Stock Car: Suzuki e Maurício vencem em Londrina

Piloto da Full Time Bassani ganha pela primeira vez na carreira, enquanto bicampeão dá à Chevrolet seu primeiro triunfo em 2020

Ficaram com Rafael Suzuki e Ricardo Maurício as vitórias na rodada dupla da Stock Car em Londrina, correspondentes à quarta etapa da temporada 2020. Esta foi a primeira vitória do piloto da Full Time Bassani desde sua primeira participação na categoria, em 2014, enquanto Ricardinho obteve seu triunfo de número 21 em 241 corridas disputadas, dando à Chevrolet sua primeira conquista em 2020.

Largando da quarta posição na primeira prova, Suzuki se beneficiou de problemas do pole Thiago Camilo, que errou na curva do Bacião e passou Cesar Ramos para se posicionar em segundo atrás do líder Gabriel Casagrande, até que, no período obrigatório de pit stop, a equipe Full Time Bassani fez um trabalho melhor que o da RMattheis e Suzuki voltou na frente de Casagrande para vencer com tranquilidade, recebendo a bandeira quadriculada com seis segundos de vantagem.

“Só tenho a agradecer. A máscara tá tampando o tamanho do meu sorriso pela primeira vitória. O time mandou muito bem na estratégia, estavamos no lugar certo e na hora certa. Demorou seis anos mas valeu a pena. Faz parte do processo, estou aprendendo e agora que ganhei uma vou querer ganhar mais. Ainda mais na corrida 1, sem grid invertido, não podia ser mais especial!” – Rafael Suzuki.

A Camilo restou o último lugar do pódio, superando o companheiro Cesar Ramos, Átila Abreu e Nelsinho Piquet, que chegaram logo a seguir preenchendo as seis primeiras posições. Por conta do grid invertido, Ricardo Maurício, que foi o décimo, largou da pole da segunda corrida, seguido de Julio Campos, Allam Khodair e Rubens Barrichello.

Já a segunda prova viu uma largada agressiva de Julio Campos, que não teve sucesso em passar Mauricio e ainda se viu sem para-choque traseiro após tocar em Allam Khodair e tomar uma advertência. O acidente de Ramos no Bacião coincidiu com a abertura das paradas obrigatórias e todos resolveram parar cedo, com Mauricio tendo problemas na parada e Barrichello tomando a posição na saída dos boxes, que viu um pneu perdido acertar o escudo facial do rosto do chefe da Eurofarma RC, Rosinei Campos, que nada sofreu além do susto.

Porém, Maurício conseguiu recuperar a posição na pista ao fim da volta 12 e ficou apenas no aguardo da parada do argentino Matias Rossi para voltar à primeira posição e assim permanecer até a bandeirada final, chegando com quase dois segundos de vantagem para Barrichello, enquanto Nelsinho Piquet conquistou seu terceiro troféu em quatro etapas com o terceiro lugar, após sofrer uma ultrapassagem agressiva demais de Bruno Baptista, que recebeu a bandeirada em terceiro mas foi punido em cinco segundos e caiu para quinto, atrás de Casagrande.

“Vencemos a corrida 2 do ano passado e a estrategia foi parecida. Na corrida 1 a gente não tinha de condições de brigar pela vitória então ousei, troquei dois pneus para ficar bem calçado na corrida 2. Esse carro tem menos pressão aerodinâmica e os pneus sofreriam mais e acabou dando certo. Salvei os botões de ultrapassagem para a corrida 2, usei eles antes de trocar os pits e consegui vencer. Estamos vivos no campeonato”, comemorou Ricardinho.

O próximo encontro da Stock Car acontece em mais uma etapa dupla, com corridas sábado e domingo nos dias 3 e 4 de outubro em Cascavel, também no Paraná.

Resultados das corridas

Corrida 1
1 . Rafael Suzuki (Corolla), 24 voltas
2 . Gabriel Casagrande (Cruze), a 6.043
3 . Thiago Camilo (Corolla), a 12.810
4 . Cesar Ramos (Corolla), a 13.698
5 . Átila Abreu (Cruze), a 15.218
6 . Nelson Piquet Jr (Corolla), a 16.745
7 . Rubens Barrichello (Corolla), a 17.828
8 . Allam Khodair (Cruze), a 18.977
9 . Julio Campos (Cruze), a 19.750
10 . Ricardo Mauricio (Cruze), a 20.411
11 . Ricardo Zonta (Corolla), a 20.807
12 . Diego Nunes (Cruze), a 28.816
13 . Cacá Bueno (Cruze), a 37.531
14 . Denis Navarro (Cruze), a 37.983
15 . Daniel Serra (Cruze), a 1 volta
16 . Lucas Foresti (Cruze), a 1 volta
17 . Bruno Baptista (Corolla), a 1 volta
18 . Pedro Cardoso (Cruze), a 1 volta
19 . Tuca Antoniazi (Cruze), a 1 volta
20 . Galid Osman (Cruze), a 1 volta
21 . Gaetano di Mauro (Cruze), a 2 voltas
22 . Marcos Gomes (Cruze), a 5 voltas
23 . Guilherme Salas (Cruze), a 13 voltas
24 . Matias Rossi (Corolla), a 15 voltas

Corrida 2
1 . Ricardo Mauricio (Cruze), 24 voltas
2 . Rubens Barrichello (Corolla), a 5.331
3 . Bruno Baptista (Corolla), a 7.433
4 . Nelson Piquet Jr (Corolla), a 10.470
5 . Gabriel Casagrande (Cruze), a 10.790
6 . Gaetano di Mauro (Cruze), a 16.132
7 . Átila Abreu (Cruze), a 18.941
8 . Cacá Bueno (Cruze), a 20.116
9 . Pedro Cardoso (Cruze), a 24.250
10 . Daniel Serra (Cruze), a 24.640
11 . Thiago Camilo (Corolla), a 28.504
12 . Matias Rossi (Corolla), a 28.715
13 . Ricardo Zonta (Corolla), a 30.611
14 . Julio Campos (Cruze), a 31.318
15 . Diego Nunes (Cruze), a 31.333
16 . Allam Khodair (Cruze), a 48.237
17 . Tuca Antoniazi (Cruze), a 1:14.135
18 . Lucas Foresti (Cruze), a 2 voltas
19 . Denis Navarro (Cruze), a 4 voltas
20 . Rafael Suzuki (Corolla), a 5 voltas
21 . Cesar Ramos (Corolla), a 15 voltas
22 . Guilherme Salas (Cruze), a 20 voltas
23 . Marcos Gomes (Cruze), a 23 voltas
24 . Galid Osman (Cruze), não largou

Os dez melhores no campeonato

1- Rubens Barrichello 105 pontos
2- Ricardo Zonta 100
3- Ricardo Maurício 99
4- Cesar Ramos 97
5- Nelsinho Piquet 83
6- Thiago Camilo 78
7- Átila Abreu 75
8- Rafael Suzuki 72
9- Allam Khodair 68
10- Gabriel Casagrande 60

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *