Stock: Cacá Bueno é pole em Santa Cruz do Sul

Se há algum piloto da Copa Nextel Stock Car que não tem do que se queixar do circuito de Santa Cruz do Sul, este é Cacá Bueno. Vencedor em três das quatro provas realizadas na pista gaúcha, o bicampeão continua se dando bem no circuito.

Neste sábado, o piloto da Red Bull Racing (Peugeot) garantiu a pole da quarta etapa ao ser o melhor na Super Classificação, com o tempo de 1min21seg556 (média das três melhores voltas). Ao seu lado na primeira fila estará Thiago Camilo, da Ipiranga Racing Racing (Chevrolet), com 1min21seg785, enquanto o atual campeão, Ricardo Maurício, da Eurofarma-RC (Chevrolet) sairá em terceiro, 1min22seg076.

A prova deste domingo terá 32 voltas ou 50 minutos de duração e a largada será às 11h03, com transmissão da Rede Globo (compacto e final ao vivo). A programação de domingo ainda prevê as disputas de outras duas divisões da Stock Car: às 13h, terceira etapa da Copa Vicar, com 40 minutos de duração, e às 14h17, segunda prova do ano da Pick Up Racing, também com 40 minutos de duração. As duas provas terão transmissão ao vivo pelo Speed Channel e RaceTV (www.racetv.com.br), sendo que a Pick Up também será mostrada pela Rede Vida.

A novidade da corrida deste domingo é o pit top para troca de pneus e reabastecimento. Ele será parecido com o de Brasília, com uma janela para ambos – da 10ª a 20ª -, sendo que a única diferença que os pneus só poderão ser trocados assim que acabar o reabastecimento. O motivo é que a previsão é de troca dos pneus do lado direito, o mesmo da entrada do tanque de combustível.

O treino classificatório deste sábado esteve nas mãos de Cacá Bueno em duas das três partes. Após ficar em segundo na primeira, ele dominou as seguintes, garantindo o lugar de honra no grid pela primeira vez na temporada. Assumidamente um fã do circuito santa-cruzense, Cacá Bueno reconhece que tem tido um bom desempenho nas pistas gaúchas. Isso porque só no ano passado o piloto conquistou duas poles no Estado, em Santa Cruz do Sul e em Tarumã.

“Tinha de ter umas sete corridas por ano aqui”, brincou. “É um traçado muito técnico, com uma parte bem lenta e outra bem rápida, e isso me agrada. Ainda é cedo para falar na conquista do campeonato, mas que marca um bom momento isso não tenho dúvida”, declarou.

Cacá reconhece que ele e a equipe estão pensando na Super Final, que reunirá os dez mais bem colocados até a oitava etapa na briga pelo título. Para ganhar algumas posições na Copa Nextel Stock Car, já pensa na melhor estratégia para a corrida de domingo. Como o traçado da pista torna as ultrapassagens mais difíceis, ele considera que os pilotos podem obter melhores resultados se optarem por não realizar troca de pneus. “Eu não acho que valha a pena mesmo que faça muito calor”, opina.

Thiago Camilo também gostou de estar na primeira fila. “Se eu fico no grupo de seis pilotos que vai para a terceira sessão de classificação, entro no carro para buscar a pole position, mas pensando de forma realista o segundo lugar no grid está de bom tamanho. Desde sexta-feira, nunca tive o carro mais rápido, mas viemos evoluindo a cada sessão e conseguimos chegar à primeira fila. O Cacá vinha realmente mostrando um acerto melhor e conseguiu confirmar isso na classificação”, declarou.

Com relação à largada, ele acha que prevalecerá o bom senso. “Aqui é uma pista bastante suja na parte de fora, por onde vou largar, mas entre os pilotos que estão comigo ali na frente, o Cacá e o Ricardinho, que larga em terceiro, existe respeito e se eu não cometer nenhum erro posso manter minha posição. O primeiro passo para atingir a meta com que cheguei a Santa Cruz, que é melhorar minha posição no campeonato, está dado. Agora é fazer uma boa corrida e se der, brigar pela vitória”, completou.

Resultado do treino classificatório da quarta etapa da Copa Nextel Stock Car:

1º) 0 – Cacá Bueno (Peugeot, RJ), 1:21.556, média de 155,81 Km/h
2º) 21 – Thiago Camilo (Chevrolet, SP), 1:21.785
3º) 90 – Ricardo Mauricio (Chevrolet, SP), 1:22.076
4º) 29 – Daniel Serra (Peugeot, SP), 1:22.183
5º) 65 – Max Wilson (Chevrolet, SP), 1:22.270
6º) 51 – Atila Abreu (Chevrolet, SP), 1:22.401

7º) 1 – Antonio Pizzonia (Peugeot, AM), 1:22.023
8º) 18 – Allam Khodair (Peugeot, SP), 1:22.044
9º) 55 – Paulo Salustiano (Chevrolet, SP), 1:22.116
10º) 99 – Xandinho Negrão (Chevrolet, SP), 1:22.263
11º) 80 – Marcos Gomes (Chevrolet, SP), 1:22.287
12º) 5 – Enrique Bernoldi (Peugeot, PR), 1:22.300
13º) 31 – William Starostik (Chevrolet, PR), 1:22.500
14º) 15 – Antonio Jorge Neto (Peugeot, SP), 1:22.507
15º) 19 – Rodrigo Sperafico (Peugeot, PR), 1:22.634
16º) 77 – Valdeno Brito (Peugeot, PB), 1:23.379
17º) 14 – Luciano Burti (Chevrolet, SP), 1:22.332
18º) 33 – Felipe Maluhy (Peugeot, SP), 1:22.404
19º) 35 – David Muffato (Peugeot, PR), 1:22.409
20º) 74 – Popó Bueno (Chevrolet, RJ), 1:22.413
21º) 23 – Duda Pamplona (Chevrolet, RJ), 1:22.476
22º) 70 – Tarso Marques (Chevrolet, SP), 1:22.554
23º) 63 – Lico Kaesemodel (Chevrolet, PR), 1:22.572
24º) 6 – Alceu Feldmann (Chevrolet, PR), 1:22.708
25º) 7 – Thiago Marques (Peugeot, PR), 1:22.718
26º) 20 – Ricardo Sperafico (Peugeot, PR), 1:22.719
27º) 16 – Daniel Landi (Peugeot, SP), 1:22.770
28º) 3 – Chico Serra (Peugeot, SP), 1:22.897
29º) 44 – Norberto Gresse (Chevrolet, SP), 1:22.933
30º) 9 – Giuliano Losacco (Peugeot, SP), 1:23.230
31º) 37 – Claudio Capparelli (Peugeot, RJ), 1:23.326
32º) 11 – Nonô Figueiredo (Chevrolet, SP), 3:54.834

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *