Stock: Fogo no carro de Negrão encerra treinos

Um princípio de incêndio no carro de Guto Negrão encerrou os primeiros treinos livres da terceira etapa da Stock Car em Campo Grande. Restando cinco minutos para o fim da sessão, Negrão saiu para a área de escape para evitar o choque com Renato Jader David, que acabara de rodar no curvão da reta oposta. Por causa do calor e da baixa umidade – não chove na região há mais de 20 dias -, o contato de componentes superaquecidos com a grama provocou o fogo. Os fiscais debelaram as chamas rapidamente, mas os prejuízos ainda estão sendo contabilizados pela equipe Medley. O paraibano Valdeno Brito (L&M) foi o mais rápido.

“Vamos checar as seqüelas e ver se o motor não foi comprometido”, avisou o diretor-técnico Andreas Mattheis. Negrão, que acabou com o 9º tempo, disse que ficou impressionado com o episódio. “Parei o carro normalmente e desliguei o motor. De repente, o fogo começou. Fiquei um pouco agoniado, mas o socorro veio logo. Mas foi um incidente bobo”, lamentou.

Os treinos foram marcados pelo sol forte e vento com rajadas, que levaram grande quantidade de areia para o asfalto e dificultaram os trabalhos de acerto para equipes e pilotos. “A pista muda a cada momento. É preciso tomar muito cuidado com a primeira volta, por causa da falta de aderência”, comentou Negrão.

Os líderes do campeonato não começaram bem, embora a avaliação inicial esteja sempre sujeira às diversas condições dos pneus de cada um. “Usei um único jogo, que já estava razoavelmente gasto quando entrei na pista. Além disso, a pressão de combustível estava disparando sem razão aparente. Só depois dos treinos é que localizamos o problema no regulador da pressão”, explicou Giuliano Losacco (Medley). O atual bicampeão e terceiro colocado no campeonato ficou apenas em 16º na folha de tempos. O líder Antonio Jorge Neto (RC Competições) e o vice Hoover Orsi (NasrCastroneves) não foram muito melhores e terminaram, respectivamente, em 10º e 11º.

Os resultados que contarão, no entanto, serão os da primeira tomada classificatória, cujo início está marcado para as 16h30 (Brasília) e terá duração de 90 minutos. Os 39 carros andarão ao mesmo tempo e cada piloto terá de cumprir o limite de 15 voltas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *