Stock: Organizador e campeão da Stock abrem portas para Barrichello

Com o provável acerto de Bruno Senna com o espólio da Honda, Rubens Barrichello estaria fora da Fórmula 1 após 268 corridas disputadas ao longo dos últimos 16 anos. No mesmo dia em que foi noticiado o acordo do sobrinho do tricampeão mundial Ayrton Senna com a nova equipe, Carlos Col, organizador da Stock Car, e Ricardo Maurício, atual campeão, disseram que gostariam de receber o veterano no Brasil.

“Faz algum tempo que o Rubinho menciona que um dia viria para a Stock Car. Para a categoria, seria excelente e fantástico tê-lo competindo conosco”, declarou o presidente da Vicar na manhã desta segunda-feira, durante a apresentação da equipe Eurofarma/RC para 2009, na capital paulista. “A participação dele seria muito bem-vinda”, acrescentou.

Rubens Barrichello já estaria negociando com a equipe Vogel para disputar a próxima temporada da principal categoria do automobilismo nacional. “Ele é um dos maiores pilotos da história do Brasil. Fez uma longa carreira na Fórmula 1 e é um piloto de muito alto nível. Competindo na Stock Car, só teria a somar e agregar “, declarou Carlos Col.

Atual campeão da categoria, Ricardo Maurício também vê com bons olhos a possibilidade de competir com o veterano. “Para a Stock Car, seria excelente. A modalidade vem crescendo a cada ano e cresceria ainda mais com o Rubinho”, afirmou. O piloto da Eurofarma/RC vislumbra a chegada de Barrichello em 2010. “Seria excelente”, completou.

Amigo pessoal de Barrichello, Max Wilson falou com entusiasmo sobre a chance de vê-lo na Stock Car. Para o piloto da Eurofarma/RC, a presença do ex-ferrarista seria benéfica para a categoria como um todo. “Teria retorno de mídia, de exposição, de um monte de coisas. Por mais que a categoria esteja em uma situação que nunca esteve, ninguém imaginava poder ter um piloto do gabarito dele”, declarou.

Recém-chegado ao Brasil após 12 anos competindo no exterior, Wilson torce para que os rumores sobre a possível chegada de Barrichello sejam verdadeiros. “Não tem como explicar o quanto seria favorável para a categoria. Particularmente, sou muito amigo do Rubinho e gostaria bastante de dividir a pista com ele. Se acontecer, vai ser um presente para todos nós”, declarou.

Rubens Barrichello correu a última temporada na Honda. Ele manifestou abertamente o desejo de seguir na equipe, mas não teve seu compromisso renovado no final do ano. Antes do anúncio da saída da equipe da Fórmula 1, o britânico Jenson Button assinou contrato para continuar no time. Ele seria o companheiro do brasileiro Bruno Senna em 2009.
 
Fonte: GazetaEsportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *