Stock: Allan Khodair vence em Salvador

Allan Khodair (Chevrolet/Vogel Motorsport) venceu neste domingo (26/08), o GP da Bahia, no circuito montado nas ruas do ruas do CAB (Centro Administrativo da Bahia), 7ª etapa da temporada. Foi a sexta vitória de Khodair na categoria, a segunda consecutiva. Duda Pamplona (Chevrolet/Officer ProGP) e Luciano Burti (Peugeot/Itaipava Racing Team).

Na largada, o pole Pamplona manteve a ponta, com Khodair superando Cacá Bueno (Chevrolet/Red Bull Racing) antes da primeira curva, pelo segundo lugar. Na segunda volta, Khodair passou Pamplona, e assumiu a ponta.

Na metade da prova, Bueno começou a perder rendimento, devido ao desgaste dos pneus traseiros, sendo ultrapassado por Luciano Burti (Peugeot/Itaipava Racing Team).

Com a dificuldade natural em fazer ultrapassagens em circuitos de rua, um trenzinho se formou atrás de Cacá. Faltando dez minutos para o final, Valdeno Brito (Peugeot/Shell Racing) levou um toque na traseira de Diego Nunes (Chevrolet/Hot Car Competições), rodou e ficou preso na zebra. Brito ficou furioso com o toque, e fora do carro, esperou a passagem de Nunes para reclamar. Só depois entrou em um carro de serviço, para retornar aos boxes. Nunes foi excluído da prova, por atitude anti desportiva.

O Safety-Car foi acionado, juntando os carros. Na relargada Khodair manteve a ponta, seguido por Pamplona e Burti. Poucas curvas depois, Ricardo Maurício (Chevrolet/ Eurofarma RC0, suando o puss-to-pass (foram permitidos oito disparos nesta etapa), superou Bueno.

Faltando dois, para o final dos 40 minutos programados, Denis Navarro (Chevrolet/Vogel Motorsport) bateu forte no muro. Com o segundo Safety-Car (devido ao risco de inc~endio no carro de Navarro), seu parceiro de equipe, Khodair, venceu em bandeira amarela. 

“Esse resultado é mais um prêmio para o envolvimento da equipe, pois aprendemos a trabalhar juntos. Agora o Mauro (Vogel) sabe como eu gosto do carro. Neste ano, minha média de largada é um terceiro lugar, estava bem, mas as coisas não encaixavam. Agora estão dando certo! Estou prejudicado pela forma de pontuação, mas quero me manter pontuando e chegar à última prova, que vale o dobro, em condições de brigar pelo título”, disse Allam Khodair.

Bueno terminou em 5º, seguido por Átila Abreu (Mobil Super Pioneer Racing/ Chevrolet). Thiago Camilo (RCM Motorsport/Chevrolet), Ricardo Sperafico (Prati-Donaduzzi Racing/Peugeot), Max Wilson (Eurofarma RC /Chevrolet) e Xandinho Negrão (Medley Full Time /Peugeot) fecharam os dez primeiros.

Daniel Serra (Chevrolet/Red Bull Racing), que começou a prova na vice-liderança do campeonato, abandonou logo nas primeiras voltas, após levar um toque de Diego Freitas (Bassani Racing /Peugeot).

Bueno lidera o campeonato com 115 pontos, cinco a mais do que Maurício. Serra caiu para 3º com 95. Mesmo após duas vitórias consecutivas, Khodair é apenas o 11º com 64.

A próxima etapa, no dia 16 de setembro, marca o retorno da pista de Cascavel, no Paraná, ao calendário da Stock Car.  

Final:

1) Allam Khodair (Vogel Motorsport), 31 voltas em 42min12s942
2) Duda Pamplona (Officer ProGP), a 4s390
3) Luciano Burti (Itaipava Racing Team), a 4s873
4) Ricardo Maurício (Eurofarma RC), a 5s646
5) Cacá Bueno (Red Bull Racing), a 7s435
6) Átila Abreu (Mobil Super Pioneer Racing), a 8s172
7) Thiago Camilo (Ipiranga-RCM Motorsport), a 10s250
8) Ricardo Sperafico (Prati-Donaduzzi Racing), a 11s048
9) Max Wilson (Eurofarma RC), a 11s554
10) Xandinho Negrão (Medley Fulltime), a 12s292
11) Felipe Maluhy (Medley Fulltime), a 13s517
12) Tuka Rocha (BMC Racing), a 14s145
13) Galid Osman (BMC Racing), a 14s750
14) Ricardo Zonta (Linea Sucralose), a 14s993
15) Pedro Boesel (Comprafacil Nascar JF), a 17s063
16) Lico Kaesemodel (RCM Motorsport), a 18s109
17) Popó Bueno (Linea Sucralose), a 26s671
18) Diego Freitas (Bassani Racing), a 28s789
19) Bruno Junqueira (Bassani Racing), a 29s668
20) Patrick Gonçalves (Carlos Alves Comp. ), a 33s464
21) Julio Campos (Carlos Alves Comp. ), a 35s675
22) Rodrigo Sperafico (Prati-Donaduzzi Racing), a 45s209
23) Denis Navarro (Vogel Motorsport), a 3 voltas
24) Giuliano Losacco (Shell Racing), a 8 voltas

Não completaram:

25) Valdeno Brito (Shell Racing), a 9 voltas
26) Nonô Figueiredo (Mobil Super Pioneer Racing), a 10 voltas
27) Eduardo Leite (Hot Car Competições), a 16 voltas
28) Antonio Pizzonia (Comprafacil Nascar JF), a 20 voltas
29) Daniel Serra (Red Bull Racing), a 21 voltas
30) David Muffato (Itaipava Racing Team), a 23 voltas
31) Vitor Meira (Officer ProGP), a 29 voltas
32) Diego Nunes (Hot Car Competições), excluído por atitude antidesportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *