Stock: Felipe Fraga e Átila Abreu vencem no Velo Città

Felipe Fraga (Cimed Racing Team) e Átila Abreu (Shell Racing) venceram no Velo Città, em Mogi Guaçu, as provas válidas pela sétima etapa (12ª e 13ª provas) da temporada.

Prova 1:

Stock: Felipe Fraga e Átila Abreu vencem no Velo Città

Fraga venceu a primeira prova. Se tornando o primeiro vencedor da Stock Car no Velo Città. Cacá Bueno completou a dobradinha da Cimed Racing Team. Vitor Genz (Eisenbahn Racing Team) fechou o pódio.

Pole-position Abreu manteve a ponta na largada, seguido por Fraga, que ultrapassou Daniel Serra (Eurofarma RC). Marcos Gomes (Cimed Racing) tocou na traseira de Max Wilson (RCM Motorsport), que foi direto no guard-rail, batendo forte.

Ainda na primeira volta Fraga tentou superar Abreu, dando um toque na traseira do piloto de Sorocaba. Abreu teve um pneu furado, se arrastando até os boxes. Pelo toque em Wilson, Gomes foi excluído da prova.

Na quinta volta a Direção de Prova anunciou um drive-through para Fraga. Pouco depois o Safety-Car foi acionado, devido um toque entre Tuka Rocha (RCM Motorsport) e Cesar Ramos (Blau Motorsport).

A prova recomeçou na oitava volta, com Fraga mantendo a liderança. Na sequencia a punição foi retirada pela Direção de Prova.    

Em uma disputa por posição Gabriel Casagrande (Vogel Motorsport) tocou em Ricardo Mauricio (Eurofarma RC), que rodou na curva um. Provocando o segundo Safety-Car.

A bandeira verde foi agitada na 13ª volta, com a prova chegando no 20º minuto (abertura da janela para as paradas nos boxes). Fraga, Bueno e Genz entraram nos poucos, pouco antes do terceiro Safety-Car da prova. Betinho Valério (HERO Motorsport) e Valdeno Brito (Eisenbahn Racing Team) se tocaram e Valério, com a suspensão quebrada, rodou.

A prova recomeçou na 15ª volta. Sem parar nos boxes, Rubens Barrichello (Full Time Sports) assumiu a liderança. Maurício saiu da pista e bateu na barreira de pneus.  O quarto e último Safety-Car foi acionado.

Na 20ª volta Barrichello foi para os boxes, com Fraga reassumindo a liderança. Seguido por Bueno e Genz. No final Fraga recebeu a bandeirada com 1s8 de vantagem sobre o parceiro de equipe. Genz fechou o pódio.

Stock: Felipe Fraga e Átila Abreu vencem no Velo Città

“A gente tinha carro para ganhar a corrida, mas acertamos a estratégia em cheio. A luz do carro de segurança acendeu logo quando eu entrei para o pit stop, mas foi bom porque consegui poupar push e pneu par a segunda corrida. A sorte está ventando para o nosso lado”, comentou Fraga.

“A equipe foi muito bem, meu chefe de equipe me alertou sobre a chance de ter carro de segurança, não era meu momento de parada, e fiz meu pit stop. A gente ainda errou porque deveríamos ter colocado mais combustível porque pouca gente entrou. Largar em 13º e chegar em segundo é melhor do que eu posso imaginar”, explicou Bueno.

“A gente está batalhando bastante para uma boa posição de largada, mas temos um bom ritmo de corrida. Estávamos no lugar certo”, disse Genz.

Thiago Camilo (Ipiranga Racing) foi o quarto, seguido por Antonio Pizzonia (Prati-Donaduzzi Racing) e Galid Osman   (Ipiranga Racing).   

Sergio Jimenez (Bardahl Hot Car), Serra, Casagrande e Abreu fecharam os dez primeiros. Com o grid dos dez primeiros invertidos, Abreu garantiu a primeira posição para a segunda prova.

Final, prova 1:

1    40 Felipe Fraga (Cimed Racing Team) – 25 voltas em 42min11s051
2    0 Cacá Bueno (Cimed Racing) – a 1s856
3    46 Vitor Genz (Eisenbahn Racing Team) – a 3s122
4    21 Thiago Camilo (Ipiranga Racing) – a 4s248
5    1 Antonio Pizzonia (Prati-Donaduzzi Racing) – a 5s367
6    28 Galid Osman   (Ipiranga Racing) – a 6s465
7    73 Sergio Jimenez (Bardahl Hot Car) – a 9s158
8    29 Daniel Serra (Eurofarma RC) – a 9s545
9    83 Gabriel Casagrande (Vogel Motorsport) – a 9s855
10    51 Átila Abreu (Shell Racing) – a 10s143
11    4 Julio Campos (Prati-Donaduzzi Racing) – a 10s791
12    25 Tuka Rocha (RCM Motorsport) – a 11s618
13    18 Allam Khodair (Full Time Sports) – a 17s769
14    77 Valdeno Brito (Eisenbahn Racing Team) – a 21s462
15    12 Lucas Foresti (Full Time Academy) – a 21s966
16    111 Rubens Barrichello (Full Time Sports) – a 35s037
17    10 Ricardo Zonta (Shell Racing) – a 36s520
18    9 Guga Lima (Bardahl Hot Car) – a 42s817
19    90 Ricardo Mauricio (Eurofarma RC) – a 53s865
20    8 Rafael Suzuki (Cavaleiro Sports) – a 57s047
21    70 Diego Nunes (HERO Motorsport) – a 1min10s351
22    5 Denis Navarro (Cimed Racing Team) – a 1min11s818
23    3 Bia Figueiredo (Full Time Academy) – a 1min24s102
24    188 Beto Monteiro (Scuderia Colón) – a 1 volta
25    117 Guilherme Salas (Vogel Motorsport) – a 4 voltas

Não completaram 75% da prova:

    30 Cesar Ramos (Blau Motorsport)
    44 Betinho Valério (HERO Motorsport)
    31 Marcio Campos (Blau Motorsport)
    110 Felipe Lapenna (Cavaleiro Sports)
    65 Max Wilson (RCM Motorsport)
    80 Marcos Gomes (Cimed Racing)*

* Excluído por atitude antidesportiva

Prova 2:

Abreu venceu a segunda prova. Serra e Casagrande completaram o pódio.

Na largada Abreu manteve a ponta, seguido por Serra. Logo na primeira volta um acidente envolveu Barrichello, Denis Navarro (Cimed Racing Team) e Ricardo Zonta (Shell Racing). Bia Figueiredo (Full Time Academy) escapou da pista e bateu. O Safety-Car foi acionado.

A prova recomeçou na terceira volta. Fraga levou um drive-through, por queima de largada, na quinta volta. Cumprindo a punição na volta seguinte.

A prova seguiu com varias disputas até a abertura da janela de paradas nos boxes. Abreu parou na 14 volta, voltando a frente de Serra, que parou uma volta antes. Com todas as paradas feitas, Abreu reassumiu a ponta na 18ª volta.

Stock: Felipe Fraga e Átila Abreu vencem no Velo Città

Abreu venceu com 0s8 de vantagem sobre Serra. Casagrande foi o terceiro.

“Estava muito confiante para a corrida, mas a batida fez com que o mundo desmoronasse na minha frente. Eu estava bravo e a equipe me pediu calma, para focar na segunda prova. Primeira vez que acontece do mesmo piloto largar na pole nas duas corridas. Aproveitei que ainda tinha pneus bons e botões de ultrapassagem para segurar o Serrinha. A vitória veio de uma maneira inusitada, nem os melhores roteiristas poderiam imaginar isso. Fizemos bons pontos para o campeonato. Não posso reclamar do que aconteceu”, explicou Átila.

“Era um final de semana que tinha tudo para ser muito bom se tudo ocorresse normalmente. Conseguimos salvar alguns pontos na segunda corrida, a diferença caiu um pouco para o Thiago, mas o que importa é que a gente está com o carro rápido, o que me deixa confiante”, declarou Serra.

“Foi o que a gente conseguiu fazer. Um enrosco no nosso pit stop nos deixou com alguns pontos a menos, mas também não seria muito diferente. O desempenho no final de semana foi sensacional”
, disse Casagrande.

Camilo foi novamente quarto colocado, seguido por Julio Campos (Prati-Donaduzzi Racing) e Pizzonia. Ramos, Allam Khodair (Full Time Sports), Genz e Bueno, completaram os dez primeiros.

Serra lidera o campeonato com 209 pontos, seguido por Camilo com 192 e Abreu com 167.

A próxima etapa, em Londrina, no Paraná, acontece no dia 10 de setembro.    

Stock: Felipe Fraga e Átila Abreu vencem no Velo Città

Final, prova 2:

1     51  Átila Abreu (Shell Racing) – 27 voltas em 42min15s424
2     29  Daniel Serra (Eurofarma RC) –  a 0s824
3     83  Gabriel Casagrande (Vogel Motorsport) –  a 11s889
4     21  Thiago Camilo (Ipiranga Racing) –  a 12s395
5     4  Julio Campos (Prati-Donaduzzi Racing) –  a 23s949
6     1  Antonio Pizzonia (Prati-Donaduzzi Racing) –  a 26s999
7     30  Cesar Ramos (Blau Motorsport) –  a 29s126
8     18  Allam Khodair (Full Time Sports) –  a 30s533
9     46  Vitor Genz (Eisenbahn Racing Team) –  a 33s224
10     0  Cacá Bueno (Cimed Racing) –  a 34s817
11     10  Ricardo Zonta (Shell Racing) –  a 35s235
12     117  Guilherme Salas (Vogel Motorsport) –  a 40s151
13     80  Marcos Gomes (Cimed Racing) –  a 41s821
14     25  Tuka Rocha (RCM Motorsport) –  a 42s525
15     77  Valdeno Brito (Eisenbahn Racing Team) –  a 43s071
16     40  Felipe Fraga (Cimed Racing Team) –  a 43s165
17     8  Rafael Suzuki (Cavaleiro Sports) –  a 46s238
18     70  Diego Nunes (HERO Motorsport) –  a 47s154
19     28  Galid Osman (Ipiranga Racing) –  a 51s838
20     9  Guga Lima (Bardahl Hot Car) –  a 57s903
21     3  Bia Figueiredo (Full Time Academy) – a 58s904
22     12  Lucas Foresti (Full Time Academy) – a 1min18s573
23    90 Ricardo Mauricio (Eurofarma RC) – a 7 voltas

Não completaram 75% da prova:

    31 Marcio Campos (Blau Motorsport)
    73 Sergio Jimenez (Bardahl Hot Car)
    110 Felipe Lapenna (Cavaleiro Sports)
    111 Rubens Barrichello (Full Time Sports)
    5 Denis Navarro (Cimed Racing Team)*
    44 Betinho Valério (HERO Motorsport)
    65 Max Wilson (RCM Motorsport)
    188  Beto Monteiro (Scuderia Colón)**

*Punido por atitude antidesportiva, largará em último na próxima corrida

** Excluído por irregularidade no pit stop

 

Classificação do campeonato:

1    Daniel Serra – 209
2    Thiago Camilo – 192
3   Átila Abreu – 167
4    Felipe Fraga – 153
5    Max Wilson – 147
6    Cacá Bueno – 146
7    Ricardo Maurício – 131
8    Rubens Barrichello – 125
9    Marcos Gomes – 108
10    Gabriel Casagrande – 99
11    Julio Campos – 96
12    Vitor Genz – 89
13    Ricardo Zonta – 82
14    Tuka Rocha – 67
15    Valdeno Brito – 66
16    Rafael Suzuki – 62
17    Allam Khodair – 59
18    Antonio Pizzonia – 58
19    Galid Osman – 53
20    Cesar Ramos – 50
21    Guilherme Salas – 49
22    Diego Nunes – 43
23    Felipe Lapenna – 40
24    Lucas Foresti – 40
25    Denis Navarro – 33
26    Sergio Jimenez – 32
27    Bia Figueiredo – 22
28    Marcio Campos – 21
29    Betinho Valério – 18
30    Guga Lima – 17
31    Beto Monteiro – 9

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *