Stock: Ricardo Maurício vence a segunda prova no Velopark

Ricardo Maurício (Eurofarma RC) venceu no Velopark, no Rio Grande do Sul, a prova curta da oitava etapa da temporada. Átila Abreu (Mobil Super Racing) e Allan Khodair (Full Time Competições) completaram o pódio.

Pole-position (os dez primeiros da primeira prova invertidos), Maurício manteve a ponta na largada (a bandeira verde foi acionada após dois minutos com o Safety-Car na pista).

Max Wilson (Eurofarma RC) e Thiago Camilo (Ipiranga-RCM) se tocaram, com Camilo indo para a grama. Ele retornou a prova, mas acabou abandonando após ser chamado aos boxes pelos comissários da prova (atitude antidesportiva).

Faltando sete minutos para o final da prova, Luciano Burti (Vogel Motorsport) bateu na reta dos boxes. O Safety-Car foi acionado. Com a quantidade de óleo derramado pelo carro de Burti, os comissários jogaram serragem na pista.

A prova recomeçou para apenas mais uma volta. Maurício controlou os ataques de Abreu, pela vencer pela segunda vez consecutiva a prova curta. Khodair completou o pódio.

“Essa foi minha segunda vitória aqui no Velopark. Tenho duas vitórias,
dois segundos e um terceiro. É um lugar que sempre me trouxe muita
alegria. Consegui subir para sexto no campeonato, apesar de o Átila
estar sempre pontuando. Não está fácil encostar nos líderes, mas a gente
está vivo. Tem muita corrida pela frente e a última vale o dobro da
pontuação. Sabemos que é muito difícil, mas a gente não desiste”
,
afirmou o atual campeão da Stock Car.

Wilson foi o quarto, seguido por Ricardo Zonta (RZ Motorsport), Rubens Barrichello (Full Time Competições) e Daniel Serra e Cacá Bueno, ambos da Red Bull Racing. Felipe Lapenna (Hot Car Competições) e Antonio Pizzonia (Prati-Mico`s Racing) completaram os dez primeiros.

Vencedor da primeira prova, Galid Odman (Ipiranga-RCM) terminou na 12ª posição.

Abreu lidera o campeonato com 145,5 pontos, seguido por Barrichello com 139 e Bueno com 127.

A próxima etapa, em Santa Cruz do Sul, no Rio Grande do Sul, acontece no dia 28 de setembro.

Final:

1 – Ricardo Mauricio – Eurofarma RC – Chevrolet – 18 voltas em 21:02.330
2 – Átila Abreu – Mobil Super Racing – Chevrolet – a 0.708
3 – Allam Khodair – Full Time Competições – Chevrolet – a 0.926
4 – Max Wilson – Eurofarma RC – Chevrolet – a 1.864
5 – Ricardo Zonta – RZ Motorsport – Chevrolet – a 2.427
6 – Rubens Barrichello – Full Time Competições – Chevrolet – a 2.793
7 – Daniel Serra – Red Bull Racing – Chevrolet – a 3.054
8 – Cacá Bueno – Red Bull Racing – Chevrolet – a 3.438
9 – Felipe Lapenna – Hot Car Competições – Chevrolet – a 3.702
10 – Antonio Pizzonia – Prati-Mico’s Racing – Peugeot – a 4.027
11 – Denis Navarro – Voxx Racing Team – Peugeot – a 5.381
12 – Galid Osman – Ipiranga-RCM – Chevrolet – a 6.276
13 – Sergio Jimenez – Voxx Racing Team – Peugeot – a 6.813
14 – Diego Nunes – C2 Team – Chevrolet – a 7.204
15 – Bia Figueiredo – ProGP – Chevrolet – a 7.634
16 – Vitor Genz – Boettger Competições – Peugeot – a 7.942
17 – Gabriel Casagrande – C2 Team – Chevrolet – a 8.160
18 – Rafael Suzuki – ProGP – Chevrolet – a 8.381
19 – Nonô Figueiredo – Mobil Super Racing – Chevrolet – a 8.954
20 – Popó Bueno – Shell Racing – Chevrolet – a 9.566
21 – Julio Campos – Prati-Mico’s Racing – Peugeot – a 9.627
22 – Alceu Feldmann – Hanier Racing – Peugeot – a 11.369
23 – Lucas Foresti – RC3 Bassani – Peugeot – a 12.324
24 – Fabio Fogaça – Schin Racing Team – Peugeot – a 12.611
25 – Felipe Fraga – Vogel Motorsport – Chevrolet – a 13.031
26 – Vicente Orige – Boettger Competições – Peugeot – a 13.036
27 – Tuka Rocha – RZ Motorsport – Chevrolet – a 14.845
28 – Beto Cavaleiro – Hanier Racing – Peugeot – a 15.496
29 – Luciano Burti – Vogel Motorsport – Chevrolet – a 6 voltas
30 – Raphael Matos – Hot Car Competições – Chevrolet – a 10 voltas
31 – Thiago Camilo – Ipiranga-RCM – Chevrolet – a 13 voltas

Campeonato:

1 – Átila Abreu – 145,5
2 – Rubens Barrichello – 139
3 – Cacá Bueno – 127
4 – Sergio Jimenez – 121
5 – Thiago Camilo – 106,5
6 – Ricardo Mauricio – 101,5
7 – Julio Campos – 98,5
8 – Valdeno Brito – 98
9 – Max Wilson – 95
10 – Antonio Pizzonia – 92,5
11 – Allam Khodair e Marcos Gomes – 91
13 – Daniel Serra – 88
14 – Galid Osman – 82,5
15 – Ricardo Zonta – 67
16 – Denis Navarro – 60
17 – Felipe Fraga – 58
18 – Diego Nunes – 50
19 – Popó Bueno – 49
20 – Felipe Lapenna – 45
21 – Luciano Burti – 44
22 – Rafa Matos – 41
23 – Vitor Genz – 39
24 – Tuka Rocha – 38
25 – Gabriel Casagrande – 37
26 – Lucas Foresti – 27,5
27 – Nonô Figueiredo – 22,5
28 – Alceu Feldmann – 21
29 – Bia Figueiredo – 14
30 – Rafael Suzuki – 10
31 – Fábio Fogaça e Felipe Tozzo – 6

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *