Stock: Com estratégia ousada, Alceu Feldmann vence pela primeira vez

Alceu Feldmann (A.Matheis Motorsport/Chevrolet) venceu neste domingo (18/09), em Santa Cruz do Sul, no Rio Grande do Sul, a 9ª etapa da temporada, e 1ª do Playoff. Marcos Gomes (Medley FullTime/Peugeot) e Cacá Bueno (Red Bull Racing/ Peugeot) completaram o pódio.

Saindo da 26ª posição, Feldmann entrou nos boxes, para reabastecer, com safety-car na pista (a prova começou com o carro de segurança a frente do pelotão, devido à chuva que caiu uma hora antes da largada).

Pouco depois o safety-car retornou a pista, devido à batida de Giuliano Losacco (Hot Car Competições/Chevrolet) na barreira de pneus. Ele levou um toque de Átila Abreu (A.M.G. Motorsports/Chevrolet). A prova recomeçou na 5ª volta, com Bueno na liderança, seguido por Valdeno Brito (Esso Mobil Super Racing FTS /Chevrolet) e Gomes. Com a caixa de marchas quebrada, o então líder do campeonato, Thiago Camilo (Ipiranga-RCM/Chevrolet) abandonou.

Na 7ª volta, os lideres começaram a entrar nos boxes. Primeiro Bueno, e nas seguintes Brito e Gomes. Daniel Serra Bueno (Red Bull Racing/ Peugeot) perdeu o capô, tendo que ir aos boxes colocar um novo.

Mesmo se enroscando com Max Wilson (Eurofarma RC/Chevrolet) nos boxes, Gomes voltou à frente de Brito e Bueno.

Na 12ª volta Allam Khodair (Blau Vogel/Chevrolet) superou Brito, que em seguida também perdeu a posição para Bueno. Abreu, que ficou sem o capô do carro, abandonou.

Com metade da prova disputada, o líder era Ricardo Zonta (Crystal Racing Team /Chevrolet), que assim como Feldmann havia parado no começo. Três voltas depois, Feldmann passou o ex-piloto de F-1, assumindo a liderança.

Faltando quatro voltas para o final, Zonta teve que ir para os boxes. Com problemas no sistema que puxa o combustível no tanque, Zonta abnadonou pouco depois.

Tendo que economizar combustível, Feldmann viu a aproximação de Gomes nas voltas finais. Logo após receber a bandeirada, o Chevrolet de Feldmann parou, sem combustível.

“Tenho que agradecer a Deus por essa conquista e a toda equipe que trabalhou muito bem. O sabor da vitória é muito especial para mim e ninguém tira isso” declarou o vencedor.

Bueno contou com a falta de combustível de Khodair na volta final, para garantir o 3º lugar. 

Ricardo Maurício (Eurofarma RC/Chevrolet) terminou em 4º, seguido pelo parceiro de equipe Wilson. Brito foi o 6º. Popó Bueno (A.Matheis Motorsport/Chevrolet); Nonô Figueiredo (Esso Mobil Super Racing FTS/Chevrolet); Felipe Maluhy (Officer ProGP/    Chevrolet) e Luciano Burti (Itaipava Racing Team /Peugeot) completaram os dez primeiros.

Na vistoria técnica depois da corrida, os tanques de combustível dos carros de Feldman e Gomes, não apresentaram o mínimo de etanol previsto no regulamento técnico. Com isso os dois ficaram sem os pontos.

Wilson lidera o campeonato com 232 pontos, dois a mais do que Cacá. Maurício é o 3º com 226.

A próxima etapa, a segunda das quatro do playoff, será disputada em Londrina, dia 2 de outubro.

Final

1º) Alceu Feldmann, A.Mattheis Motorsport (Chevrolet) – 32 voltas, em 49min29s488
2º) (MSF) Marcos Gomes, Medley FullTime (Peugeot) – a 1s843
3º) (MSF) Cacá Bueno, Red Bull Racing (Peugeot) – a 11s429
4º) (MSF) Ricardo Maurício, Eurofarma RC (Chevrolet) – a 12s481
5º) (MSF) Max Wilson, Eurofarma RC (Chevrolet) – a 13s712
6º) Valdeno Brito, Esso Mobil Super Racing FTS (Chevrolet) – a 14s720
7º) (MSF) Popó Bueno, A.Mattheis Motorsport (Chevrolet) – a 15s560
8º) Nonô Figueiredo, Esso Mobil Super Racing FTS (Chevrolet) – a 21s593
9º) Felipe Maluhy, Officer ProGP (Chevrolet) – a 26s391
10º) (MSF) Luciano Burti, Itaipava Racing Team (Peugeot) – a 27s202
11º) Ricardo Sperafico, Scuderia 111 (Peugeot) – a 30s149
12º) Lico Kaesemodel, Credipar RCM (Chevrolet) – a 33s399
13º) Duda Pamplona, Officer ProGP (Chevrolet) – a 40s291
14º) Julio Campos, Crystal Racing Team (Chevrolet) – a 42s796
15º) Rodrigo Sperafico, JF Racing (Peugeot) – a 43s861
16º) Xandinho Negrão, Medley FullTime (Peugeot) – a 57s567
17º) Eduardo Leite, Hot Car Competições (Chevrolet) – a 58s214
18º) Rodrigo Navarro, JF Racing (Peugeot) – a 1min30s664
19º) (MSF) Allam Khodair, Blau Vogel (Chevrolet) – a 1 volta
20º) Tuka Rocha, BMC Vogel (Chevrolet) – a 2 voltas
21º) Ricardo Zonta, Crystal Racing Team (Chevrolet) – a 3 voltas
22º) Sergio Jimenez, Scuderia 111 (Peugeot) – a 3 voltas
23º) Denis Navarro, Bassani Racing (Peugeot) – a 8 voltas
Não completou 75% (= 24 voltas)
24º) (MSF) Daniel Serra, Red Bull Racing (Peugeot) – a 10 voltas
25º) David Muffato, Itaipava Racing Team (Peugeot) – a 13 voltas
26º) (MSF) Átila Abreu, AMG Motorsports (Chevrolet) – a 20 voltas
27º) Diego Nunes, Bassani Racing (Peugeot) – a 23 voltas
28º) (MSF) Thiago Camilo, Ipiranga RCM (Chevrolet) – a 27 voltas
29º) Giuliano Losacco, Hot Car Competições (Chevrolet) – a 30 voltas
30º) Serafin Jr., AMG Motorsport (Chevrolet) – a 31 voltas
Melhor volta: Daniel Serra (Red Bull Racing), com 1min22s797

(MSF) = participam da Mobil Super Final

Classificação da temporada 2011 da Copa Caixa Stock Car:
Mobil Super Final*
1º) Max Wilson – 232 pontos
2º) Cacá Bueno – 230
3º) Ricardo Maurício – 226
4º) Thiago Camilo – 225
5º) Popó Bueno – 219
6º) Átila Abreu – 216
7º) Luciano Burti – 214
8º) Marcos Gomes – 209
9º) Daniel Serra – 207
10º) Allam Khodair – 206 pontos

* pontuação ainda não homologada pela Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *