Stock: Losacco estréia na Nascar no próximo sábado

O bicampeão Giuliano Losacco (Medley) faz neste domingo em Londrina a última prova na Stock Car antes de estrear na Nascar West, a mais antiga e tradicional divisão regional da principal modalidade do automobilismo norte-americano.


No próximo dia 29, Losacco correrá a NAPA 250 no Evergreen Speedway, oval curto de apenas 1.394 metros de comprimento na cidade de Monroe (Washington).

Com 29 anos, o piloto paulista acertou com a Bill McBally Racing e deverá fazer ainda mais duas das 12 etapas do calendário da Nascar West, categoria que está cumprindo a 53ª edição de sua história. Correrá com um Chevrolet equipado com motor V8 de 350 cavalos de potência. O carro é bastante similar ao da Busch Series, a mais conhecida das séries de base da Nascar. Os motores V8 da Stock Car chegam a 465 HPs.

Ao largar na prova, que será realizada no período da noite e terá duração estimada de duas horas, Losacco se tornará o primeiro piloto formado pela Stock Car em seus 27 anos a correr em qualquer das divisões da Nascar. Sem ter realizado qualquer teste, entrará diretamente nos treinos oficiais da sexta-feira, sua única oportunidade para conhecer o carro e o traçado. “Pelo menos serão várias sessões ao longo do dia. Acho que conseguirei uma boa base para a tomada classificatória do sábado e a corrida. Mas não será fácil, com 40 carros numa pista desconhecida e pequena”, afirma.

Losacco viajará na segunda-feira para os Estados Unidos. É o primeiro passo de um projeto que poderá levá-lo no futuro ao milionário circo da Nascar. A Bill McNally foi fundada em 1986 e é dirigida pelo ex-piloto do mesmo nome. A equipe foi tricampeã da Nascar Nextel de 1999 a 2001. Na Divisão Oeste, a Bill McNally é o braço executivo do programa de desenvolvimento de pilotos da Richard Childress Racing, uma das maiores escuderias da Nascar Nextel.

“Essa foi a forma que escolhemos para colocar os pés na Nascar. Temos a humildade de reconhecer que os brasileiros ainda são desconhecidos nos Estados Unidos. É impossível entrar diretamente na Nascar Nextel porque as equipes contam com patrocínios sólidos e preferencialmente recorrem aos pilotos norte-americanos. O programa de desenvolvimento vai me oferecer a possibilidade de mostrar o que sei e, quem sabe, despertar a atenção do meio”, explicou Losacco.

No ano passado, Losacco realizou um teste com o Chevrolet da Ski Motorsport no oval curto de Greenville, na Carolina do Sul. A equipe corre na Busch Series, outra categoria de acesso da Nascar Nextel. Apesar da empolgação com a oportunidade, faz questão de lembrar que está satisfeito na Stock Car, onde é um dos raros nomes com salários pagos pelo patrocinador, e que a experiência na Nascar, por enquanto, é apenas uma chance que não poderia ser desperdiçada. “Vivo como piloto profissional no Brasil e me sinto muito bem na Stock Car.”

Até agora, o único brasileiro a ter corrido na Nascar foi Christian Fittipaldi. Atualmente na Stock Car, Christian, no entanto, percorreu o caminho inverso, depois de participar de diversas provas nas temporadas de 2002 e 2003 nos Estados Unidos. De volta ao Brasil, estreou na Stock Car no ano passado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *