Stock: RC3 Bassani não quer perder o foco depois do resultado ruim de Brasília

Equipe vinha em grande ascensão desde as ultimas provas do ano passado. Em Brasília, David Muffato não pontuou e Pedro Gomes não largou.

Buscar os pontos perdidos. Este é o pensamento da equipe RC3 Bassani para a 3ª etapa da Copa Nextel Stock Car, que será disputada neste fim de semana (17 e 18 de maio) no anel externo do Autódromo de Curitiba, Paraná. Depois de ótimas corridas desde o fim da temporada 2007, o time que conta com Pedro Gomes e David Muffato, começou o ano muito bem, pontuando os dois carros em São Paulo. Na 2ª etapa em Brasília, muita coisa deu errado e a equipe passou longe dos pontos. Mesmo sendo por conta de problemas alheios. “Em Brasília o David foi acolhido por um acidente e o Pedro não largou porque teve um problema estomacal. Mas isso não é desculpa. Nós não conseguimos um bom treino classificatório e ficamos muito para trás. Em Curitiba vamos reverter a situação e buscar os pontos perdidos”, comentou Eduardo Bassani, engenheiro chefe da RC3 Bassani.

David Muffato buscando a recuperação

Depois de não pontuar em Brasília, David Muffato só pensa nos pontos em Curitiba, Paraná. Com o objetivo de estar entre os dez melhores no campeonato, o resultado de Brasília não prejudicou muito. Ele deixou de ser sétimo (1ª etapa) para a 13ª colocação. Mas, em pontos, a diferença é de apenas dois pontos. “O meu resultado em Brasília foi péssimo, mas o bom que ninguém abriu muita vantagem. Pelo menos na briga pelo Playoff. Em Curitiba temos totais condições de pontuar com os dois carros. Espero voltar a largar entre os 10 mais rápidos. Largando mais à frente, as chances de pontuar ficam maiores”, explicou Muffato.

David Muffato e Eduardo Bassani já identificaram o problema de acerto que prejudicou a tomada de tempos em Brasília. Segundo o campeão da categoria em 2003, apesar de ser uma prova no anel externo, a exemplo da prova no Distrito Federal, as características de pista mudam muito. “Em Curitiba temos apenas duas curvas. Uma na entrada da reta e outra no fim dela. Ali onde fica o ‘esse’. É um pouco diferente de Brasília. Mas já temos idéia de como começar o treino e não perder o caminho dos bons resultados das ultimas corridas”, disse David.

Pedro Gomes recuperado e com muita vontade de correr

Todo piloto odeia não participar de uma corrida. Imagina então participar dos treinos, da tomada de tempos e simplesmente não largar. Foi o que aconteceu com Pedro Gomes na etapa de Brasília. No sábado à noite, ele jantou em um restaurante da cidade e passou mal logo em seguida, sendo obrigado a ficar de fora da prova. Com a vontade redobrada para a corrida deste fim de semana, Pedro Gomes só pensa em um bom resultado. “Normalmente a gente já fica ansioso no intervalo de uma corrida para a outra. Imagina como eu estou depois de não participar de Brasília?!? Quero muito fazer uma grande prova e recuperar os pontos que poderia ter conquistado”, disse Pedrão.

O piloto da RC3 Bassani gosta muito do traçado de Curitiba. Principalmente o anel externo. Ano passado, por exemplo, Pedrão largou na pole position e caminhava a passos largos para a vitória. Mas um problema no pneu o obrigou deixar a liderança da corrida. “Gosto muito de Curitiba, principalmente porque foi lá a minha primeira vitória na categoria. Ano passado fiquei perto de vencer novamente. O traçado tem longas retas e apenas duas curvas. Por isso o motor conta muito. Estou muito confiante para conquistar um bom resultados e consequentemente pontos”, finalizou Pedro Gomes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *