Stock Car: Felipe Fraga e Lucas di Grassi vencem em Curitiba

Felipe Fraga (Cimed Racing) e Lucas di Grassi (Hero Motorsport) foram os vencedores da segunda etapa da temporada, disputada em Curitiba, no Paraná.

Prova 1:

Fraga venceu a primeira prova, seguido pela dupla da Eurofarma RC, Daniel Serra e Max Wilson.

Pole-position Rubens Barrichello (Full Time) teve problemas no acelerador  na largada e caiu para o final do pelotão (passou a primeira volta na 24ª posição). Serra assumiu a ponta, seguido por Wilson e Fraga. Pouco depois Fraga superou Wilson.

Na 16ª volta, uma após a abertura da janela de pits, Serra entrou nos boxes. Fraga assumiu a ponta e entrou nos pits na volta seguinte, voltando à frente de Serra.

Com o final das paradas nos boxes Fraga retomou a ponta, e rapidamente abriu uma confortável vantagem de cinco segundos sobre Serra.

Faltando duas voltas para o final o Safety-Car foi acionado, depois de um forte acidente entre Guilherme Salas (Bardahl Hot Car) e Valdeno Brito (Eisenbahn Racing Team). Na disputa pela décima posição Salas bateu na traseira do carro de Brito, com os dois carros rodando na freada da primeira curva. Os carros ficaram bastante danificados.

Com o Safety Car à frente Fraga recebeu a bandeira quadriculada. Serra e Wilson fecharam o pódio.

“O carro está voando, estou cada vez mais confortável nele. Minha estratégia foi não colocar muito combustível na parada e arriscar tudo na primeira corrida. A equipe mandou bem nessa decisão porque existem várias possibilidades na segunda prova, quebras, acidentes, etc., então achávamos melhor priorizar a primeira prova e fiquei muito feliz com o resultado”, declarou Fraga.

Julio Campos (Prati-Donaduzzi) terminou em quarto, seguido por Gabriel Casagrande (Vogel Motorsport) e di Grassi.

Cacá Bueno (Cimed Racing), Cesar Ramos (Blau Motorsport), Marcos Gomes (Cimed Racing Team) e Rafael Suzuki (Bardahl Hot Car) completaram os dez primeiros. Suzuki garantiu a primeira posição no grid da segunda prova (dez primeiros invertidos).

Resultado – Corrida 1:

1. 88 Felipe Fraga (Cimed Racing) – 30 voltas em 42:28.634
2. 29 Daniel Serra (Eurofarma RC) – a 1.824
3. 65 Max Wilson (Eurofarma RC) – a 2.843
4. 4 Julio Campos (Prati-Donaduzzi) – a 3.507
5. 83 Gabriel Casagrande (Vogel Motorsport) – a 5.708
6. 11 Lucas di Grassi (Hero Motorsport) – a 6.743
7. 0 Cacá Bueno (Cimed Racing) – a 10.988
8. 30 Cesar Ramos (Blau Motorsport) – a 11.552
9. 80 Marcos Gomes (Cimed Racing Team) – a 13.781
10. 8 Rafael Suzuki (Bardahl Hot Car) – a 15.766
11. 5 Denis Navarro (Cavaleiro Sports) – 17.125
12. 44 Bruno Baptista (Hero Motorsport) – a 18.167
13. 111 Rubens Barrichello (Full Time) – a 18.948
14. 18 Allam Khodair (Blau Motorsport) – 23.231
15. 33 Nelson Piquet Jr (Texaco Racing) – a 24.453
16. 90 Ricardo Maurício (Full Time) – a 27.645
17. 28 Galid Osman (Cavaleiro Sports) – a 28.109
18. 117 Guilherme Salas (Bardahl Hot Car) – a 2 voltas
19. 70 Diego Nunes (Texaco Racing) – a 2 voltas
20. 10 Ricardo Zonta (Shell V-Power) – a 5 voltas
21. 51 Átila Abreu (Shell V-Power) – a 6 voltas
22. 55 Sérgio Jimenez (Squadra G Force) – a 6 voltas
23. 1 Antonio Pizzonia (Prati-Donaduzzi) – a 8 voltas
NÃO COMPLETARAM (75% DA PROVA)
24. 9 Guga Lima (Squadra G Force) – a 9 voltas
25. 45 Fabio Carbone (Scuderia Colón) – a 11 voltas
26. 46 Vitor Genz (Eisenbahn Racing Team) – a 11 voltas
27. 21 Thiago Camilo (Ipiranga Racing) – a 13 voltas
28. 3 Bia Figueiredo (Ipiranga Racing) – a 14 voltas
29. 61 Fernando Croce (Scuderia Colón) – a 15 voltas
30. 12 Lucas Foresti (Cimed Racing Team) – a 18 voltas
31. 110 Felipe Lapenna (Cavaleiro Contuflex) – a 18 voltas
32. 25 Tuka Rocha (Vogel Motorsport) – a 22 voltas
33. 77 Valdeno Brito (Eisenbahn Racing Team) – excluído
MELHOR VOLTA: Felipe Fraga – 1:09.097

Prova 2:

Di Grassi venceu a segunda prova. A sua primeira vitória na categoria. Bueno terminou em segundo, seguido por Casagrande.

Terceiro no grid Ramos  fez uma ótima largada e assumiu a ponta, seguido por Gomes e di Grassi. Na volta seguinte Gomes superou Ramos, pela liderança. Na quinta volta Gomes parou com problemas técnicos na reta.  Ramos reassumiu a ponta.

Na sétima volta Fraga escapou da pista, e danificou a suspensão traseira do carro. O campeão de 2016 parou na pista, e com um principio de incêndio no carro, o Safety-Car foi acionado. A prova recomeçou na 11ª volta.

Ramos foi para os pits logo no início da abertura dos boxes. Na 16ª volta di Grassi foi para os boxes, praticamente no mesmo momento que Ramos parava na pista, abandonando. O piloto saiu do carro desconsolável. O Safety Car voltou à pista.

A prova recomeçou na 20ª volta. Di Grassi era o sexto colocado, mas o líder virtual, pois os cinco primeiros ainda não haviam parado nos boxes. Na 23ª volta di Grassi assumiu a liderança real da prova.

No final di Grassi venceu com 0s661 de vantagem sobre Bueno. Casagrande fechou o pódio.

“Eu já tenho um pouquinho de tempo no automobilismo, então a gente acaba usando um pouco das coisas que aprendemos no meio do caminho”, brincou o atual campeão da Fórmula E. “Foi minha primeira corrida de verdade na Stock Car, porque as outras foram em dupla, que é um formato bem diferente. Usamos de uma estratégia mais conservadora na prova inicial, abasteci por mais tempo, economizei pneu e push – tanto que terminei a segunda corrida sobrando quatro acionamentos”, revelou di Grassi.

“A corrida da Stock é muito divertida, o formato com o push é muito legal e os carros são muito próximos; é uma categoria muito competitiva”, elogiou o piloto da Hero Motorsport. “Trabalhamos muito para chegar neste nível de carro, e isso resume o nosso esforço e diz que estamos aqui para ficar e para sermos competitivos. Esse negócio de dizer que precisa de muito tempo para aprender é besteira. Precisa é de trabalho e dedicação para andar entre os melhores. Começamos com o pé direito e a equipe merece isso”, disse o atual campeão da Fórmula-E.

Barrichello foi o quarto, seguido por Antonio Pizzonia (Prati-Donaduzzi) e Suzuki. Vitor Genz (Eisenbahn Racing Team), Ricardo Zonta (Shell V-Power), Thiago Camilo (Ipiranga Racing) e Serra completaram os dez primeiros.

Serra lidera o campeonato com 49 pontos, seguido por di Grassi com 35.

A próxima etapa acontece no dia 22 de abril, no Velopark, no Rio Grande do Sul.

Resultado – Corrida 2:

1. 11 Lucas di Grassi (Hero Motorsport) – 28 voltas em 41:30.922
2. 0 Cacá Bueno (Cimed Racing) – a 0.661
3. 83 Gabriel Casagrande (Vogel Motorsport) – a 1.886
4. 111 Rubens Barrichello (Full Time) – a 5.777
5. 1 Antonio Pizzonia (Prati-Donaduzzi) – a 6.909
6. 8 Rafael Suzuki (Bardahl Hot Car) – a 7.536
7. 46 Vitor Genz (Eisenbahn Racing Team) – a 8.353
8. 10 Ricardo Zonta (Shell V-Power) – a 8.856
9. 21 Thiago Camilo (Ipiranga Racing) – a 9.470
10. 29 Daniel Serra (Eurofarma RC) – a 10.538
11. 25 Tuka Rocha (Vogel Motorsport) – a 11.091
12. 110 Felipe Lapenna (Cavaleiro Contuflex) – a 11.535
13. 45 Fabio Carbone (Scuderia Colón) – a 14.137
14. 44 Bruno Baptista (Hero Motorsport) – a 14.676
15. 5 Denis Navarro (Cavaleiro Sports) – a 15.936
16. 70 Diego Nunes (Texaco Racing) – a 40.154
17. 65 Max Wilson (Eurofarma RC) – a 42.154
18. 33 Nelson Piquet Jr (Texaco Racing) – a 44.189
19. 28 Galid Osman (Cavaleiro Sports) – a 46.607
20. 18 Allam Khodair (Blau Motorsport) – a 2 voltas
NÃO COMPLETARAM (75% DE PROVA)
21. 30 Cesar Ramos (Blau Motorsport) – a 12 voltas
22. 9 Guga Lima (Squadra G Force) – a 14 voltas
23. 88 Felipe Fraga (Cimed Racing) – a 21 voltas
24. 80 Marcos Gomes (Cimed Racing Team) – a 23 voltas
25. 3 Bia Figueiredo (Ipiranga Racing) – a 23 voltas
26. 61 Fernando Croce (Scuderia Colón) – a 23 voltas
27. 4 Julio Campos (Prati-Donaduzzi) – a 24 voltas
28. 90 Ricardo Maurício (Full Time) – a 25 voltas
29. 12 Lucas Foresti (Cimed Racing Team) – excluído
MELHOR VOLTA: Diego Nunes – 1:18.882

CLASSIFICAÇÃO DO CAMPEONATO APÓS DUAS ETAPAS:
1. Daniel Serra – 49 pontos
2. Lucas di Grassi – 35
3. Rubens Barrichello – 32
4. Max Wilson – 32
5. Gabriel Casagrande – 31
6. Felipe Fraga – 30
7. Cacá Bueno – 30
8. Rafael Suzuki – 20
9. Julio Campos – 19
10. Ricardo Zonta – 17
11. Marcos Gomes – 17
12. Ricardo Maurício – 14
13. Cesar Ramos – 12
14. Antonio Pizzonia – 10
15. Allam Khodair – 8
16. Vitor Genz – 6
17. Denis Navarro – 5
18. Guilherme Salas – 4
19. Bruno Baptista – 4
20. Thiago Camilo – 4
21. Lucas Foresti – 3
22. Átila Abreu – 2
23. Tuka Rocha – 2
24. Nelsinho Piquet – 1
25. Felipe Lapenna – 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *