Stock: Equipes testam novidades no primeiro dia de treinos coletivos

Depois de duas sessões de treinos livres nesta terça-feira (04/4), as equipes de Stock Car V8 tiveram o seu primeiro confronto em 2006, e aproveitaram as 2h20 de testes na pista de Interlagos para entenderem melhor a reação dos carros, com as novas alterações técnicas para a temporada que terá início neste domingo, em São Paulo.

“No geral, acho que as novidades foram boas. Agora já temos uma direção para começar a acertar os carros amanhã”, definiu o piloto Felipe Gama (CNA Inglês Definitivo/Multiforma Gráfica/Fly Tour Viagens). Na quarta-feira, a principal categoria do automobilismo brasileiro completará o segundo dia de treinos coletivos, com mais 3h20 de testes, com início previsto para as 11 horas.

As principais novidades da Stock Car V8 para 2006 são as novas barras estabilizadoras, que agora podem ser reguladas, independentemente, pelo piloto dentro do cockpit, o PI, sistema de aquisição de dados, e os novos pneus Pirelli, com composto um pouco mais duro. “A minha idéia para os testes de hoje era conhecer mais o carro com as novas mudanças, de composto de pneus e barras estabilizadoras. Determinar se o set up será o mesmo ou se muda. Agora vamos analisar todos os dados e decidir o que iremos usar de cambagem, molas e amortecedores para os treinos de amanhã”, determinou Carlos Chiarelli, chefe de equipe da Scuderia 111.

Novato na Stock Car V8, com apenas cinco provas de experiência após ter vencido na Stock Car Light, o campineiro Felipe Gama está animado com as novidades de 2006. “Acho que estas mudanças só vem a ajudar o piloto. O PI vai me dar parâmetros comparativos para apressar o meu desenvolvimento na categoria, já que os treinos são limitados. E a regulagem das barras estabilizadores, vai permitir que eu ajuste um pouco o equilíbrio do carro de acordo com as alterações do piso e o desgaste dos pneus”, comentou o representante da CNA Inglês Definitivo/Multiforma Gráfica/Fly Tour Viagens. A barra estabilizadora traseira agora é mais dura e a frontal é mais mole, em relação às usadas na temporada passada.

Nos dois dias de treinos coletivos, cada carro poderá usar até 12 pneus usados no final da temporada passada, e oito pneus novos, comprados nesta temporada. “Hoje trabalhamos mais com os pneus usados e deixamos para amanhã, quando a pista estará melhor, para passarmos os pneus novos”, anunciou Gama.

Foto: Sergio Sanderson

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *