superou Bueno, e Barrichello. Com pneus gastos, Genz foi perdendo rendimento e posições. Serra assumiu a ponta, mas foi superado por Bueno e Barrichello.

Maurício vinha em quarto lugar, quando faltando quatro voltas para o final, o seu carro pegou fogo. E acionou o Safety-car. O carro de segurança permaneceu na pista até o final, garantindo a vitória de Bueno. 

O pentacampeão, assim, vai a Interlagos com chances de título. E comemorou bastante ao sair do carro. “Lógico que ficamos aliviados com a vitória. Hoje eu venci e o Marquinhos foi 11º, então não é nada impossível. A equipe está de parabéns em um fim de semana que parecia dificílimo e resolvemos jogar com a estratégia para fazer mais pontos na segunda bateria. Estamos vivos na disputa, era isso que importava. Vamos para Interlagos e vamos tentar levar esse título lá, contando com a sorte e acelerando”, disse o piloto da Red Bull.

Abreu terminou em quarto, seguido por Átila Abreu (AMG Motorsport)  e Popó Bueno (Total Racing). Julio Campos (Prati-donaduzzi). Ramos, Zonta e Genz fecharam os dez primeiros. Líder do campeonato, Gomes terminou na 11ª posição.

Faltando apenas uma prova para o final, apenas Gomes e Bueno continuam na disputa pelo título. Gomes soma 242 pontos, 32 a mais do que Bueno. 

“Fica um gostinho ruim, sem sombra de dúvidas. A segunda corrida foi ruim, levei um toque, mas precisamos de um 12º lugar em São Paulo para o caso do Cacá vencer. Então a estratégia é sempre a mesma: largar o mais à frente possível. Como só vai ser uma corrida, não vai ter grid invertido, o que diminui as chances de alguém sair prejudicado, como aconteceu comigo hoje”, disse Marcos, que podia conquistar o título por antecipação.

A última etapa acontece em Interlagos, no dia 13 de dezembro, em corrida única e com pontuação dobrada.

Final, prova 2:

1-) 0 Cacá Bueno (Red Bull Racing) – 21 voltas em 29min51s921 (média de 129,5 km/h)

2-) 111 Rubens Barrichello (Full Time Sports) – a 0s463

3-) 29 Daniel Serra (Red Bull Racing) – a 1s211

4-) 77 Valdeno Brito (Shell Racing) – a 1s586

5-) 51 Átila Abreu (AMG Motorsport) – a 1s876

6-) 74 Popó Bueno (Total Racing) – a 2s418

7-) 4 Julio Campos (Prati-donaduzzi) – a 2s742

😎 11 Cesar Ramos (Total Racing) – a 2s983

9-) 10 Ricardo Zonta (Shell Racing) – a 3s249

10-) 46 Vitor Genz (Boettger Competições) – a 3s808

11-) 80 Marcos Gomes (Voxx Racing Team) – a 6s262

12-) 110 Felipe Lapenna (Schin Racing Team) – a 7s208

13-) 1 Antonio Pizzonia (Prati-donaduzzi) – a 9s134

14-) 65 Max Wilson (Eurofarma RC) – a 9s716

15-) 14 Luciano Burti (RZ Motorsport) – a 10s904

16-) 5 Denis Navarro (Vogel Motorsport) – a 11s675

17-) 9 Gustavo Lima (ProGP) – a 12s472

18-) 25 Tuka Rocha (União Química Racing) – a 13s375

19-) 16 Mauro Giallombardo (Hot Car Competições) – a 4s986**

20-) 90 Ricardo Mauricio (Eurofarma RC) – a 4 voltas

21-) 66 Felipe Guimarães (Boettger Competições) – a 5 voltas

22-) 88 Felipe Fraga (Voxx Racing Team) – a 5 voltas

NÃO COMPLETOU 75%

23-) 28 Galid Osman (Ipiranga-RCM) – a 7 voltas

24-) 83 Gabriel Casagrande (Axalta C2 Team) – a 7 voltas

25-) 26 Raphael Abbate (Hot Car Competições) – a 8 voltas

26-) 73 Sergio Jimenez (Axalta C2 Team) – a 9 voltas

27-) 3 Bia Figueiredo (União Química Racing) – a 11 voltas

28-) 100 Allam Khodair (Full Time Sports) – a 14 voltas

29-) 70 Diego Nunes (Vogel Motorsport) – a 14 voltas

30-) 2 Raphael Matos (Schin Racing Team) – a 15 voltas

31-) 21 Thiago Camilo (Ipiranga-RCM) – a 20 voltas

32-) 8 Rafael Suzuki (RZ Motorsport) – não largou

33-) 12 Lucas Foresti (AMG Motorsport) – excluído**

Melhor volta: Rubens Barrichello, 1min11s431 (154,7 km/h)

**Lucas Foresti excluído por atitude anti-desportiva e Mauro Giallombardo penalizado em 20 segundos no tempo de prova por um toque em Marcos Gomes

*Resultados sujeitos a verificações técnicas e desportivas

CAMPEONATO APÓS 11 ETAPAS:

1-) Marcos Gomes – 242 pontos

2-) Cacá Bueno – 210

3-) Rubens Barrichello – 188

4-) Allam Khodair – 184

5-) Daniel Serra – 181

6-) Ricardo Maurício – 173

7-) Thiago Camilo – 165

😎 Max Wilson – 162

9-) Julio Campos – 154

10-) Valdeno Brito – 148

11-) Felipe Fraga – 123

12-) Ricardo Zonta – 121

13-) Sérgio Jimenez – 108

14-) Átila Abreu – 107

15-) Diego Nunes – 99

16-) Vitor Genz – 92

17-) Antonio Pizzonia – 85

18-) Gabriel Casagrande – 76

19-) Luciano Burti – 73

20-) Galid Osman – 70

21-) Raphael Matos – 55

22-) Tuka Rocha – 54

23-) Lucas Foresti – 53

24-) Rafael Suzuki – 51

25-) Denis Navarro – 49

26-) Cesar Ramos – 42

27-) Popó Bueno – 38

28-) Felipe Lapenna – 36

29-) Raphael Abbate – 24

30-) Bia Figueiredo – 7

31-) Gustavo Lima – 5

32-) Fábio Fogaça – 3

33-) Felipe Guimarães – 2

34-) Mauro Giallombardo – 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *