Stock: Ricardo Maurício vence a 30ª temporada da Copa Nextel Stock Car

Etapa foi vencida por Thiago Camilo, com Ingo Hoffmann em terceiro.

Ricardo Maurício é o campeão da Copa Nextel Stock Car. No encerramento da 30ª temporada, a principal categoria do automobilismo nacional, neste domingo em Interlagos, o piloto da equipe Medley/WA.Mattheis (Peugeot) garantiu o título com o 15º lugar já que seu adversário direto, Marcos Gomes, da Medley/A.Mattheis (Chevrolet) não terminou a prova. Ricardinho terminou a temporada, uma das mais disputadas dos últimos anos, com 287 pontos, contra 285 de Gomes. Thiago Camilo, da Vogel Texaco (Chevrolet), venceu a etapa e garantiu o terceiro lugar, com 277 pontos.


O pódio ainda contou com Ricardo Sperafico, da Panasonic Racing (Peugeot), segundo colocado, e Ingo Hoffmann, da AMG Motorsport (Mitsubishi), terceiro. O resultado acabou sendo um prêmio especial para o supercampeão, que se despediu da categoria com nada menos que 12 títulos. O Alemão, aliás, teve um final de semana emocionante, com uma série de homenagens a um dos responsáveis pelo sucesso da categoria.


A 12ª etapa foi repleta de emoção. Logo após a largada, Norberto Gresse e Felipe Maluhy acabaram se chocando no final da reta, provocando a entrada do Safety Car, que permaneceu quase 20 minutos. Ricardinho e Marcos, lá trás, também tiveram seus problemas. O líder acabou tocando em dois adversários logo que o carro de segurança entrou. Já Marcos foi tocado por Guto Negrão, perdendo as posições conquistadas. Um câmbio quebrado fez com que o sonho do título fosse por água abaixo.


Com o título já garantido, uma vez que tinha um ponto de vantagem, Ricardinho tratou de levar seu carro até o final e conquistar seu primeiro título na categoria. O campeão Ricardo Maurício disse ter passado por dias difíceis antes de sua conquista e está contente com sua temporada. “Foram dias difíceis, pois tive problemas com meu carro nos treinos. A sorte veio com a quebra do Marcos. Durante a prova, no safety, eu não vi a bandeira e estraguei a frente do meu carro. Estou contente pelo resultado, por ter ganhado o campeonato em que o Ingo se despede do automobilismo e espero ter uma trajetória como a dele, o que não será fácil”, declarou piloto.


Marcos Gomes, após um acidente na oitava volta envolvendo ainda os pilotos Nonô Figueiredo, da Officer Motorsport (Mitsubishi), e Juliano Moro, da Nascar Motorsport (Mitsubishi), teve de deixar a prova e desistir da briga pelo campeonato. “Foi azar durante todo o final de semana. Infelizmente, não foi dessa vez. Sei que não foi de propósito a colisão, mas depois não dava para continuar porque meu câmbio quebrou”, explicou Marquinhos.


Após comemorar com sua equipe a conquista do primeiro lugar do pódio, Thiago Camilo comentou sobre sua vitória e disse estar feliz em poder comemorar com Ingo Hoffman. “Estou contente com a vitória desta etapa final da temporada e de olhar para o lado no pódio e ver o Ingo. Nunca imaginei poder dividir o pódio com ele, que é meu exemplo. Espero que quando eu anunciar minha saída possa receber tantas homenagens emocionantes assim. Quanto ao meu desempenho, busquei forças para hoje e só tenho a agradecer pelo resultado positivo e pela vitória”, disse.



Ricardo Sperafico, que subiu oito posições na classificação com a conquista do segundo lugar, aproveitou para fazer um balanço de sua temporada. “Foi um ano muito difícil e tivemos muitos problemas nos carros. Porém, apresentamos uma boa evolução nas últimas três corridas. Fechar um ano no pódio é muito importante e estou contente pela minha colocação, sem falar de ter o Ingo na minha traseira incomodando. Foi uma honra”, afirmou o piloto paranaense.


Ingo


Para Ingo Hoffman, que chegou a afirmar que se encerrasse sua carreira com um pódio, seria um roteiro hollywoodiano, a emoção da despedida começou a bater duas voltas antes do final da prova. “Duas voltas antes eu já comecei a me emocionar e tive que me controlar para ir até o fim. Na junção, quando eu ainda tinha a quinta marcha, já comecei a comemorar por fechar minha carreira no pódio. Meu objetivo era sair competitivo, com o respeito desta nova geração e consegui. Estou muito feliz por dividir tudo isso com essa turma mais nova”, finalizou Ingo.


Ao dez melhores do anos foram os seguintes: 1) Ricardo Maurício (SP), 287; 2) Marcos Gomes (SP), 285; 3) Thiago Camilo (SP), 277; 4) Cacá Bueno (RJ), 243; 5) Valdeno Brito (PB), 234; 6) Giuliano Losacco (SP), 231; 7) Popó Bueno (RJ), 222; 8) Átila Abreu (SP) e Alceu Feldmann (PR), 217; 10) Allam Khodair (SP), 208. Na disputa entre equipes, o título foi para a Medley/A.Mattheis, com 259 pontos, seguida da Medley/WA.Mattheis, 208; 3) Vogel Motorsport, 169. As equipes que desceram para a Copa Vicar foram Cimed Racing, Nova/RR e Nascar Motorsport.


Resultado da 12ª etapa da Copa Nextel Stock Car:


1º) Thiago Camilo (CA, SP), 23 voltas em 50:18.695 (média de 118,19 km/h)
2º) Ricardo Sperafico (P3, PR), a 4.931
3º) Ingo Hoffmann (ML, SP), a 5.801
4º) Lico Kaesemodel (ML, PR), a 6.119
5º) Ricardo Zonta (P3, PR), a 7.704
6º) Valdeno Brito (CA, PB), a 11.426
7º) Rodrigo Sperafico (ML, PR), a 14.719
8º) Pedro Gomes (P3, SP), a 15.336
9º) Luciano Burti (P3, SP), a 16.190
10º) Duda Pamplona (ML, RJ), a 21.584
11º) Cacá Bueno (ML, RJ), a 21.912
12º) Antonio Pizzonia (P3, AM), a 23.518
13º) William Starostik (P3, SP), a 25.665
14º) Ricardo Mauricio (P3, SP), a 26.357
15º) Giuliano Losacco (P3, SP), a 27.653
16º) Hoover Orsi (CA, MS), a 30.317
17º) Tarso Marques (P3, PR), a 33.890
18º) Daniel Serra (CA, SP), a 41.702
19º) Thiago Marques (P3, PR), a 41.945
20º) Alceu Feldmann (CA, PR), a 46.201
21º) Mario Romancini (CA, SP), a 48.070
22º) Antonio Jorge Neto (ML, SP), a 51.621
23º) Allam Khodair (CA, SP), a 1 volta
24º) Andre Bragantini (P3, SP), a 8 voltas
25º) David Muffato (P3, PR), a 10 voltas
26º) Marcos Gomes (CA, SP), a 11 voltas
27º) Guto Negrão (CA, SP), a 13 voltas
28º) Nonô Figueiredo (ML, SP), a 15 voltas
29º) Juliano Moro (ML, RS), a 15 voltas
30º) Popó Bueno (CA, RJ), a 21 voltas
31º) Felipe Maluhy (ML, SP), a 22 voltas
32º) Norberto Gresse (P3, SP), a 22 voltas


Melhor Volta: Thiago Camilo, 1:41.839

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *