Stock: Officer ProGP vive curioso equilíbrio

Asfalto de Campo Grande provoca desgaste acima do esperado e surpreende a todos

Preparar dois carros com desempenho equivalente é um desafio que tira o sono de qualquer chefe de equipe e quando isso acontece deveria ser motivo de satisfação. Na tomada de tempos para a oitava etapa do Campeonato Brasileiro de Stock Car, disputada hoje, no autódromo desta cidade, Felipe Maluhy e Duda Pamplona gastaram praticamente o mesmo tempo em suas voltas mais rápidas: 1m25s170 para o primeiro e 1m25s175 para o segundo. A posição que ambos conseguiram para o grid de amanhã, porém, não foi motivo de alegria: Maluhy foi o vigésimo-segundo e Pamplona o vigésimo-terceiro. Dentro das circunstâncias que marcaram o dia da equipe Officer ProGP, no entanto, o time baseado em Petrópolis (RJ), segue otimista em busca de um bom resultado amanhã.

Realizado sob calor mais ameno do que marcou o treino de sexta-feira, a tomada de tempos
aconteceu debaixo de um céu ligeiramente nublado e que reforçou a possibilidade chuvas na região. Mais do que chuva, os 33 pilotos que disputam amanhã, no autódromo desta cidade, a oitava etapa do Campeonato Brasileiro de Stock Car já temem um outro inimigo: o alto consumo de pneus. Para Duda Pamplona esse fato será o vilão do último capítulo da novela da disputa pelas 10 vagas do playoff:

“O consumo de pneus está bem acima da média e acontece de uma forma atípica. Já ouvi casos de carros que voltaram aos boxes com o arame das bordas à mostra nas duas laterais.”

Quando isso acontece em apenas uma lateral do pneu a solução é relativamente simples: a correção é feita com a alteração da cambagem nesse roda. Para Pamplona esse, porém, não é o único problema a ser solucionado para a corrida de amanhã, cuja largada está confirmada para as 10 horas locais (11 horas pelo horário de Brasília). Apesar do bom rendimento no treino live, o carioca queixou-se da baixa velocidade final do seu carro, “situação que me fazia perder quatro décimos na parcial da reta principal”.

Por sua vez, Felipe Maluhy segue vivendo a situação que marcou seu treino de ontem (sexta):

“No conjunto, meu equipamento não está ruim, mas ainda não resolvemos o problema que me atrapalha nas entradas de curva, onde o carro sai de frente. Mesmo assim estou confiante que na corrida a história será outra.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *