Stock: Maluhy é o 11º em Curitiba

Paulista divide terceira posição com Ricardo Maurício, ambos com 25 pontos. Tarso Marques, também da Terra Racing, leva toque na largada e tem corrida prejudicada.

Depois de tantos problemas enfrentados nos treinos livres e classificatório, terminar entre os 15 primeiros e pontuar foi um prêmio para o paulista Felipe Maluhy, da equipe Terra Racing, na disputa da 2ª etapa da Copa Nextel Stock Car, neste domingo (dia 6), no autódromo Internacional de Curitiba, em Pinhais (PR). O piloto havia largado em 29º e encerrou a etapa em 11º. A mesma sorte não teve seu companheiro, o paranaense Tarso Marques. O piloto era o 10º no grid, mas logo após a largada levou um toque, saiu da pista e caiu várias posições.

A vitória ficou com o paranaense Rodrigo Sperafico, da Genéricos Biosintética Stock Car, que completou as 32 voltas em 47min16s012. Thiago Camilo, em segundo, e Allam Khodair, em terceiro, completaram o pódio.

“Eu estava longe de ter um carro para atacar. Então me aproveitei dos erros dos outros pilotos”, contou Maluhy, segundo colocado na 1ª etapa e que agora está em 3º lugar no campeonato, com 25 pontos.

“Acho que a minha largada foi meu grande momento na corrida. Larguei muito bem. Freei por fora e ultrapassei oito carros”, lembrou. “Depois disso, durante a prova, resolvi poupar o equipamento para chegar até o final e marcar esses pontos que são importantes para o campeonato”, destacou.

Maluhy poderia ainda ter ganhado duas posições, já que dois pilotos que estavam a sua frente ultrapassaram sob bandeira amarela, quando o Safety Car entrou nas voltas finais, em virtude de um acidente envolvendo os pilotos Ricardo Zonta e Cacá Bueno. Os comissários, no entanto, decidiram pela não punição.

Tarso Marques, que já havia abandonado a etapa de Interlagos, após levar um toque, lamentou o novo incidente. “Levei um toque na largada, que eu não esperava. De novo, fui prejudicado por isso. Eu já havia freado e deixei espaço para o outro carro. Não entendo o motivo dos pilotos já largarem dessa forma”, lamentou Tarso. No incidente, quatro carros acabaram envolvidos.

Com a saída da pista, o piloto paranaense caiu para o final do pelotão e veio ganhando posições até estar entre os 20 primeiros. No entanto, um carro rodou a sua frente e o piloto acabou batendo e danificando bastante o capô, que se soltou. Tarso precisou parar no box, primeiro para a retirada do capô e depois para a recolocação de uma nova peça.

“O carro estava muito ruim de motor, mas era muito bom nas curvas. Tínhamos tudo para terminar essa prova entre os primeiros. Uma pena ter acontecido tudo isso”, completou o piloto, que encerrou a corrida em 28º lugar.

A Copa Nextel Stock Car volta às pistas dia 3 de junho em Campo Grande (MS).

Os melhores na 2ª etapa, em Curitiba:
1º) Rodrigo Sperafico (VB, PR), 32 voltas em 47min16s012 (média de 150.09 km/h)
2º) Thiago Camilo (CA, SP), a 0s269
3º) Allam Khodair (CA, SP), a 1s691
4º) Duda Pamplona (ML, RJ), a 3s001
5º) Daniel Serra (VB, SP), a 4s507
6º) Giuliano Losacco (CA, SP), a 4s694
7º) Luciano Burti (VB, SP), a 5s012
8º) Antonio Jorge Neto (ML, SP), a 7s246
9º) Jader David (VB, SP), a 9s034
10º) Alceu Feldmann (CA, PR), a 9s777
11º) Felipe Maluhy (ML, SP), a 10s211

Classificação do campeonato, após duas etapas:
1, Rodrigo Sperafico, 31 pontos;
2, Daniel Serra, 28;
3, Ricardo Maurício e Felipe Maluhy, 25;
5, Thiago Camilo, 20;
6, Giuliano Losacco, 17;
7, Ingo Hoffmann e Allam Khodair, 16;
9, Hoover Orsi e Duda Pamplona, 14.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *