Stock: Feldmann é suspenso por dois anos por se negar a fazer exame antidoping

Advogado conta que piloto da Stock Car usa substância com fins terapêuticos, com consentimento da CBA, e diz que irá recorrer da decisão

O piloto Alceu Feldmann foi punido com dois anos de suspensão, a contar a partir do julgamento, pela Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por ter se negado a realizar o exame antidoping durante a terceira etapa da Stock Car, realizada no dia 6 de maio no Velopark, Rio Grande do Sul. O advogado do piloto, Marcelo Aiquel, informou que irá recorrer da decisão:

– Vamos recorrer. Estamos aguardando a intimação do voto do relator para entrar com recurso no superior tribunal para buscar a reversão dessa decisão. No nosso entendimento, a decisão fere os preceitos legais porque todas as justificativas apresentadas ao tribunal não foram consideradas. São justificativas mais do que fortes para serem negadas. Ele solicita a concessão por mais de três anos. Ele tem autorização dos médicos para tomar o remédio e os exames foram aprovados. É para uso terapêutico – disse.

Segundo a defesa de Feldmann, o piloto utiliza, com fins terapêuticos, uma substância proibida pela WADA – Agência Mundial Antidoping, mas possui consentimento da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA). No entanto, ainda não recebeu uma autorização formal, embora tenha solicitado. No fim de maio, o piloto havia recebido um gancho preventivo de 30 dias.

Fonte: GLOBOESPORTE.COM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *