Stock Car: Rubens Barrichello vence a Corrida do Milhão

Rubens Barrichello (Full Time Sports) venceu neste domingo (05/08) a Corrida do Milhão, no Autódromo Internacional Ayrton Senna, em Goiânia, sexta etapa da temporada (décima prova).  Foi a segunda vitória de Barrichello na prova (2014/2018). Max Wilson (Eurofarma RC) e o português Antônio Felix da Costa (Hero Motorsport II) completaram o pódio.

Pole-position Daniel Serra (Eurofarma RC) manteve a ponta na largada, seguido por Felix da Costa e Barrichello.

Na quarta volta Galid Osman (Cavaleiro Sports) levou um toque de Cesar Ramos (Blau Motorsport) e bateu, provocando a entrada do Safety-Car. Ramos acabou sendo excluído da prova, por atitude antidesportiva.

A relargada aconteceu na sétima volta. Duas voltas depois Júlio Campos (Prati-Donaduzzi Racing) levou um toque, saiu da pista e bateu. O Safety-Car retornou.

Com a prova reiniciada foi aberta a primeira janela de parada nos boxes. Serra foi o primeiro a entrar. O trabalho de Serra foi lento, com o atual campeão voltando atrás de Felix da Costa. Barrichello entrou na seguinte.

Lucas Foresti (Cimed Chevrolet Racing Team) parou nos boxes e optou apenas por abastecer (trocando pneus na segunda janela). Assumindo a liderança.

Thiago Camilo (Ipiranga Racing) rodou na 23ª volta, provocando uma enorme confusão. Vários carros conseguiram desviar, contudo Cacá Bueno (Cimed Chevrolet Racing) acertou em cheio o carro de Camilo. Com o carro destruído, inclusiva a porta voou, Bueno acertou com força a barreira de pneus. Serra e Bruno Baptista (Hero Motorsport) também se envolveram na confusão, mas conseguiram continuar. O terceiro Safety-Car foi acionado.

Logo após a relargada Felix da Costa ultrapassou Foresti na curva um, com o piloto da Cimed Chevrolet Racing Team sendo superado na sequencia por Wilson, Barrichello e Lucas Di Grassi (Hero Motorsport).

Na 31ª volta Felix da Costa e Wilson entraram juntos nos boxes, para a segunda parada. Barrichello assumiu a ponta.

Felipe Massa (Cimed Chevrolet Team) e Denis Navarro (Cavaleiro Sports) se tocaram, e o ex-piloto de F-1 saiu da pista. Abandonando com um pneu furado.

Barrichello parou nos boxes na 34ª volta, voltando a frente de Wilson.  Conseguindo conter o ataque inicial do campeão de 2010, Barrichello abriu uma pequena vantagem nas quatro voltas finais, vencendo com 0684 de vantagem. O convidado Felix da Costa completou o pódio.

“O Mau-Mau (Maurício Ferreira, chefe da equipe) dizia para não termos medo de sermos diferentes. Ficar na pista era um risco, pois podia entrar um safety car, que já tinha entrado outras vezes. Para nós, graças a Deus, não recebi nenhum toque, mas foi uma prova de muitos acontecimentos, alguns acidentes que a gente precisa revisar. De qualquer forma, ficar na pista andando rápido e, cara, usar o Fan Push, aquele que o público votou, aquele que o público me ajudou. É realmente pagar de volta todos aqueles momentos que a gente teve junto nos 19 anos de Fórmula 1. Agradecer a Deus por estar aqui – vou sempre me emocionar, porque não posso me esquecer do problema de saúde que tive no começo do ano. Com 46 anos, competitivo desse jeito, só posso agradecer aos céus de verdade”, discursou.

“Eu tenho dois filhos; subi no carro para comemorar com um na primeira vez e eu queria subir com o outro – e eu tinha um feeling de que isso iria acontecer. Só me concentrei em fazer tudo certo – voltas, pit stops – e estar na pista lutando para que meu filho subisse no teto do carro junto comigo. É um sentimento especial, uma alegria enorme estar vivendo isso hoje e poder dividir o pódio com meu filho, com o público. Este pódio foi maravilhoso”, explicou.

“Quanto ao milhão, vou usar a minha parte no Instituto Barrichello, que faz um trabalho bem bacana e, como todo instituto, sofre as suas dificuldades para tentar ajudar o Brasil a melhorar um pouco”, concluiu.

Felipe Fraga (Cimed Chevrolet Racing) terminou em quarto, seguido por Marcos Gomes (Cimed Chevrolet Racing Team) e Ricardo Zonta (Shell V-Power).

Allam Khodair (Blau Motorsport), Serra, Guga Lima (Vogel Motorsport) e Bia Figueiredo (Ipiranga Racing) completaram os dez primeiros.

Outro convidado, o argentino Agustín Canapino (Cimed Chevrolet Team) terminou na 12ª posição.

Foi a primeira vez que a Corrida do Milhão aconteceu em um circuito de anel externo. O traçado de 2.696 metros proporcionou as médias de velocidades mais altas da Stock Car, com os carros completando uma volta a até 204 km/h de média.

Serra lidera o campeonato com 165 pontos, seguido por Gomes com 130.

A próxima etapa acontece em Campo Grande (MS), no dia 19 de agosto.

Final:

1. 111 Rubens Barrichello (Full Time Sports) – 39 voltas em 41min24s444
2. 65 Max Wilson (Eurofarma RC) – a 0s684
3. 444 Antonio Félix da Costa (Hero Motorsport II) – a 1s250
4. 88 Felipe Fraga (Cimed Chevrolet Racing) – a 4s791
5. 80 Marcos Gomes (Cimed Chevrolet Racing Team) – a 7s333
6. 10 Ricardo Zonta (Shell V-Power) – a 9s654
7. 18 Allam Khodair (Blau Motorsport) – a 10s703
8. 29 Daniel Serra (Eurofarma RC) – a 15s700
9. 9 Guga Lima (Vogel Motorsport) – 17s707
10. 3 Bia Figueiredo (Ipiranga Racing) – a 17s911
11. 46 Vitor Genz (Eisenbahn Racing Team) – a 17s71
12. 86 Agustín Canapino (Cimed Chevrolet Team) – a 18s321
13. 12 Lucas Foresti (Cimed Chevrolet Racing Team) – a 18s635
14. 8 Rafael Suzuki (Bardahl Hot Car) – a 19s279
15. 70 Diego Nunes (Full Time Bassani) – a 34s995
16. 117 Guilherme Salas (Bardahl Hot Car) – a 38s925
17. 555 Renato Baga (Bardahl Cifarma RZ) – a 42s133
18. 44 Bruno Baptista (Hero Motorsport) – a 42s169
19. 51 Átila Abreu (Shell V-Power) – a 1 volta
20. 5 Denis Navarro (Cavaleiro Sports) – a 8 voltas
21. 11 Lucas Di Grassi (Hero Motorsport) – a 9 voltas
22. 19 Felipe Massa (Cimed Chevrolet Team) – a 9 voltas
NÃO COMPLETARAM
23. 21 Thiago Camilo (Ipiranga Racing) – a 18 voltas
24. 0 Cacá Bueno (Cimed Chevrolet Racing) – a 18 voltas
25. 77 Valdeno Brito (Eisenbahn Racing Team) – a 21 voltas
26. 90 Ricardo Maurício (Full Time Sports) – a 22 voltas
27. 4 Julio Campos (Prati-Donaduzzi Racing) – a 32 voltas
28. 110 Felipe Lapenna (Cavaleiro Contuflex) – a 34 voltas
29. 28 Galid Osman (Cavaleiro Sports) – a 37 voltas
30. 1 Antonio Pizzonia (Prati-Donaduzzi Racing) – a 39 voltas
31. 30 Cesar Ramos (Blau Motorsport) – excluído
32. 83 Gabriel Casagrande (Vogel Motorsport) – desclassificado
33. 33 Nelson Piquet Jr. (Full Time Bassani) – desclassificado
MELHOR VOLTA: Antonio Félix da Costa, 47s622 (média de 203,7 km/h)

Classificação do Campeonato:
1. Daniel Serra – 165 pontos
2. Marcos Gomes – 130
3. Max Wilson – 120
4. Felipe Fraga – 117
5. Rubens Barrichello – 115
6. Julio Campos – 89
7. Cacá Bueno – 80
8. Ricardo Zonta – 71
9. Lucas Di Grassi – 68
10. Átila Abreu – 65

Stock Car: Rubens Barrichello vence a Corrida do Milhão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *