Stock: Cacá Bueno e Rubens Barrichello vencem em Cascavel

Cacá Bueno (Red Bull Racing) e Rubens Barrichello (Full Time Sports) foram os vencedores da sexta etapa da temporada, disputada em Cascavel, no Paraná.

Prova 1:

Bueno venceu a primeira prova. Ricardo Zonta (Shell Racing) e Diego Nunes (União Química Racing) completaram o pódio.

Pole-position, Bueno manteve a ponta na largada, seguido por Zonta, Vitor Genz (Eisenbahn Racing Team) e Marcos Gomes (Cimed Racing). Um toque entre Denis Navarro (Vogel Motorsport) e Gabriel Casagrande (C2 Axalta Racing) provocou a entrada do Safety-Car.

A prova recomeçou na quarta volta, com Bueno mantendo a ponta. Pouco depois, Gomes superou Genz e Zonta, colando em Bueno.

Na metade da prova Gomes superou Bueno, com os dois iniciando uma intensa disputa pela ponta. Com direito a belas ultrapassagens e várias trocas de liderança. Porém na 33 volta Gomes teve uma suspensão quebrada, e abandonou.

Bueno ainda recebeu uma pressão de Zonta nas voltas finais. Recebendo a bandeirada com apenas 1s2 de vantagem. Nunes fechou o pódio.

“A sorte apareceu e mais do que sorte, um carro incrível que a equipe me deu e uma disputa maravilhosa com o Marquinhos. Eu acho que quem estava em casa se divertiu, quem estava nas arquibancadas se divertiu e acho que nós dois também nos divertimos”, apontou. “Lógico que eu não queria que ele tivesse problema, foi uma pena o que aconteceu com ele, porque ia ser uma disputa linda até a última volta. Dura, mas limpa e linda”, declarou Bueno.

Genz terminou em quarto, seguido por Max Wilson (Eurofarma RC), Valdeno Brito (TMG Racing), Rafael Suzuki (Vogel Motorsport), Felipe Fraga (Cimed Racing), Sergio Jimenez (Cavaleiro Sports) e Daniel Serra (Red Bull Racing). Com o grid dos dez primeiros invertido, Serra garantiu a pole para a segunda prova.

RESULTADO – Corrida 1:

1-) 0 Cacá Bueno (Red Bull Racing) – 43 voltas em 47min00s991
2-) 10 Ricardo Zonta (Shell Racing) – a 1s221
3-) 70 Diego Nunes (União Química Racing) – a 2s336
4-) 46 Vitor Genz (Eisenbahn Racing Team) a 3s617
5-) 65 Max Wilson (Eurofarma RC) – a 6s548
6-) 77 Valdeno Brito (TMG Racing) – a 12s969
7-) 8 Rafael Suzuki (Vogel Motorsport) – a 21s465
😎 88 Felipe Fraga (Cimed Racing) – a 25s529
9-) 73 Sergio Jimenez (Cavaleiro Sports) – a 27s914
10-) 29 Daniel Serra (Red Bull Racing) – a 29s107
11-) 63 Nestor Girolami (Eisenbahn Racing Team) – a 33s889
12-) 9 Guga Lima (TMG Racing) – a 35s528
13-) 26 Raphael Abbate (Hot Car Competições) – a 36s051
14-) 56 Danilo Dirani (RZ Motorsport) – a 36s591
15-) 21 Thiago Camilo (Ipiranga-RCM) – a 56s669
16-) 74 Popó Bueno (Cavaleiro Sports) – a 57s086
17-) 111 Rubens Barrichello (Full Time Sports) – a 1 Voltas
18-) 18 Allam Khodair (Full Time Sports) – a 1 Voltas
19-) 90 Ricardo Mauricio (Eurofarma RC) – a 1 Voltas
20-) 110 Felipe Lapenna (Hot Car Competições) – a 1 Voltas
21-) 28 Galid Osman (Ipiranga-RCM) – a 1 Voltas
22-) 66 Felipe Guimarães (Full Time-ProGP) – a 1 Voltas
23-) 3 Bia Figueiredo (União Química Racing) – a 2 Voltas
24-) 51 Átila Abreu (Shell Racing) – a 7 Voltas
25-) 80 Marcos Gomes (Cimed Racing) – a 10 Voltas
NÃO COMPLETARAM
26-) 5 Denis Navarro (Vogel Motorsport) – a 23 Voltas
27-) 4 Julio Campos (C2 Axalta Racing) – a 30 Voltas
28-) 12 Lucas Foresti (Full Time-ProGP) – a 36 Voltas
29-) 11 Cesar Ramos (RZ Motorsport) – a 41 Voltas
30-) 83 Gabriel Casagrande (C2 Axalta Racing) – a 42 voltas
MELHOR VOLTA: Marcos Gomes, 1min02s181 (177 km/h)
(Resultados Oficiais)

Prova 2:

Barrichello venceu a segunda prova, com apenas 0s061 de vantagem sobre o parceiro de equipe Allan Khodair. Julio Campos (C2 Axalta Racing) foi o terceiro.

Com vários pilotos entrando nos boxes logo na segunda volta, para reabastecer (incluindo o pole Serra), Thiago Camilo (Ipiranga-RCM), que havia abastecido no começo da primeira prova, assumiu a liderança.
 
Gomes era o segundo colocado, quando foi superado por Khodari. Barrichello aproveitou a oportunidade e também foi para cima do atual campeão. Se defendendo, Gomes tentou fechar a porta, e saiu da pista. Voltando ainda em quarto.

Camilo caminhava para uma vitória tranquila, quando nos metros finais ficou sem combustível, ficando parado na pista. Khodair assumiu a ponta, mas Barrichello, usando o puss to pass, recebeu a bandeirada com apenas 61 milésimos de vantagem.

“Não dá para acreditar que a gente teve essa chance. Para falar a verdade, não a teríamos se o Thiago (Camilo) tivesse terminado a prova, porque ele estava absoluto”, lembrou Barrichello. “Meu carro começou a render melhor nas últimas dez voltas por eu ter trocado pneu. E tinha um bolo de gente ali, começamos a chegar nos retardatários e perguntei em que posição eu estava. Quando disseram que eu era terceiro eu respondi que parecia vigésimo, porque tinha muita gente na frente”, descreveu.

“Dei o push um pouco mais tarde na reta que antecede a chegada porque sabia que poderia sair da curva final com mais velocidade. Foi isso que me deu a vitória, porque ele também teve falta de combustível na linha de chegada e meu carro passou por milésimos de segundo”, concluiu.

Gomes terminou em quarto, seguido por Felipe Guimarães (Full Time-ProGP) e Galid Osman (Ipiranga-RCM).

Líder do campeonato Fraga terminou em nono. Ele soma 133 pontos, seguido por Gomes com 112 e Wilson com 110.

A próxima etapa acontece no dia 11 de setembro, com a Corrida do Milhão.

RESULTADO – Corrida 2:

1-) 111 Rubens Barrichello (Full Time Sports) – 28 voltas em 29min40s244
2-) 18 Allam Khodair (Full Time Sports) – a 0s061
3-) 4 Julio Campos (C2 Axalta Racing) – a 4s080
4-) 80 Marcos Gomes (Cimed Racing) – a 11s872
5-) 66 Felipe Guimarães (Full Time-ProGP) – a 23s160
6-) 28 Galid Osman (Ipiranga-RCM) – a 34s757
7-) 77 Valdeno Brito (TMG Racing) – a 42s569
😎 65 Max Wilson (Eurofarma RC) – a 44s436
9-) 88 Felipe Fraga (Cimed Racing) – a 46s943
10-) 10 Ricardo Zonta (Shell Racing) – a 01min09s654
11-) 21 Thiago Camilo (Ipiranga-RCM) – a 1 Voltas
12-) 90 Ricardo Mauricio (Eurofarma RC) – a 1 volta
13-) 0 Cacá Bueno (Red Bull Racing) – a 1 volta
14-) 8 Rafael Suzuki (Vogel Motorsport) – a 1 volta
15-) 56 Danilo Dirani (RZ Motorsport) – a 1 volta
16-) 9 Guga Lima (TMG Racing) – a 1 volta
17-) 26 Raphael Abbate (Hot Car Competições) – a 1 volta
18-) 46 Vitor Genz (Eisenbahn Racing Team) – a 1 volta
19-) 73 Sergio Jimenez (Cavaleiro Sports) – a 2 Voltas
20-) 12 Lucas Foresti (Full Time-ProGP) – a 7 Voltas
21-) 29 Daniel Serra (Red Bull Racing) – a 7 Voltas
NÃO COMPLETARAM
22-) 110 Felipe Lapenna (Hot Car Competições) – a 13 Voltas
23-) 5 Denis Navarro (Vogel Motorsport) – a 14 Voltas
24-) 83 Gabriel Casagrande (C2 Axalta Racing) – a 14 Voltas
25-) 70 Diego Nunes (União Química Racing) – a 16 Voltas
26-) 74 Popó Bueno (Cavaleiro Sports) – a 17 Voltas
27-) 63 Nestor Girolami (Eisenbahn Racing Team) – a 22 Voltas
28-) 3 Bia Figueiredo (União Química Racing) – a 7 Voltas
29-) 51 Átila Abreu (Shell Racing) – não completou
30-) 11 Cesar Ramos (RZ Motorsport) – não completou
MELHOR VOLTA: Marcos Gomes, 1min02s121 (177,2 km/h)
(Resultados Oficiais)

CLASSIFICAÇÃO DO CAMPEONATO APÓS SEIS ETAPAS:

1-) Felipe Fraga, 133 pontos
2-) Marcos Gomes, 112
3-) Max Wilson, 110
4-) Daniel Serra, 101
5-) Cacá Bueno, 100
6-) Valdeno Brito, 100
7-) Rubens Barrichello, 99
😎 Diego Nunes, 90
9-) Ricardo Zonta, 88
10-) Átila Abreu, 85
11-) Vitor Genz, 84
12-) Ricardo Maurício, 81
13-) Allam Khodair, 73
14-) Sérgio Jimenez, 65
15-) Rafael Suzuki, 61
16-) Galid Osman, 60
17-) Thiago Camilo, 57
18-) Júlio Campos, 55
19-) Felipe Guimarães, 51
20-) Denis Navarro, 48
21-) Gabriel Casagrande, 46
22-) Guga Lima, 42
23-) Lucas Foresti, 34
24-) Popó Bueno, 34
25-) Bia Figueiredo, 30
26-) Raphael Abbate, 23
27-) Felipe Lapenna, 23
28-) Nestor Girolami, 18
29-) Luciano Burti, 11
30-) Danilo Dirani, 10
31-) Fábio Carbone, 2
32-) César Ramos, 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *