Stock Car: Corintianos terão por quem torcer em Interlagos

Stock Car de Pizzonia traz adesivo comemorativo do Corinthians na etapa final em São Paulo.

Uma semana após o encerramento da vitoriosa campanha no Campeonato Brasileiro da Série B, o torcedor corintiano terá mais uma oportunidade para comemorar o acesso de seu time de coração. Mas dessa vez será nas pistas, e não nos gramados. O piloto Antonio Pizzonia (K-med Racing), que representou o Corinthians na Superleague Formula, o futebol sobre quatro rodas, vai estampar a mensagem “Eu voltei! Agora pra ficar” junto ao símbolo do time em seu carro na corrida final da Copa Nextel Stock Car, que acontece no autódromo paulistano de Interlagos. “É a forma que eu encontrei para parabenizar o time pelo título, além agradecer e fortalecer a ligação muito boa que eu tive com o clube e a torcida”, afirma. A corrida válida pela 12ª etapa do campeonato será no domingo (07/12), a partir das 11h, com transmissão ao vivo da TV Globo para todo o Brasil.

Uma das grandes motivações que Antonio Pizzonia encontrou para prestar essa homenagem foi a maneira como se sentiu bem e a boa recepção que teve pela nação corintiana nos últimos meses. “Eu sempre fui muito bem recebido por todos no Corinthians, desde a primeira vez que entrei no clube”, conta. O amazonense destaca também todo o suporte que recebeu da fiel torcida em sua jornada na Superleague. “Eu fiquei surpreso com o carinho e o apoio que os torcedores tiveram comigo nessas corridas. Fiquei muito feliz”, lembra.

Para conquistar um bom resultado em São Paulo, o titular da K-med Racing espera contar com uma torcida extra. “Tenho certeza que muitos corintianos estarão no autódromo no fim de semana e quero proporcionar um bom desempenho para eles”, garante. Ele também ficou contente em saber que o presidente Andrés Sanchez e membros do elenco alvinegro vão acompanhar a prova em Interlagos. “Fico feliz que o presidente e alguns jogadores irão assistir a corrida e torcer por mim. Esse apoio é bem legal”, finaliza.

Pizzonia surpreso com a saída da Honda da F1

Nesta sexta-feira a montadora japonesa Honda surpreendeu o mundo e anunciou oficialmente o encerramento de todas as suas operações na Fórmula 1. O motivo alegado é a crise econômica que atinge todo o planeta. “Eu fiquei muito surpreso com esse anúncio. Acho que essa decisão ainda vai ter vários desdobramentos no mundo do automobilismo”, afirma Antonio Pizzonia, que teve passagens pela Williams e Jaguar na categoria top do esporte a motor mundial.

O brasileiro acredita que a questão financeira não foi primordial para a saída da equipe nipônica da F1. “Acho que esse é apenas um dos motivos e eles aproveitaram para justificar a saída. Foi uma decisão política, há muito mais coisa por trás”, opina.

Pizzonia também supõe que mais decisões como essa estão por vir. “Depois que uma das maiores montadoras do mundo faz esse anúncio, outras empresas podem seguir o mesmo caminho. Acredito que pode ser uma reação em cadeia. Isso é muito ruim para o esporte, mas não há nada que se possa fazer”, completa.

A alemã Audi já seguiu o caminho da Honda e anunciou que em 2009 não vai disputar os campeonatos da Le Mans Series, principal certame de endurance que compete na Europa e nos EUA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *