Stock: Medley/Full Time abre mão do botão de ultrapassagem no treino classificatório para estreia

A Medley/Full Time nem esperou pelo fim o prazo regulamentar para abrir mão da utilização do botão de ultrapassagem nos treinos classificatórios que decidem neste sábado a ordem de largada da prova da abertura da Stock Car em Interlagos. Bem antes das 17 horas, horário limite estabelecido pela organização para as equipes se manifestarem sobre o uso do “push-to-pass” no qualifying, uma das novidades da temporada 2012, o diretor-técnico Maurício Ferreira anunciou a escolha.

De acordo com o novo regulamento desportivo, os pilotos têm agora a opção de usar o botão de ultrapassagem no qualifying e na prova – neste caso, um pacote de quatro “tiros” por dia. Guardando tudo para o domingo, podem acioná-lo oito vezes, sempre por um período de 15 segundos cada e capaz de melhorar o tempo de volta na pista paulistana em até dois décimos de segundo, na avaliação de Ferreira.

Satisfeito com o comportamento dos carros nos ensaios livres desta sexta-feira, Ferreira concordou com a opção de seus comandados. “Marquinhos foi muito bem se levarmos em conta as condições de pneus. Ele treinou com pneus usados e ficou em 12º, mas grande parte dos adversários usou um jogo novo. Acreditamos que ele tem potencial para largar nas primeiras filas sem o artifício do push”, explicou.

Xandinho terminou o dia na 16ª posição e durante algum tempo considerou seriamente a possibilidade de avaliar o botão de ultrapassagem na tomada de tempos. Mas acabou convencido de que o ritmo que mostrou ao longo de todo o campeonato passado teria no “push-to-pass” um poderoso aliado. “Ele tem um ritmo muito bom e costuma subir muitas posições na corrida. Com o push, a tendência é que vá ainda melhor”, disse Ferreira.

Nonô Figueiredo, estreando na AMG Motorsport, estabeleceu o melhor tempo do dia ainda na primeira das duas sessões da sexta-feira. Ricardo Maurício (RC), Lico Kaesemodel (RCM), Átila Abreu (AMG), Max Wilson (RC) e Thiago Camilo (RCM) completaram os seis primeiros.

Os tempos da sexta-feira:
1º) Nonô Figueiredo – 1min42s051
2º) Ricardo Mauricio – 1min42s413
3º) Lico Kaesemodel – 1min42s505
4º) Atila Abreu – 1min42s520
5º) Max Wilson – 1min42s575
6º) Thiago Camilo – 1min42s642
7º) Julio Campos – 1min42s686
8º) Ricardo Zonta – 1min42s726
9º) Daniel Serra – 1min42s820
10º) David Muffato – 1min42s825
11º) Rodrigo Sperafico – 1min42s938
12º) Marcos Gomes – 1min43s014
13º) Diego Nunes – 1min43s130
14º) Allam Khodair – 1min43s169
15º) Valdeno Brito – 1min43s173
16º) Xandinho Negrão – 1min43s197
17º) Cacá Bueno – 1min43s204
18º) Ricardo Sperafico – 1min43s206
19º) Antonio Pizzonia – 1min43s218
20º) Giuliano Losacco – 1min43s275
21º) Duda Pamplona – 1min43s276
22º) Tuka Rocha – 1min43s429
23º) Luciano Burti – 1min43s454
24º) Denis Navarro – 1min43s474
25º) Galid Osman – 1min43s515
26º) Eduardo Leite – 1min43s717
27º) Felipe Maluhy – 1min43s755
28º) Popó Bueno – 1min43s776
29º) Vitor Meira – 1min44s273
30º) Pedro Boesel – 1min44s383
31º) Alceu Feldmann – 1min45s454
32º) Rodrigo Navarro – 1min45s682

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *