Stock: Cacá Bueno divulga nota oficial respondendo a dirigente da CBA

O piloto Cacá Bueno, da equipe Red Bull de Stock Car, voltou a público para criticar o diretor de prova da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA), Sergio Berti, que teria desqualificado declarações suas sobre a segurança do circuito de Interlagos, bem como do automobilismo de uma maneira geral.

Cacá, que venceu a prova da principal categoria de carros do Brasil neste domingo, apenas observou a colisão de Gustavo Sondermann durante a Copa Montana, que culminou no seu falecimento algumas horas depois. O acidente gerou comentários de Bueno e de outros pilotos referentes à necessidade de mudança do circuito pela CBA, e estes foram recebidos por Berti com uma pronta resposta, de que os pilotos precisariam entender “se tratar de um esporte de risco”.

De acordo com Bueno, os pilotos responderam a seguir que a não-alteração do circuito poderia ocasionar mais acidentes, o que teria gerado a ira do diretor de prova da CBA, tendo afirmado que as declarações dos pilotos seriam mentirosas.

Confira a íntegra da carta publicada pela Red Bull, a pedido de Cacá Bueno:

A nota abaixo é enviada em nome de Cacá Bueno, piloto do carro #0 da Red Bull Racing na Copa Caixa Stock Car:

“Venho por meio desta contestar a declaração do Sr. Sergio Berti, Diretor de Prova da CBA, que em entrevista ao site Grande Premio alegou que eu havia tirado de contexto suas afirmações feitas na sexta-feira (1/4), durante o briefing da 2ª etapa da Copa Caixa Stock Car 2011.

Nesse briefing, após haver sido solicitado pelos pilotos mudanças no regulamento do reabastecimento e da largada por questões de segurança, o Diretor Sergio Berti falou “que os pilotos tinham de ter consciência de que o automobilismo é um esporte de risco”.

Surpresos com tal declaração, os pilotos falaram que a não-mudança desses itens do regulamento poderia ocasionar acidentes graves, pondo em risco a segurança nossa e dos mecânicos que trabalham no reabastecimento. Nesse momento, o Diretor de Prova Sergio Berti afirmou, sim, que “no automobilismo as mudanças são feitas apenas após os acidentes”.

O fato da declaração do Diretor Berti ter adquirido uma estatura muito maior dois dias depois, após o trágico acidente com o piloto Gustavo Sondermann na prova da Copa Montana no domingo (3/4), não desfaz o fato de que essa declaração simboliza a pouca consideração que é dada pela CBA às reivindicações e sugestões dos pilotos no que tange às questões de segurança nas competições automobilísticas em nosso país.

Minha intenção não é alimentar uma discussão em público com a CBA ou com o Diretor de Prova Sergio Berti, mas, ao alegar ao site Grande Premio que eu dei uma “declaração mentirosa” e também que a atitude do piloto Thiago Camilo é “infantil”, quando ambos exigimos maior segurança em nosso esporte, o Diretor demonstra falta de respeito com a categoria dos pilotos e falta de preparo para o exercício das funções de autoridade máxima em uma prova de Stock Car.

Acatarei como sempre qualquer decisão da CBA, mas não me sentirei seguro em participar de qualquer competição sob o comando deste Diretor.

Sabemos que o automobilismo é um esporte de risco, mas também sabemos que grande parte desses riscos é passível de eliminação ou redução quando um trabalho correto e dedicado é realizado nesse sentido”.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *